MADAME SATÃ

Falei mal de Lazaro Ramos em seu personagem de Insensato Coração e fiquei com a consciência pesada, por que gosto muito do ator. Espero que ele ainda venha a me surpreender com seu André.

Mas o talento inegável de um ator o faz brilhar em personagens que alguns não passariam perto.

Madame Satã é um dos grandes filmes da nossa cinemateca nacional. Um show de talento que Lazaro esbanja sem pudor. Um filme forte, com passagens realistas demais.  E é ambientando na Lapa dos anos 40 e representa o amor ao carnaval.

O trailer mostra um pouco do que se espera do filme, e na sequencia, uma das hilárias cenas em que Madame Satã briga com Fatima (o ator Flávio Bauraqui), desculpem o tom do video, mas é que caracteriza o personagem.







o verdadeiro Madame Satã

Vale a pena para quem curte cinema nacional, dar uma espiada. Não esperem um clássico romântico. Madame Satã é a dura realidade de um negro gay, na Lapa dos anos 40.


Abração e bom carnaval.



9 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Adoro esse filme, tenho ele aqui no meu PC e volta e meia revejo. Realmente Lázaro Ramos está muito bem, e tb tem um outro ator negro que está muito bem nesse filme, não sei o nome dele.

Já o André, ninguém merece! E cada vez mais o Gilberto Braga piora o personagem!

Beijocas

Paulo Braccini disse...

E não podemos nos esquecer da interpretação dele em Ó pai i ó ... soberbo ... um dos poucos atores da tele-dramaturgia brasileira q entende de linguagem cinematográfica ...

bjão

Robinho disse...

Olá amigo,


Gostei muito do seu blog e queria saber se posso utilizar o seu banner/foto no meu blog ?

Outra pergunta é como vc conseguiu fazer o seu banner ?

Depois dê uma olhadinha no blogg, se vc não gostar eu retiro a foto/banner..

Obrigado.

Robson Ribeiro
rbut@uol.com.br

Super 30
http://super30.blogspot.com/

Cris disse...

Entrei pra deixar um beijo e não perder o costume....rs

Lázaro não é fraco, não! O cara também teve a sorte de sempre ter pego bons diretores; o que faz uma diferença enorme na telinha ou telona.
Quanto a novela, essa, não estou conseguindo acompanhar, mas uma olhada e outra, parece que ainda vem surpresas pela frente,como vc disse.

Beijos e ... volto....rs

Gabuh disse...

Esse foi o primeiro filme de temática gay que assisti. Lembro que foi em 2006, eu fazia o segundo ano do ensino médio. Vi com mais três amigos. Na época eu ainda vivi a fase de ter que lidar com duas personalidades. Enquanto eu sentia cada vez mais atraído pelo mesmo sexo, um lado meu ainda lutava em querer manter as aparências, achando todos aqueles meus desejos muito estranhos. Era uma espécie de entrega, e logo depois puro arrependimento.

Lembro ainda que no dia que vi esse filme, fiquei altamente excitado com as cenas de sexo, enquanto vi meus amigos, heteros, xiarem e virarem a cara soltando uns "que porra é essa, véio??" em meio a risinhos. Além de ótimo, esse filme tem todo um significado pra mim. Também sou dos que recomendo!


Um cheiro, homem!

o Humberto disse...

E não dá pra esquecer do Foguinho, né? O Lázaro é um ator foda.

Abração Rafa!

Wans disse...

MS é um dos meus filmes favoritos. E a coragem do ator em fazer cenas fortíssimas é de uma entrega incrível. Amo!

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Adoro Lázaro Ramos!
Vou procurar esse filme pra ver. :)

Sandes disse...

Também não tô gostando dele na novela não e havia comentado isso com a Jéu, mas espero também que ele me surpreenda em breve como o fez em Ó paió e em Cobras e lagartos como o "para sempre" Foguinho. Quanto ao filme, valeu a indicação. Vou locá-lo!