SOLIDARIEDADE

A solidariedade é um traço da personalidade humana encontrada em poucos seres humanos. Quando digo a palavra “solidariedade” me refiro aquele desprendimento que alguns têm em ajudar, em dispor da sua vida em prol do bem alheio. Sei que é extremamente difícil optar em ajudar sem que haja um pingo de necessidade do reconhecimento, afinal, somos frágeis e egoístas muitas vezes.

Em minha família foi muito comum entre as varias irmãs da minha avó materna aquela boa alma que se dispôs a cuidar de cada uma na velhice. Filhas, filhos, noras, ou algum estranho sempre esteve presente na vida delas, e as acompanharam até o ultimo suspiro. Eram boas pessoas, que mereciam essa gratificação no fim da vida? Nada, a maioria era ruim, perversa e durante a vida consciente destruíram quem passava perto ou não seguiam suas regras.

Ser solidário, ajudar sem querer nada em troca é um dos atos mais difíceis de ser praticar. A gente faz o bem, mas a soberba pede um reconhecimento, uma palavra de elogio ou gratidão. Ta,  no ser humano essa necessidade mexe com a auto estima, o ego, é ótimo  receber elogios, mas cuidado para não virar um samaritano de araque.

Tenho personalidade fácil de conviver, apesar de nos últimos anos descobrir que poderia dizer “não” ao que me chateasse. Procuro fazer pras as pessoas aquilo que penso ser bom pra mim. Então não desrespeito idosos, dou atenção as crianças, não levo o troco que o caixa do mercado se enganou e deu a mais, tudo o que poderia me tornar um “sujeito legalzinho”. Mas tenho meu lado obscuro também, aquele que mede o quanto as pessoas podem ser interessantes ou não na minha vida, mas há sim algo dentro desse parâmetro que me orgulho: sou grato aqueles que me ajudam, jamais nesses anos todos virei as costas a quem me estendeu a mão.

O aquariano é um sujeito difícil de conquistar. Parece que todos sofreram no passado, quiçá outra vida, então há sempre aquele medo de padecer, e posso dizer, em todos os âmbitos, profissional, amoroso, de amizade etc. Quem é aquariano pode analisar isso. Apesar de ser cético, acredito que a personalidade vinda do signo pode sim dizer bastante sobre a gente, por que as descrições batem quase 100%.

Se doar a alguém desconhecido, mesmo que seja por uma remuneração como fazem tantos profissionais em hospitais, casas de repouso, creches, etc, não é fácil. Os doentes se voltam para si e acham que o mundo deve algo a eles. Mas por que estão ali? Muitos doentes provocaram durante suas vidas a enfermidade e são exatamente esses os que sugam de quem os auxilia o sopro de vida, a energia, e querem sempre mais. Não há nesses doentes um mínimo de gratidão.

Cuidem daqueles que precisam, por que o mundo da volta, e um dia, alguém cuida de você, sem que pra isso, precise abrir a carteira e oferecer dinheiro. O velho e bom proverbio que diz que “colhe-se o que planta”  é um verdade absoluta.

Abração e ótima terça a todos

2 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Querido, aprendi isto desde muito jovem e hoje tenho a oportunidade e a disposição de me doar cada vez mais, mesmo para aqueles q não demonstram nem um pouco de gratidão ...

Belíssima contextualização

bjão

Heron Xavier disse...

Olá Rafael.

Seu primeiro parágrafo disse tudo. Parabéns pelo post.