TODO MUNDO TEM DIREITO A UMA SEGUNDA CHANCE?

Pergunto: As pessoas mudam, ou apenas se adaptam a novas situações?

Sei que quando alguém passa por um trauma, problemas sérios na vida, alguma coisa amadurece ou modifica. Mas será que realmente ela muda seus conceitos e sua forma de ser?

Li o livro de Ana Beatriz Nogueira “ Mentes Perigosas” e ali identifiquei muitas pessoas do meu convívio que mantinham atitudes parecidas com as descritas pela autora. Psicopatas não são só aqueles que matam de forma cruel suas vitimas. Existem psicopatas que matam a pessoa lentamente, psicologicamente, minam suas forças e sua vida.

Se uma pessoa assim passa por um trauma, será que ela se modifica ou se adapta a nova realidade? Não sei. Talvez um psiquiatra ou um psicólogo explique e de solução para esse meu questionamento com mais propriedade. Mas eu, como alguém inserido na sociedade e que convive com pessoas de todas as classes, intelectos e humores gosto de acreditar que as pessoas mudam sim.

Mesmo esse tipo chamado de psicopata ou sociopata ( palavras fortes para designar caráter de alguém), quando se adaptam a uma nova realidade e mudam sua abordagem, podem vir a fazer o bem para os indivíduos a sua volta. Dar uma segunda chance a alguém faz parte da nossa índole cristã.

Os presídios deveriam funcionar como reabilitadores de caráter, mas a gente bem sabe que eles são é um antro de perversidade. Você entra meio bandido e sai de lá um facínora. Mesma coisa é a politica. Por mais honesto que um sujeito seja, a politica corrompe, carcome as estranhas e deixa a pessoa a mercê de tudo o que é bandidagem. Não gosto de generalizar, mas em relação à vida publica, eu não tenho muita fé. Pra mim é tudo corrupto.

Mas nem sempre as pessoas que nos causam mal são psicopatas. Existem aquelas infelizes por natureza que desprezam o mundo. Esses pseudoamigos também nos corroem sem que a gente perceba. Algumas atitudes despretensiosas são carregadas de más intenções quando analisada a fundo. Tenho mais medo de gente assim do que os inimigos declarados. Falsos bonzinhos são terrivelmente perigosos.

Quero acreditar que o ser humano evolua com os problemas a que é exposto. Senão pra que viver, se você não aprende nada?

Boa terça feira a todos.

6 comentários:

Paulo Braccini - Bratz disse...

Se o SER não possui um problema de saúde mental concreto, qualquer problema ou trauma vivido será superado e o SER poderá se recompor ... isto depende exclusivamente dele e de sua vontade e determinação ... Não tenho muita paciência com pessoas q justificam a sua fraqueza e a sua acomodação na vida com problemas vividos ... os exemplos de superação estão por aí aos montes ... querer ainda é poder ...

bjão querido

Marcia disse...

Oi Rafinha,
adorei seu texto, foi um dos melhores nos últimos tempos, acho que porque eu amo o assunto "comportamento".

Olha eu sempre reflito bastante sobre as questões existenciais, e essa é uma que ultimamente tem "pegado". E confesso na minha pequenez que eu não acredito que as pessoas mudem não, pelo menos não radicalmente, notadamente quando falamos em crenças e valores morais. Acredito sim, que nos adaptamos às circusntâncias e que muito eventualmente os mais perseverantes e quiçá iluminados conseguem "radicalizar" e dar uma guinada na vida, alterando um traço característico da personalidade.

O tema é polêmico e eu palpiteira sem propriedade científica, penso dessa forma, nossa essência, é imutável, mas adaptável.

Um beijo bem grande!

Ma

Dama de Cinzas disse...

Há pessoas e pessoas. Algumas merecem uma segunda chance, até terceira, nunca a quarta... rs

Mas tem gente que é tão sem sentimento, tão sociopata mesmo, que esses são como parasitas, que se instalam na vida de alguém, sugam tudo de bom e passam para outro hospedeiro. Conheci alguém bem nesse molde, acho que tu sabe quem é... rs

Beijocas

Marcos disse...

Olha, a pessoa pode ter a segunda chance porque ainda algumas pessoas querem acreditar que esses "sociopatas" podem mudar.

Mas na realidade estão somente articulando a vitima que está com a mente dominada.

Manipular é a sua arte de viver.

Eu sempre quero acreditar em segundas chancer e na capacidade das pessoas mudarem, mas só aqueles que eu sei que merecem, se conheço o "dignosticado" somente terá meu desprezo.

Abç

Alexandre Felipe disse...

Eu acredito q uma pessoa possa mudar radicalmente... só me deixem eu ficar com um pé atrás em relação a essa pessoa... vai saber né!!!

Como diz meu amigo Bob Marley, "Eu gostaria que as pessoas soubessem amar como sabem fingir."

Abraços

Alexandre
http://soupretomassoulimpinho.blogspot.com/

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Eu também acredito muito nas pessoas e na boa vontade. Acredito em segundas chances e que uma pessoa pode mudar, sim, se ela quiser. Porque a mudança e o amadurecimento só vêm quando nos reconhecemos "doentes" e aceitamos a mudança.

:)