FELIZ NO RIO DE JANEIRO

Dentre tantos blogs que sigo diariamente, a Dama de Cinza (http://blogprarelaxar.blogspot.com/) é um dos que sinto prazer em ler, pela dinâmica da narrativa, senso de humor e coragem para abordar certos temas as vezes.
A dona do blog é carioca, e semana passada fez um post falando do por que não gosta do Rio de Janeiro, e indo na sua linha hoje vou escrever sobre o porque “amo” o Rio.

Já fui muitas vezes ao Rio de Janeiro, sempre a passeio, em férias. Não sofri nenhum tipo de violência ( espero que continue assim) nas vezes que estive por lá. Sempre muito bem tratado pelos cariocas e desfrutando do ar típico da cidade maravilhosa, algo que só lá encontramos.

Em 2000 estive em viagem com um casal de amigos, e como hospedávamos perto da Lagoa Rodrigo de Freitas, saiamos logo cedo e passávamos o dia na praia. Ver celebridades era constante, e para caipiras do interior de São Paulo, um luxo. Só que nunca corri atrás de nenhuma, exceto Monique Evans, gostosissima, que ficava sempre por perto deitada alguns metros da gente na praia. Certa vez, a esposa do meu amigo quis dar uma role e a acompanhei. Andamos por algum tempo na areai escaldante, e quando retornávamos ela parou em frente a Monique, e disse: Meu amigo te adora e quer conhecê-la...rs rs rs...Nem preciso dizer que virei uma berinjela no meio da praia. Monique Evans levantou-se parcialmente revelando parte do seu Top Less e disse: oi gatinho, que bom, fique feliz que você gosta de mim...e bla bla bla wiskas...não lembro de mais nada.

Essas e outras histórias fazem com que eu sinta no Rio de Janeiro um ambiente agradável, hospitaleiro, de pessoas bonitas que vivem suas vidas sem preocupação com tempo, vizinhos, e tudo que o paulistano neurótico se mata diariamente.
Sentado no MacDonald´s da Rua Visconde de Pirajá em Ipanema ( uma ria linda de comercio) almoçávamos eu e o Marcão (Meu Pitaco) enquanto a esposa dele passeava com uma amiga nossa numa feira de artesanato ali perto. Uma mulher de uns 40 anos, loira, com uma sacola gigante entrou na lanchonete, olhou para os lados e logo percebi por que se tratava de uma figura bizarra. A pessoa veio deireto da porta e sentou-se na minha frente como se me conhecesse e falou:
- Você mora por aqui. Perguntou a Dona.
- Sim. Respondi com a boca cheia.
- Posso morar com você? Eu faço de tudo. Tudo o que quiser, entendeu?
- Não obrigado. Não preciso
- Mas eu quero morar com você. Me leva pra sua casa. Eu quero.
- Não moro aqui.
- Não interessa, eu vou com você pra onde for. Só me leva junto.
- Olha moça, eu não moro aqui, já to até indo embora, mas ta vendo aquele homem naquela mesa ( apontei pra um cara sozinho), ele mora aqui perto, e tava louco procurando alguém pra morar, vai la falar com ele.
Disse isso, levantei e fui embora. Problemas de cariocas se resolvem com cariocas.

A viagem de Campinas ao Rio (de carro) dura em média 6 horas. É cansativa, mas prazerosa, por que passamos por lugares muito bonitos e com a expectativa de chegar a ansiedade aumenta. De avião são 40 minutos, mas com o inconveniente de ficar sem carro na cidade, dependendo de taxi, ou de um alugado.
Caminhando pelo calçadão numa tarde quente, vi de longe um rapaz de cueca gritando e gesticulando entre as pessoas que desviavam dele. Sou do tipo de pessoa que atraio qualquer inseto que estiver num ambiente.

Fique sossegado se estiver comigo e uma barata entrar voando, ela inevitavelmente pousara em mim, assim como abelhas, pernilongos, marimbondos e afins. Obvio que o sujeito caminhou gritando, drogado pela rua e mirou a mim. Tentei me esconder, mas não foi possível. O rapaz com a cueca caindo, com o rego de fora, parou na minha frente fazendo centenas de pessoas me olharem e gritou:

- Tá pensando o que ? olha aqui ( apontou a unha do indicador) Minha unha ta querendo falar com você.
Sumi. Ou melhor. Morri. Rs rs rs...

O Rio tem o Saara que é o equivalente a 25 de março, e tão bom de fuçar quanto. Os shoppings tem um tipo completamente diferente de roupas que estamos acostumados aqui em São Paulo. As cidades do Estado como Niterói, Petrópolis são lindas, principalmente as da serra. Há muito o que se ver no Rio. O Cristo Redentor é fascinante, a Rocinha é show de bola vendo da parte de baixo do morro. Os bondes de Santa Teresa e tantos outros locais, sem falar na arquitetura clássica da cidade que pra mim é emocionante. São praticamente todas as fases da nossa história arquitetônica espalhadas pela cidade.


O dia que encontrei Monique Evans na praia logo cedo, trombei com ela novamente no Jockey clube, num lugar chamada Babilônia Feira Hyppe. A noite fui a um shopping na barra da Tijuca, conhecer o local e nos vimos pelos corredores. No fim da noite, ao sair do cimena, novamente cruzei com ela no guichê do estacionamento. Ela me olhou e disse: Tá me perseguindo, fez os mesmos passeios que eu. Mas acho que pelo menos você comeu alguma coisa, eu to morrendo de fome. Bem, se estivesse sozinho, até convidava ela para um jantar, rs rs rs. Mas alem de não ser eu que dirigia, ela estava com uma mulher horrorosa, que possivelmente iria junto. Ficou pra depois né Monique.

Minha história com o Rio é tão grande que precisaria de vários posts para contá-la. Esse já ta enorme. O bom que assim que chego na cidade imediatamente absorvo o sotaque, como uma vez que esbarrei numa senhora e sem forçar nada disse: Perrrrrrdão...no maior estilo Alexandre Frota de falar...rs

Por essa e outras eu amo o Rio de Janeiro, e serei um velhinho carioca no futuro. Garanto!

Boa semana a todos.

26 comentários:

Criis Ribeiro disse...

Rio é encantador mesmo não é???
quem conhece não esquece!
um dos meus projetos é fazer meu mestrado lá...
mais tenhu que comer muiiito feijão com arroz pra conseguir!!! rsrsrsrsrsrs
Mais sonho com o RJ... êta cidade abençoada!

bjOs Rafa!

Dama de Cinzas disse...

Obrigada pela referência, querido! Eu que acho seu blog tudo de bom... eheheh...

Bem... Vi que o que vc gostou mesmo do RJ foi da Monique Evans... ahahaha... Seus destinos estão entrelaçados, pode voltar que vc fica com ela... ahaha

Olha, eu entendi o porquê de você gostar do RJ... Também é aquilo, você ficou na melhor parte daqui, que é a Zona Sul... rs... Já que você ama o RJ, quando vier morar aqui, more em Madureira, ali fica o típico carioca... Vc vai amar... ehehe...


Beijocas

Autor disse...

A Dama de Cinza fazendo a maldita, hahaha, mandando vc ir pra Madureira!

Entendi pq vc virou meu amigo, SÓ PORQUE EU SOU DAQUI, NÉ!

Eu moro aqui, amo essa cidade e tudo que ela me proporciona. Não é por nada não, mas é o melhor lugar que eu desejaria morar.
;-)

Abração

Atitude: substantivo feminino. disse...

Vc gosta do Rio ou do assédio?
Bom, entre o Rio e São Paulo eu fico com o Rio. Porque tô aqui, já fui acostumada na merda e na merda ficarei. Bem confortável.
Esse Rio que vc conheceu..não é bem o Rio, entende? Tudo que vc viu aqui é um pentelho, do pentelho do pentelho do Tony Ramos. Assimmm...existe um mundo suburbano ao redor.
Tudo bem, tudo bem...não corte os pulsos ainda. Eu no seu lugar também gostaria. Aliás, se eu morasse na Zona Sul do Rio, talvez pudesse gostar...mas não é o caso. A cidade (do túnel para a zona sul) é encantadora mes-mo. Concordo plenamente. Só quero que entenda que o Rio não é essa partícula que você conheceu.
Em seus próximos bordejos por aqui, lhe convido a um delicioso passeio de trem regado a suvacadas, xingamentos e tumulto. Será uma experiência transcedental, lhe garanto!
Bjos

Fernanda Elisa disse...

Hahaha! "Problemas de cariocas se resolvem com cariocas." Adorei essa parte.

É, o Rio tem seus prazeres, mas óh, sou bem paulista, viu!? Nem o Brad Pit na praia me faria falar tão bem do Rio (rsrs só pra dar uma cutucadinha em vc!).

Gosto bastante das cidades do Rio, como Cabo Frio e Búzios. Já foi pra lá? Não deixe de ir. Lugares lindos!!

Sobre a capital mesmo, o Rio do Cristo e da Lapa, fui algumas vezes e, bem, desgostei de muuita coisa! rsrs. Mas a beleza da cidade maravilhosa acabou compensando alguns probleminhas que tive por lá.

Boa semana, Rafa

Visão disse...

O doido de cueca era bonito? faltou a dica!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Mas fugindo disso, eu adoro/amo o Rio. Antes eu tinha medo da cidade, de levar um tiro, mas depois que eu passei a acreditar que as coisas ruins ou boas acontecerá independente de onde vc estiver, eu vou a qq lugar. Até ao Rio de Janeiro.
P.S.: E nem uso mais colete e capacete a prova de bala, nem carro blindado, nem qq segurança.
AHuahuaha

t.e.a.g.o. disse...

Tenho vontande de ir pra lá....
Meu pai ja viu um tempo...
O maximo que fui foi pra Petropolis..
Mas um dia apareço no rio..
Bye...

Marcos Campos disse...

E tem gente que ainda não conhece o Rio, e fica babando com as histórias que ouve de lá...
Boa semana!

Robson Schneider disse...

Nos anos 80 eu achava a Monique Evans a mulher mais linda em evidência no país...hoje acho que escrachou demais!
Abração Rafa

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Boa, Rafão (no melhor estilo carioca!)!

Suspeitíssimo pra falar do Rio, é um cenário e ponto. Cheio de detalhes únicos. Prédios os há em todo o lugar. Shopping, praticamente também. Asfalto, nem me fale. Por isso mesmo, para além das obviedades, o Rio sempre abraçará a quem chegar e a quem ficar.

Cariocas são bonitos, são bacanas, são sacanas, são dourados, são modernos, são espertos, são diretos, não gostam de dias nublados!

Assista a um pôr-de-sol de chinelo no alto das penhas do Arpoador!

Caminhe no final da tarde na orla da Marina da Glória, veja o tapete de barquinhos branquinhos naquela enseada com um pico estonteante que é o Pão de Açúcar de background!

Fotografe as obras de Portinari em meio aos dois imensos painéis do Palácio Capanema, no Centro. Caminhe pela Avenida Rio Branco, que a partir de junho passará por um teste da Prefeitura: os carros e os ônibus não poderão mais circular por um período de dias, que é pra ver se os cariocas gostaremos de vê-la transformada num Boulevard ao estilo parisiense, tomada por cafés e bistrôs. Conheça o corredor histórico pelo Centro, fotografando a igreja onde a princesinha Isabel foi batizada, crismada e casou-se. Do outro lado da calçada, no segundo andar do Paço, onde ela assinou a lei áurea. Aproveite e tome um cafezinho naquele bistrô, o do Paço Imperial. Depois, siga pela Primeiro de Março pra ver onde Tiradentes ficou preso, depois retorne, a pé, até chegar ao Centro Cultural Banco do Brasil. Aproveite que lá ta tendo o Festival de Harpas. Saia pelos fundos e entre no Centro Cultural Correios, bacanérrimo. Se quiser, atravesse a pé a Presidente Vargas, bem em frente à Igreja da Candelária e rapidinho dê uma passadinha num ambiente do século XV, a saber, o Mosteiro de São Bento. Eu viajo na História quando subo aquelas ladeiras em meio ao silêncio e monges de hábito me dando bom dia...

Isso é só pra começar... Depois a gente dá um pulo na Serra, terminando no extremo sul do estado, em plena Feira Literária de Paraty! Algo mara!

Abraço dourado de um carioca!

==

D. Martins disse...

hahahahah Rafael e suas historias!!! Conheço o RJ, gostei de alguns lugares, mas que me perdoem os cariocas, eu não suporto eles, com aquele sotaque!!!..kkkkkkkkkkkkk

abraçooo!!!

Andrea Pagano disse...

Oiee Rafa,
Bem eu também gosto do Rio. Felizmente só vivi lá o lado bom e verde daquele lugar!!
Nossa quanto verde!
Santa Tereza é uma gracinha, tem também aquele parque..não sei o nome...tive sorte porque conheci o Rio acompanhada de um carioca, então sempre foi muito bom!
E a região dos lagos? Cabo Frio, aquilo não existe!!! Aguas azuis e areia branca como talco, uma delícia!!!
Bjs e para vc também ótima semana.

Anônimo disse...

sem contar com gays lindos que habitam a cidade, os gringos e os heteros sempre pontos apara uma aventura bissexual!! sei do que estou falando, morei 06 anos lá.

Edilson disse...

"O Rio de Janeiro continua lindo, o Rio de Janeiro continua sendo,o Rio de Janeiro fevereiro e março alô alô Realengo aquele abraço"...ou algo do gênero(rs).Realmente se o Rio não fosse a cidade encantadora que é não teria inspirado tantos artistas na música e nas artes de modo geral.Parabéns pelo bom gosto.Linda semana.Bjo.

Cristiane A. Fetter disse...

Rio de Janeiro, gosto de você, la la la.
Aqui eu descrevi todo o amor que sinto pelo Rio e a saudades dele, já que vivo nos Estados Unidos, Parabens Rio de Janeiro
Abraços

Enrique Coimbra disse...

Eu moro no Rio e tenho uma relação de amor e ódio com ele. Não, não é COM o Rio, mas com cidades em geral. Eu adoro tranquilidade e ar puro, então me afasto do centro. Moro na zona oeste e me escondo num local pouco afetado pela poluição de todos os tipos e pela muvuca. Quando quero diversão, me desloco por uma hora e assim me faço. Nunca fui assaltado ou coisa do tipo, posso sair na rua de madrugada e coisas do tipo. Eu só não gosto de dividir locais pelas fronteiras políticas.
Que bom que ama o Rio! AHUAHAUHAUHAUHA

•.¸¸.•*♥*•.¸¸.• Sanzinha •.¸¸.•*♥*•.¸¸.• disse...

"com o rego de fora"
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Vc tem um jeito ímpar de escrever, Rafael! Adoro!

O Rio é mesmo uma cidade linda. Tenho ótimas recordações de lá.
Só há uma coisa lá que eu detesto: o calor! Aff......

Beijão!

Marcos Eduardo disse...

"titia munique", eu conheco de um desfile do ricardo almeida no SPFW, ela eh um encanto de pessoa, mesmo! super tranquila, simpatica e receptiva. tem uma energia otima. o rj ainda nao a conheco. mas por tantos depoimentos positivos, estou comecando a mudar a minha opiniao sobre ela. conhecerei algum dia.

abraços, Rafa e boa-noite.

disse...

Olá Rafa,
Realmente o RJ é lindo, sou nascida e criada aqui e tenho que admitir a cidade é como poucas, porém o que vc descreve é a parte glamorosa, vem pra Madureira, onde moro rsrs, parafraseando a Dama, mas eu moro mesmo... Zonal Sul realmente tem seu charme, mas o RJ é mais, muito mais que isso... Porém continue curtindo, carioca AMA ver sua cidade sendo exaltada.
Adoro esse blog.

Andrea Galvez disse...

Rafael...to tentando absorver a parte da moça da sacola pedindo para morar com você...(rindo aqui imaginando a cena...rsrs)..
o RJ é mágico, , digo que ali esta a concentração de todos sentimentos juntos...

Muito bom teu texto!

Voltarei mais vezes...

:)

Rafa disse...

Obrigado!! Sou carioca e amo esta cidade, natureza incrível, praias maravilhosas, gente feliz ... ai amo! rs Bj

Isadora disse...

Rafael que bom que a minha cidade deixou boas recordações. É uma cidade maravilhosa com suas mazelas é verdade, mas cada cidade tem seus problemas.
Um beijo

Marcos disse...

Bem, rafael ganhou a simpatia dos cariocas... e está saindo daqui exilado...rs...rs...rs.

O Rio realmente é lindo, tive otimas experiencias lá... não aguento o fato dos banheiros não terem janelas..... sabe ventilação... afinal ali é um lugar que requer ventilação...

Outra coisa imoveis velhos e caros demais... um cheiro de criolina na rua....

Mas realmente eu gosto do "easy way of life" que os cariocas levam... sei que tem uma grande galera, alias a maioria que rala pra caramba. Mas na hora que para... realmente para!

Gostei dos comentários isentos de bairrismos, lembrando o lado negro da falta de infra estrutura para atender a periferia... Afinal Rafa, ficar na zona sul é TUDO!

aBÇS

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Hehehe!

[...]

Seguinte, apenas uma correção: século XVI, e não século XV, como havia dito no comentário anterior.

E outra: o Centro e o subúrbio têm lá seu charme sim. Concordo com alguns outros comments por aqui. Você iria se perder em meio aos bares em estilo antiquário na Lapa. Scenarium é um deles. MPB ao vivo num ambiente aconchegante são o Carioca da Gema, Sacrilégio, Mangue Seco, entre outros. Jazz e bossa nova a pedida é o TRibOz Rio. A Fundição Progresso também não fica pra trás. Eu também gosto de trocar idéias no Barbieri, no Bar das Kengas e no Estilo’s, este último um barzinho mais voltado ao público GLS. Mas não só de bar viverá o homem, mas de toda cultura que sai dos vários centros culturais, museus e detalhes arquitetônicos do corredor Oscar Niemeyer lá em Niterói. Vale a pena!

Por ora, chega. Bom que fique na vontade... rs...

Abraço, merrrrmão!

===

Petro disse...

Sempre passo pelo Rio, sobrevoo o Rio, conheço gente do Rio, tenho e tive professores do Rio...amo a literatura do Rio, a História que me contam do Rio, sempre escuto voz de carioca carregado de ss e x no Tom Jobim, no Rio...a amo; sinto Raiva quando a TV só mostra os problemas do Rio ou polarizam a cultura do Rio com uma vida de beleza única do Rio... mas em breve, conheço o Rio de verdade e não me deixo ficar só curtindo pela metade.
Se eu não amasse Salvador, casar-me-ia com o Rio!
Parabéns pela bela manifestação de amor ao Rio de Janeiro, cidade que Drummond escolhei para viver e escrever.

Renata Nogueira disse...

Amo o Rio também e algo me diz que não morrerei antes de viver lá. Adoro o "way of live" dos cariocas!
Bjão