QUE CULPA EU TENHO?:

Não queria falar sobre comportamento dois dias seguidos, mas é que hoje, logo cedo quando fui abastecer o carro, aconteceu algo que me fez refletir. O por que de pessoas serem extremistas.

Estava parado abastecendo quando do meu lado estacionou um “tempra” preto. Dele desceu uma pessoa que no primeiro momento não identifiquei o sexo, mas logo em seguida percebi ser uma mulher por causa dos seios.

Essa pessoa trombou comigo para pagar no cartão, me olhou feio, como se eu fosse um ser de outro planeta, e quando saiamos do posto quase atingiu meu caro, saindo cantando pneus, como se estivesse num dos filmes de velozes e furiosos. Aí conclui, por que algumas lesbicas odeiam homens, e por que alguns gays abominam mulheres?

Não entendo esse extremismo. Acho chato quando leio sobre mulheres em alguns blogs e vejo o termo “raxa” para designar uma mulher. É ofensivo. Aí vem aquela retórica do respeito, do direito de ser quem é, de não sofrer preconceito.

Li um texto do Danilo Gentili (o qual não concordo muitas vezes por achar que passa dos limites) muito apropriado para isso que estou dizendo aqui. Ele escreveu em seu twitter:

[ "King Kong, um macaco que, depois que vai para a cidade e fica famoso, pega uma loira. Quem ele acha que é? Jogador de futebol?"

Não preciso dizer que foi bombardeado por uma ONG de defesa dos negros que dizia:

"Nos próximos dias devemos fazer uma carta de repúdio. Estamos avaliando ainda uma representação criminal", diz José Vicente, presidente da ONG. "Isso foi indevido, inoportuno, de mau gosto e desrespeitoso. Desrespeitou todos os negros brasileiros e também a democracia. Democracia é você agir com responsabilidade"

A resposta de Danilo foi a seguinte ( colocarei trechos por que é enorme):

"Alguém pode me dar uma explicação razoável por que posso chamar gay de veado, gordo de baleia, branco de lagartixa, mas nunca um negro de macaco?" "Na piada do King Kong, não disse a cor do jogador. Disse que a loira saiu com o cara porque é famoso. A cabeça de vocês é que têm preconceito."

"Se você me disser que é da raça negra, preciso dizer que você também é racista, pois, assim como os criadores de cachorros, acredita que somos separados por raças. E se acredita nisso vai ter que confessar que uma raça é melhor ou pior que a outra, pois, se todas as raças são iguais, então a divisão por raça é estúpida e desnecessária. Pra que perder tempo separando algo se no fundo dá tudo no mesmo?

Cresci ouvindo que eu sou uma girafa. E também cresci chamando um dos meus melhores amigos de elefante. Já ouvi muita gente chamar loira caucasiana de burra, gay de v***** e ruivo de salsicha, que nada mais é do que ser chamado de restos de porco e boi misturados.

- O macaco é o pior de todos. Quando um humano se xinga de burro ou elefante dão risada. Mas quando xingam de macaco vão presos. Ser macaco é uma coisa terrível. Graças a Deus não somos macacos.

Prefiro ser chamado de macaco a ser chamado de girafa. Peça a um cientista que faça um teste de Q.I. com uma girafa e com um macaco. Veja quem tira a maior nota.

Agora peço que não sejam racistas comigo, por favor. Não é só porque eu sou branco que eu escravizei um preto. Eu juro que nunca fiz nada parecido com isso, nem mesmo em pensamento. Não tenham esse preconceito comigo. Na verdade, SOU ÍTALO-DESCENDENTE. ITALIANOS NÃO ESCRAVIZARAM AFRICANOS NO BRASIL. VIERAM PRA CÁ E, ASSIM COMO OS PRETOS, TRABALHARAM NA LAVOURA. A DIFERENÇA É QUE ESCRAVA ISAURA FEZ MAIS SUCESSO QUE TERRA NOSTRA.

Se é engraçado piada de gay e gordo, por que não é a de preto? Porque foram escravos no passado hoje são café com leite no mundo do humor? É isso? Eu posso fazer a piada com gay só porque seus ancestrais nunca foram escravos? Pense bem, talvez o gay na infância também tenha sofrido abusos de alguém mais velho com o chicote.

Se você acha que vai impor respeito me obrigando a usar o termo "negro" ou "afrodescendente" , tudo bem, eu posso fazer isso só pra agradar. Na minha cabeça, você será apenas preto e eu, branco, da mesma raça - a raça humana. E você nunca me verá por aí com uma camiseta escrita "100% humano", pois não tenho orgulho nenhum de ser dessa raça que discute coisas idiotas de uma forma superficial e discrimina o próprio irmão."]

Eu gostaria de dizer para uma lesbica que não precisa ter raiva de mim, eu não tenho culpa de ter nascido homem!!!

Abraço a todos e ótimo fim de semana.

11 comentários:

Van disse...

É Rafa...complicado esse negócio de preconceito. Mas acho que mais complicado ainda são as pessoas que se rotulam , se repudiam , se desgastam diante de coisas tão pequenas e que já deveriam ter avançado em pleno século XXI. Tenho amigos e amigas homossexuais e os respeito em sua opção , cada um sabe de si e da sua vida e não há porque nos importarmos com tais coisas. O nome já diz : indivíduo , respeitemos seu mundo.

O preconceito sempre existirá , é do homem querer segregar , discernir , apartar , sentir-se superior ou declarar-se inferior e lutar em causa própria. Acima de tudo , acredito que deveria prevalecer apenas o respeito e a cordialidade para que se instalasse a civilidade entre nós de maneira concreta.

Sempre aqui , te seguindo e adorando. Grande Beijo.

http://www.meusescritoseoutraspalavras.blogspot.com

Cris disse...

Vou passear com minhas "cãs" e volto. Esse post dá um plenário.....rsrsrsrsrsrs

beijos

Karina disse...

Sobre essa questão do preconceito em relação aos negros a minha veemente discordância é: num mundo tão violento, com crimes pavorosos, porque o crime de racismo é inafiançável e imprescritível e outros delitos, como latrocínio, estupro, homicídios qualificados, sequestro não? Em relação à mulher que trombou com você, pode ser que ela nem estivesse pensando nisso, porque tem gente que alopra quando tem algum problema, descontando inclusive em quem não conhece... Um beijo, Karina.

Cris disse...

Rafa, não acho o Brasil um país democrático e de forma velada paira uma censura até mesmo naquilo que vc pode ou não sentir.

Essa discussão toda em torno das raças e opções sexuais é por si só uma censura sem fim ! A cota para negros nas faculdades é outra forma visível de discriminação contra brancos. Ou to louca?

Já disse aqui no seu blog o que penso sobre a passeata gay e o abuso que ela estampa na avenida Paulista. Acho isso burrice e não gesto democrático. Não se ganha nada pela violência, ainda que essa violência seja a imposição de gestos pra lá de íntimos em público. Impor é anti democrático.]

Cada um dorme com quem quer, casa com quem quer e vive com quem quer. Nada contra, mas acho absurdo esse grito que pedem igualdades. Que igualdade?????????
Fora as legais que fazem todo o sentido, como planos de saúde serem aceitos como família, o direito de herança, etc....
Adoção de filhos por casais gays... Cara, se eu disser o que penso, eu vou ser queimada em praça pública....rs
Antes concordava, aceitava, mas mudei minha opinião porque vi uma garotinha sofrer muito por causa disso e se tornou hoje uma mulher de 19 anos totalmente problemática.

Sorry, mas homem é homem, mulher é mulher e não há outra forma de gerar um filho e colocar os papéis na sociedade. Mães solteira? Pais separados? famílias violentas? É outro papo..´. são outros traumas e problemas e um não cobre ou desconta as consequências de outro.
Não há como resolver o problema da explosão demográfica em certos países assassinando bebês do sexo feminino; como é feito na China. Isso faz sentido? óbvio que não. Isso é mais um holocuasto da raça humana.

O que vc fez pra MULHER homossexual ser tão agressiva com vc? Nada. Absolutamente nada.
Talvez, pelo temperamento pessoal dela, a forma de encarar a vida e até mesmo a sua opção, ela veja em vc tudo aquilo que ela queria ser e ter; ou seja: um corpo de homem, uma cara de homem, uma atitude de homem. Coisas que ela nunca terá e nunca será.

Igualdade é o nossa liberdade de sermos, de viver, de escolher caminhos, mas não posso mudar o imutável.
O movimento de rotação até o momento tem 24 horas e o de translação tem 365 dias.....rs

Vou mudar como?

O lance não é colocar peito, amarrar o peito com faixa para não aparecer ou até tirá-lo, depilar toda a cara ou cortar o cabelo com máquina 1. O principal é ser quem sou dentro de mim e entender que minhas atitudes não podem nunca ultrapassar a liberdade do seu direito irrevogável de também ser quem quer e pensar como quer.

Se um dia mudarem as regras naturais da criação, me avisem. Até lá, assumir quem somos com tolerância é o melhor caminho. Não posso ir além de mim mesma e parece que é isso que está acontecendo cada vez mais com o ser humano em geral.

Minha nossa ! Cansei de mim....kkkkkkkkkkkkkkkkk

Final de semana na porta. Lindo sábado e domingo pra vc, Querido!

Cuide-se!

beijos

o Humberto disse...

É Rafael...

Tô com vc, não sou o maior fã do Danilo, mas concordei em grande parte com muito do que ele diz.

Vc vê, não precisa nem ser lésbica que não gosta de homem e tal. Pra ficar num exemplo só, dentro da "minoria" gay, já tem gay rico que discrimina gay pobre, gay forte que discrimina gay gordo, gay gordo que só pode andar com outro gay gordo e barbado e por aí vai. É pra ter vergonha da raça humana mesmo. :(

Daniel disse...

Adoro o blog e sempre passo por aqui,
Um beijo de Londres
Daniel
www.sembolso.blogspot.com

Lobo disse...

Bom, para começar, não entendi da onde saiu a conclusão de que a mulher era lésbica... tem mulheres heteros que gostam de se vestir de forma menos feminina, mas enfim...

Não é nem só caso de lésbicas. O que eu conheço de mulher por ai que tem repúdio a homens em geral... um misto de frustração com raiva acumulada, não sei. Mas também existem pessoas que são mal encaradas porque são e ponto. Algumas simplesmente não tem educação, não tendo nada contra grupos específicos. Sei lá, as possibilidades são tantas...

Abração Rafa!

railer disse...

cara, como disse o humberto, também não sou tão fã do danilo, mas ele mandou bem na resposta.

o preconceito está na cabeça da gente e cabe a nós não pensarmos nas coisas de maneira tão pequena. nossa mania de julgar os outros por vários motivos é que deveria mudar.

aparência, cor, sexo, religião, orientação sexual, time de futebol, tudo isso nos faz sermos nós mesmos e apenas temos que respeitar cada um.

Caju disse...

ele foi mal comida naquele dia, só isso. talvez. talvez nao.

Liberdade. disse...

complicado essa questão...!
Em minha opnião a hipocricia é um virus que esta presente na sociedade,em uns já virou doença em outros está encupado...
sou desprovida de prenconceito,mas infelismente vivemos em uma sociedade especializada em hipocricia,aonde se camufla o preconceito.
um abraço!

Papai Urso disse...

É assim mesmo, shit happens, veja comigo: eu detesto papo de crente e pra onde me viro me deparo com... CRENTES! É o ou não é uma p*** sacanagem da vida comigo? No meu setor de trabalho anterior (fui remanejado recentemente graças a Deus - o meu, não o deles) dos oito colegas com quem tinha de trocar ideia diariamente, seis eram crentes de biblinha empunhada e sempre atentos a criticar os outros e declararem-se salvos... A pior de todas era uma mocréia que achava que trabalhava soziha na mesma sala que eu e outro colega, ela usava as caixinhas de som ao redor do PC p/ ouvir os tais louvores sempre prometendo que ouviria baixinho 'para não incomodar', mas quem disse que o diacho da crente cumpria a palavra? Lá pelo refrão ela não só aumentava o volume como ainda emitia uns grunhidos... aquilo era o inferno na terra p/ mim, mas agora passou, rsrsrsrs...