É ieu?

O quanto de características da infância carregamos conosco pela vida inteira?
É possível não mudar nada durante o nosso amadurecimento?
Algumas pessoas carregam suas essências por toda uma vida, mesmo passando por enumeras situações de dor e felicidade.
É natural que no decorrer das décadas cresçamos e nos transformemos. Muitas dessas transformações são exigidas quando se decide casar, ou dividir a vida com outra pessoa. Não é fácil encarar alguém tão diferente e destoante e mesmo assim amá-la. Esse amor requer que se abra mão de muitas características pessoais, em prol do “bem viver”
Hoje, analisando como sou, o que penso, percebo que algumas coisas da minha infância e adolescência continuam comigo, mas muito, muito do que era, já se foi. Não sou o tipo de pessoa que bate o pé em convicções e pronto. Se alguém argumentar comigo, e tiver uma boa retórica pode sim me convencer, e mudarei de idéia sem problemas e nem traumas.


Mudar significa abrir mão. O quanto isso é valido para se viver bem?
Como bom aquariano, sapos são parte da minha alimentação, vira e mexe to engolindo um a seco. E olha que nem comprimido em consigo engolir...mas os sapos, descem goela abaixo, e demoram a digerir.
Se fosse mais agressivo, diriam que sou rancoroso. Mas não. Posso perdoar uma pessoa se perceber que ela não teve a intenção de me magoar, e mesmo que o teve, desculpas devem ser aceitas, quando se percebe o arrependimento. Mas um traço ruim - há o perdão, mas não há o esquecimento. Principalmente quando o assunto é traição. Magoas ficam guardadas em gavetinhas, e muitas vezes sou forçado a abri-las e revê-las, quando se incide na mesma ofensa. Não passo o meu tempo alardeando-as, até por que não viveria, apenas lamentaria como uma hiena de desenho animado, “oh Céus, oh Mundo”.
Quando analiso o tempo que já passou consigo distinguir tantos “eus”, que encheríamos um livro como personagens de um romance. Não gosto de viver do passado, apenas ter boas recordações dele, se não fossem os que passaram, não haveria tanta coisa pra me orgulhar, e outras tantas pra forçar o esquecimento...rs.
Não planejo o futuro a longo prazo, gosto de pensar no máximo até a próxima semana, o próximo mês, claro que sabendo que o que for feito agora, acarretará retornos drásticos se provocar demais o destino.
Mas o presente é o meu mundo de hoje, e gosto do que vejo, do que sou. Talvez mude novamente com o passar dos anos, cabelos brancos trazem uma responsabilidade tão grande. Eles te forçam a ser mais sério, a compenetrar-se de que não tem mais 18 anos. Alias, com 18 anos eu era um tonto. Nem é bom lembrar...rs rs rs.
Mudar, mudar mudar....quantas vezes as pessoas não te perguntam isso: Quando você vai mudar?
Quero continuar do mesmo jeito...se pudesse me congelava, assim não teria que escutar depois de 30 anos, alguém apontar um defeito meu e dizer: você não mudou nada.
Sim, por que muita gente gosta de apontar seu erros. Eu convivo tão bem com eles. Por que os outros também não podem. Rs rs rs. Errinhos tão pequenos.
Uma vez numa discussão com meu irmão mais velho, ele virou-se pra minha mãe e disse: A senhora é culpada dele ser isso aí.
Juro que até hoje, e olha que se passaram boas décadas, me pergunto: O que seria “isso aí” que ele se referiu? Rs rs rs...quem sabe um dia ele me conta. Eu acho que o “isso aí “ meu é tão bom...rs rs rs.



Abraço a todos.

4 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Nossa um monte de nuances em seu post... Vou me ater a dois detalhes...

Gosto das pessoas que repensam a vida e suas posturas, isso mostra que a pessoa é inteligente... Quer bicho mais teimoso que gente burra? Você já conheceu algum burro flexível? Eu não, todos que conheço são umas mulas teimosas que não mudam de opinião... ahahah

Sobre perdoar, eu chego a perdoar, mas a mágoa fica sim, e nunca mais é a mesma coisa...

Beijocas

Marcos disse...

Sabe, quando a gente chega em maio a pessoa começa a falar em natal, onde vai nas férias de janeiro, se vai pra praia e vc quer mais é saber se no dia das mães vai almoçar na casa dela?

Então um post bem complexo com bastante coisas para falar, parodiando minha amiga "Dama".

Eu também vou me ater a duas coisas.... a primeira é: a quarta foto no canto de cima não teve alteração do natural né??? kkkkk

Guardar mágoas em gavetinhas não tá com nada. Faça o seguinte, coloque um cadeado nessas gavetinhas e jogue a chave fora... ficar buscando coisas que te magoaram só te trarão as mágoas de volta... e porque??

Eu tenho memória curta para as coisas que me magoáram, tanto que nem lembro o porque ´briguei com determinada pessoa.

Abçs

Robson Schneider disse...

Rafa, eu acho que perdoar é cura pra quem perdoa.Nada tem a haver com o ofensor, independente do fato dele
arrepender-se ou não, penso que o perdão libera a alma do ofendido.Mágoas adoecem quem as carrega.

Adorei as fotos, todas hahahaha a foto que o maros citou foi a que eu mas curti hahahaha.

Ahhhsimmm e a Hiena fala "oh dia,oh dor" hahahahaahahaha

Abração Rafa, Cê vai ganhar o que naquele concurso.Votei em vc se for chocolate eu quero tb hein?

Serginho Tavares disse...

você ficou bem de estilo surfista