REVISTA VEJA: JANEIRO DE 1982

Os acervos digitais são um oásis para quem gosta de relembrar algumas passagens de tempo. Há trinta anos, o Chevrolet lançava seu modelo “ouro”, os shoppings centrers  começavam a bombar, e a revista veja dizia que Elis morrera vitima de uma overdose.




Sinceramente, após esses anos todos, ainda não acredito que foi essa a causa da morte.

Segue parte da reportagem da revista veja di dia 27 de Janeio de 1982. Uma semana após o país chorar a morte da sua estrela.






O link para a revista está abaixo. Vale a pena ler as matérias, os absurdos e os problemas atemporais, principalmente a entrevista das paginas amarelas, como dono do Colégio Objetivo. Só buscar a data de publicação.


Otima quinta feira a todos.

5 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

adoro rever a história de tempos em tempos ... sempre temos uma percepção mais aprimorada de como ela realmente é ...

Ro Fers disse...

Interessante vasculhar o passado...
Excelente indicação...
Abraços

She disse...

Interessante...
Bjbj

Mylla Galvão disse...

Elis morreu por não suportar as pressões de seu tempo...

Eu me lembro de sua morte! Tinha 12 anos!

Abraço

Karina disse...

Rafael, eu acredito sim que essa tenha sido a causa da morte de Elis, pelos relatos que ouvi dela. Meu pai era discotecário (é, ele fala que na época dele não era DJ) numa boate em Ipanema na época e se lembra de vê-la sempre alcoolizada (para dizer o mínimo) e sempre muito depressiva (porque ela pedia umas músicas...). Mas não deixa de ser uma pena a sua perda tão precoce. A gravação dela para "Como nossos pais" é imbatível e algo que me arrepia cada vez que ouço. Bjs.