VAI UM SAPINHO AÍ????

As pessoas no meu parecer são sempre divididas em duas categorias, os dominantes e dominados. Mesmo que alguém diga que é neutro, pode tirar o cavalinho da chuva, por que seu papel na sociedade é o de ser dominado.

Todos conhecemos esse tipo que desde pequeno quer mandar. O chefe da turma, o capitão do time, o cabeça do grupo de trabalhos da escola. Esse é o ser dominante, que cresce se achando o dono da verdade. Muitos deles transformaram-se em grandes estadistas, psicopatas ou mesmo pensadores e lideres religiosos.

Dizer que isso faz parte da criação, da educação que recebeu em casa, não é verdade. É um traço distinto da personalidade de cada um. Vemos já nos primeiros passos de um bebe, quando está com outros que os brinquedos todos lhe pertencem, enquanto as demais crianças sentam-me e esperam sua vez de brincar.

Os dominados são aqueles que viram empregados dos temidos e sempre “certos em suas verdades” dominantes. É o engolidor de sapo mor. Aquele que sempre será a camada trabalhadora, a formiga operaria. Pronto a servir, apenas! Aquele que a opinião nunca é ouvida, seus palpites virão chacota, ridicularizada sempre pelo dominante. O bonzinho, o amigo fiel, o pau pra toda obra.

É assim conosco, humanos, é assim na cadeia animal, e até entre os insetos. Muitos desses “chefões” são os praticantes de bulying, os que para chamar atenção, oprimem o coitadinho que é mais frágil física ou emocionalmente.
Com o passar dos anos e o amadurecimento desses seres dominantes, o vicio em estar sempre certos, sobrepujam o bom senso e transformam qualquer situação que não os beneficiem em erradas e ridículas. Perdem totalmente a noção de justiça. Como em suas mentes ele sempre é a “razão”, pouco se importa se o outro “dominado” tem credito ou não em suas reclamações. Tornam-se alienados no respeito ao próximo. Perdem aquele bom senso em se colocar no lugar do oponente e sentir a situação.

Os seres dominantes não admitem criticas, não entendem que possam estar errados. Mesmo sabendo disso, eles revertem a situação a seu favor, por habilidade, por saberem que se forçarem a opinião, em pouco tempo as pessoas se calam, vencidas.

Existe um perigo em situações como essa. Os seres dominados também são pensadores e formadores de opinião. São eles que insuflam o motim, aquele que junta os iguais numa batalha contra a tirania do dominante. A história assim comprova o que digo.

Mas para nós meros mortais que vivemos o dia a dia anônimo, que tentamos viver em grupo para sentirmos incluídos num contexto, acabamos por engolir e digerir os sapos que nos são forçados goela abaixo. Às vezes esse sapo passa liso pelo esôfago, desce pelo estomago e depois de uns dias é eliminado. Mas há aquele sapo indigesto, que permanece no estomago criando aquela sensação de mal estar. A vontade é de colocar o dedo na garganta e vomitar tudo o que ficou preso, os diversos sapos que ali estão, formando uma colônia dentro do estomago. Mas como a principal característica do dominado é o bom senso e apaciencia, ele se cala. Espera, e mesmo que dure um tempo acaba por colocar pra fora. Ou já digerido, ou em gorfadas espessas direto na cara do dominante.

É assim que funciona o meio onde vivemos. Uns se acham superiores, com opiniões indissolúveis. Outros fingem concordar, por que é mais fácil assim. Mas o problema é que a bomba está ali, plugada, e um dia ela estoura. Aí, voa merda pra todo lado.

Boa Segunda feira a todos. Ótima semana.

10 comentários:

Edu disse...

Uma hora a paciência termina, o calo aperta demais, né? Mas relaxa... é quase seu aniversário!!

Karina disse...

Rafael,
Diante do seu texto, considero-me uma pessoa dominada, mas não acho que isso seja ruim ou que isso signifique, necessariamente, que eu vá engolindo sapos porque essa atitude seria simplesmente a mais fácil. Com o passar dos anos vejo que minha postura também está sendo modificada, ao ponto de não deixar que alguns sapos sejam acumulados e de sempre apontar minha opinião. Afinal de contas, quem tem que decidir minha vida sou eu e as pessoas só fazem conosco o que nós permitimos. Um beijo, Karina.

Wans disse...

E assim a começo a semana sendo dominado.

E sábado, vens?

Salum H. disse...

Aos dominantes muito cuidado, é melhor ter os dominados como ALIADOS do que como INIMIGOS!!!

Autor disse...

Eu sempre fui o dominante.
Desculpa ae e se recolha. #LeoninoFeelings
Dois beijos, rs

Albuq disse...

eu sou dominanda, confesso! adorei o texto!

Paulo Braccini disse...

Adoro qdo estas bombas explodem ...

Que pena vc não poder estar em Sampa semana q vem ... mas fica para uma próxima oportunidade ...

Desde já felicidades querido ... dia 05 tá chegando ...

bjux

;-)

Guy Franco disse...

entendi

meu problema deve ser que eu não engulo sapos. e logo logo vou explodir. certeza.

beijo.

Cris disse...

Sou dominadora. Confessa. kkkkkkkkkk

Acho que isso aconteceu na minha vida sem que eu percebesse.

Atualmente esse lance de ser dominadora é muito mais forte e visível dpo que quando era garota.

Tenho pais de idade que moram no sítio, o QG dos meus animais fica nesse sítio, tenho um ideal que não "é pra qq um", uma família com gente bastante "indecisa" e trabalho com algo que exige de mim decisões a cada segundo. Enfim, acabei naquela: a Cris resolve, liga pra Cris, a Cris deve saber.....rs

Sou uma dominadora, pq odeio o morno, o "não sei", a espera me enlouquece....rs

Não sou tirana. Aliás, pesco, ensino a pescar e ensino tofos os segredos para quem está ao meu lado. Divido mtudo, até mesmop as decisões. Entretanto, confesso, levo à pessoa a agir, tomar atitudes.
Não suporto gente mal à minha volta; seja de qualquer forma. Sou daquelas que chega e dá um chacoalhão e diz que tá na hora de mudar....rs
Tudo isso parece agressivo, né? Palavra que sou uma amiga afetuosa, hiper dedicada e preocupada com meus amigos, presente em qq momento que se faça necessário, mas não seja morno comigo, pq a vida exige e exige muito de todos nós.

Xiiiiiiiiii, falei muito.
Não volto mais aqui.........rs

beijos

Lobo disse...

Eu acho que a coisa é bem mais ampla do que apenas essas duas categorias. Nem todo mundo que domina gosta de ser dominante: alguns fazem por necessidade. Nem todos são dominados contra a vontade, alguns preferem andar por baixo dos panos... enfim, muitas variáveis...

Beijos Rafa!