ESCOLHER DEMAIS UM AMOR NÃO LEVA A NADA

Recebi a visita de um leitor no blog e ao agradecer sua visita encontrei um texto publicado no dia dos namorados. Gostei do que li, e reproduzo, dando os créditos ao Bruh´s word pela publicação( http://bruhsworld.blogspot.com/)

O texto de é Roberto Shinyashik ( Amar pode dar Certo) e vai de encontro como mensagem a muita gente, homens e mulheres.

[...Enquanto o parceiro ideal não chega, eu vou bebendo muito, fumando e deixando a vida correr. Mas, quando ele aparecer, vou ter uma vida calma no campo.

Bem... afinal, só tenho 20 anos...

Enquanto ele não chega, resolvo trabalhar muito, ler tudo o que puder, aproveitar as gulodices da vida. Quando ele chegar, eu quero estar em boa situação financeira, para curtir a vida com ele. Afinal, só tenho mesmo 30 anos...

Ele ainda não chegou. É verdade que agora já não tenho um corpinho jovem nem aquela disposição toda, faço exercícios, mas eles são um pouco mais lentos. Compreendo que o meu par ideal demora, mas sei que ele virá. Afinal, ainda tenho 40 anos.

Quanta cultura e sabedoria acumulei durante todos esses anos... Agora, já não me serve qualquer um. Não gosto de qualquer conversa e já não tolero determinadas atitudes. Tenho 50 anos e ainda espero encontrá-lo, mas agora que estou madura sei exatamente o que quero...

A realidade me acordou hoje, somente aos 60 anos...

Meu coração bate com uma certa tristeza!

Neste momento, penso em quantos amores interessantes cruzaram o meu caminho... Por onde seguiram? Estão sozinhos como eu? Por que descartei tantas chances não ideais? Por que tanta intolerância?

Quando José me pediu para vestir azul, percebi que era o branco que me atraía.

Quando Antônio me pediu para usar o branco, encontrei a beleza no verde.

Hoje a maturidade me revela: não era nem o azul nem o branco...

A cor realmente não importava. Eu era apenas um botão, pronto para desabrochar, e ninguém percebeu isso. Nem mesmo eu, que estava preocupada em esconder-me com o azul ou com o branco...]

As pessoas param no tempo esperando aquela pessoa incrível aparecer para faze-la feliz. Um dia descobre que a felicidade era responsabilidade dela mesma. Deixou de amar, e tornou-se murcha, sem graça, irônica e solitária.

Abram o coração e não escolham alguém como produtos numa prateleira. Se amarmos uma pessoa de verdade na vida, saberemos que no final valeu a pena.

Abração e boa quinta feira a todos.

6 comentários:

Paulo Braccini - Bratz disse...

este é o grande mal q assola a moçada ... escolher amor na prateleira como se fosse mercadoria ... não sabem q amor é outra coisa e q é uma construção ... perfeito este contexto

bjão

Senhor Critico disse...

Olá Rafael,

Obrigado pela visita no meu blog, não conhecia o seu, estou lendo os textos já postados para conhecer melhor um pouco de seu estilo. Já te coloquei nos meus feeds, assim facilita te acompnahr..rsrs

abraços

Dama de Cinzas disse...

Muito bom o texto!

Estou pensando bem dentro da minha faixa etária... rs

Sempre penso muito se estou dispensando chances e acho que não, eu tenho é mesmo muita falta de sorte nesse setor... rs

Beijocas

Pri disse...

Nunca fui tão fã de Shinyashiki... mas sou fã de blogs e textos bem elaborados. Confesso que te sigo há algum tempo e quando dá tempo, realmente o leio, mas não é sempre, nem lembro onde encontrei seu endereço. Bom, texto muito bem escolhido (percebe-se que não foi em uma prateleira..rs).

Ana Wants Revenge disse...

amei. :)
vou mandar pra uma pessoa AGORA!
beijos
.
.
.

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Texto triste, mas bem real.
A gente deixa tanta coisa boa passar na vida, dizendo sempre que lá na frente virá algo melhor... e quando nos demos conta, o melhor veio e foi embora.

Fiquemos atentos e de olhos bem abertos sempre! =P