QUE DIA É HOJE?

Sou e sempre fui uma pessoa ligada a datas. Os feriados mais emblemáticos ( mesmo os criticados por serem de apelo comercial) sempre foram encarados como um dia especial.

Por isso gosto de Natal, Páscoa e etc. Os aniversários, incluindo o meu, são sempre muito comemorados. Não deixo de parabenizar aniversariantes, por que mesmo os que não gostam, tem que se render a questão de que completar um ano a mais de vida é sim sinônimo de alegria, de que se cumpriu mais uma etapa da vida, e obvio, continua-se vivo...rs.

Me lembro das datas de aniversario das pessoas próximas, de amigos distantes, inclusive tenho a mórbida mania de também registrar o dia de morte de muita gente, principalmente parentes.

Claro que não fico pontuando-os, mas por exemplo, nesse mês de agosto duas pessoas muito importantes da minha vida se foram, e não há como negar que há uns anos, muitos até, o dia em que aconteceu ficou marcado, infelizmente.

Lembro-me até das datas em que comecei a namorar e em que terminei namoros, fiz primeira comunhão, me formei no ginásio, no colegial. Guardo a data em que comecei amizades com pessoas que permanecem até hoje na minha vida, dos que estão longe, até aqueles que não tenho mais contato.

Pode ser um erro, apegar-se a datas, por que geralmente quando não se tem um retorno das pessoas mais próximas, acabo ficando magoado pelo esquecimento. Passa, mas que no momento aquilo machuca, pode ter certeza que sim.

Uma ex por dois anos seguidos viajou no dia dos namorados. Claro que o primeiro ano passou batido, era uma viagem internacional, e bla bla bla. Achei o fim da goiabada, mas tudo bem, relevei. No segundo ano a mesma coisa. Ai conclui que a falta de consideração era maior do que o normal. Tanto tempo para fazer uma viagem e calha bem nesse período. Então fique sozinha.

Certas datas como o dia dos namorados, ou aniversario de namoro se esquecidas geram sempre uma sensação de pouco caso do parceiro, por isso sempre me preocupo em não deixar passar, mesmo que seja apenas um afago. Esquecê-las é um perigo por que o outro jamais perdoará.

Questionam por que de eu me lembrar de datas. Primeiro por que faz parte da minha memória inútil, e segundo por que acho que para algumas pessoas lembrar-se de datas importantes “delas” e parabenizá-las, ou confortá-las é uma manifestação de carinho. É o mesmo que dizer: olha, naquele dia você sofreu, mas eu sei que passou, por mais que hoje você se lembre com melancolia, passou e eu to aqui, lembrando contigo.

Posso não ser mais um garoto, mas certas coisas em mim não mudam. Continuo me importando com o que chamo de “consideração”. As pessoas lembrarem-se de você nas datas que lhe são importantes, principalmente se essas datas são divididas, é primordial. É muito chato esperar uma palavra de afeto, e não ouvi-la. Mas da mesma forma que vem, passa.

Meio de feriadão prolongado é um saco. E eu acabei tendo que vir aqui, pro escritório, atender um cliente que provavelmente não tem o que fazer.

Abração a todos, e bom feriado.

6 comentários:

Edu disse...

Bom, dizem que hoje é dia do sexo. Lembrei de você... ;-)

Chiara disse...

Olá querido ..
Então somos 2... também tive que trabalhar pra atender um cliente kkkk.
Adorei seu texto ... parabéns...

Te desejo um ótimo Feriado !!!

Lila disse...

Ser lembrado, acariciado com palavras, é sempre pra lá de bom...nos traz uma sensação maravilhosa...afinal, todos temos nossas carências, explícitas ou implícitas.

Bjs meus !

HSLO disse...

Hum...eu sou apaixonado por datas, lembro de várias nossa.

Luna Sanchez disse...

Eu já gosto de criar datas especiais, comemorar em dias que as outras pessoas não comemoram e sair do automático.

Concordo que lembrar dos aniversários é algo importante, quem gosta faz isso. É uma demonstração de apreço.

Beijo, bom feriado!

ℓυηα

Edilson disse...

Um sacoooo ter q trabalhar em pleno feriado,hein..mas eu tô de férias..rs...Graças a Deus. Eu sou péssimo pra guardar datas, mas algumas são bem marcantes e é impossível não lembrar. Linda semana e abraços.