CRIANÇAS

Lendo meu caro amigo Daniel do (Três Egos - tresegos) sobre a árdua tarefa de ser pediatra, me veio à cabeça o quanto gosto de crianças, mas ao mesmo tempo entendi que há certos limites entre eu e os pimpolhos.


1 – não grite no meu ouvido quando estiver no meu colo. Posso ter a reação de fazer o mesmo, mas num tom acima.

2 – Nunca peçam que troque uma fralda. Cocô e Xixi de nenê pertencem única e exclusivamente aos pais. Mais a mãe que é quem fez aquela maquininha de gerar cocô produzir aquele doce de leite fedorento.

3 – Consigo segurar uma criança para ajudá-la a caminhar por algum tempo apenas, logo as costas doem e não sou muito fissurado em corcunda.

4 – se engasgar quando estiver comigo eu jogo a criança no chão e saio correndo. Trauma de engasgo infantil.

5 – Se vomitar, que seja longe. Vomitou em mim, eu vomito nela.

6 – Não coloque uma criança competitiva para brincar comigo, pode ser que depois de um tempo os pais a vejam rendida, de braços amarrados pedindo pelo amor de Deus para eu soltar a faca...rs rs rs rs...

7 – Criança metida, que vai se enfiando na casa da gente e fuçando em tudo, logo vai escutar um não bem grande que a fará tremer.





8 – Não acho que meninos ( pequenos) tenham domínio sobre meninas ( tb pequenas). Se vir um menino dizer para a menina: baixe sua calcinha... Tenham certeza, que a vergonha que os pais sentiram com minha bronca os fará nunca mais querer estar comigo. Não curto essa educação machista que menino pode tudo.

9 – não mandem a criança repetir 900x frases criadas pelos pais. Isso me irrita. Criança não é papagaio, quando ela entender o que está dizendo aí beleza, pode falar quantas vezes quiser.

10 – Não peçam que alimente uma criança, ela vai engasgar, certeza, e lembrem: engasgou, eu saio correndo.

11 – Não dou banho nem que me torturem...tem mãe e pai pra isso. Quando tiver os meus, a babá ou a mãe que o faça.

12 – Não curto criança vestida como adulto. Aqueles pequenos anões com cara de nenê e corpinho de adulto vestido em terninhos ou roupinhas que lembrem uma mulher já formada me põe medo.

13 – tudo que sai de uma criança pra mim é como acido: se cuspiu em mim, babou, vomitou, fez xixi, aquilo corroe, tenho que correr lavar antes que perca a mão, ou alguma parte do corpo onde a gosma “alien” caiu.

Mas se preferir deixá-las comigo, sou muito paciencioso.

1 – passo horas brincando, desde que a criança não faça nenhuma birra.

2 – crianças dormem facilmente no meu colo. Meus sobrinhos vinham comigo quando queriam dormir.

3 – adoro ouvi-las falar. Histórias contadas por crianças me encantam.

4 – Hoje gostar de criança é muito mal interpretado, é uma “merda” que hajam tantas mentes desviadas por aí.

5 – criar formas de fazer a criança se alimentar é comigo mesmo. Minha sobrinha mais velha só jantava se servida na bandeja com copo de cristal, talheres, guardanapo de pano, e toda uma pompa...essas coisas marcam a infância de uma criança.

6 – Sou da opinião que criança tem que manter a inocência até uma certa idade. Acreditar em coisas lúdicas faz parte de uma criatividade benéfica para o desenvolvimento emocional.

7 – brincadeiras de criança, como rodar pião, pular corda e tudo que era sadio na minha infância deveriam ser obrigatórios na escola, como forma de proporcionar a eles uma “vida” infantil.

8 – Posso velar o sono de uma criança adoentada a noite toda...sem reclamar.

9 – Leio, ensino a falar ou qualquer coisa que envolva a educação de uma criança.

10 – Quero filhos...rs rs rs

Bom fim de semana a todos. Abraço

14 comentários:

Karina disse...

Eu já disse isso, mas como é inegável, repito: você é fofo! Ainda bem que para uma boa parte das coisas há solução, como evitar que as crianças fiquem birrentas, não vestir as crianças como adultos, bastando dar educação para que elas sejam civilizadas. Até hoje me pego vendo as coisas nas lojas ou na casa dos outros com as duas mãos para trás, tal como ocorre com a minha irmã...rss Bom final de semana. Um beijo, Karina.

Edu disse...

Vc é um fofo!!! :-)

Chiara disse...

Olá querido..Adorei o Post.

Como comentei no Blog do Daniel, Nem sempre é facil aturar crianças Birrentas..
Descobri que esses birrentos são os que mais precisam de atenção ... repara pra vc ver ...

Crianças... Adoroooooooooo !!!!
Incrível, mas consigo ter uma paciência enorme com elas...kkkk

E Olha que sou extressada kkkk.

bjssssss

HSLO disse...

Você não gosta de crianças então viu...kkkk.
Demorei até conquistar a arte da paciência, mas depois disso suporto qualquer uma. Afinal de contas, sou um profissional da educação...

abraços.

Hugo

Criis Ribeiro disse...

façO das suas, as minhas palavras!
Inclusive as partes de 'gosma alien' e de vomitar por cima! rsrsrsrsrsrsrsrsr

xerO Rafa!

Lobo Cinzento disse...

Minha relação com crianças é estritamente profissional.

Fora do ambiente de trabalho, se chegar a um raio de 10m com alguma, já preparo meu lança-chamas! Hauahau

Abração Rafa!

Anônimo disse...

"Faça um filho comigo..."
Rafa vc é APAIXONANTE!

Atitude: substantivo feminino. disse...

Eu não quero ter filhos tão cedo!
Sou muito egoísta ainda, Rafa. Não tenho condições de pensar em alguém primeiro que não seja eu. Sério mesmo..
Primeiro quero realizar algumas coisas e depois, quem sabe tê-los. Dizem que estarei velha. Não dô a mínima. Adoto. Adoto sem problemas e serei mãe-avó..não ligo. Serei uma velha sem vergonha mesmo, então que diferença fará?
Enquanto isso brinco com os filhos das amigas e devolvo. Confesso que dou até uma respiradinha de alívio na hora de devolver o bichinho com defeito. Porque tem hora que parece que dá defeito, né não?
Viu?
Ainda não estou preparada!
rsrsrsrsrs

(Cara, tem gente pedindo pra ter filho com vc, é isso mesmo?! Uou!)
Eu amo a Blogosfera!

Edilson disse...

Adoro criancinhas também. Empalhadas e quietinhas enfeitando o canto da sala...hahahahaha. Tõ brincando gente...rs. Criança educada acho superbacana, mas não vem fazer pirracinha e querer aparecer pra cima de mim que viro e vou embora..rs
Odeiooooooo ser SuperNany nem tenho a menor vocação para. Òtimo fim de semana...abraços.

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Owpaaaaaaaa!
Olha a intimação aíííí... hihihihi.
Ta com a bola toda, hein, rapaz? rsrs

Garanto, aposto e ganho como vc vai querer dar banho quando as crianças forem as suas.

Beijo grande e ótima semana!

Três Egos disse...

Ow loko! Até proposta para fazer um filho vc conseguiu com este post! rsrsrs...

Olha, depois deste estágio na pediatria eu considerei bastante coisa. Antes eu tinha horror de crianças, não sabia pegá-las no colo, achava que ia quebrar. Pior, achava-as os seres mais maléficos da face da terra, por isto, sempre que via uma eu saía para o outro lado. Manter uma conversa, nunca! rsrs

Mas depois do estágio em pediatria tudo mudou. Assim, tudo também é exagero. Mas digamos que não tenho tanto medo delas assim agora... rs. Até acho algumas fofinhas quando não fazem birram e não jogam chinelo em mim... rsrs. A verdade eu até que gostei delas. Não que eu faria pediatria como especialidade, isto nunca. Mas até que eu me dei relativamente bem com elas... rsrs

E vc achar que eu tenho cara de dermatologista ou radiolagista... Sabia que eu quero ser médico, né?! rsrs... Brincadeira interna da medicina... rs

Abraço! E fique sabendo que vc está confundindo as pessoas quando me chama de Cris ou Daniel... uhahuahauhua... Tô achando engraçadíssimo!!! huauahhauuhahu...

Luciano disse...

As crianças do futuro vão vir com botão liga/desliga. Daí talvez eu até pense em arranjar uma. Também adoro brincar com criança... desde que eu tenha para quem devolvê-la depois de 10 minutos.
Abraço!
**

Arsênico disse...

Como meu feeling sobre sua personalidade mudou radicalmente de um tópico para outro...

No primeiro... imaginei você com uma faca na mão ameaçando o pobrezinho! Mesmo... fiquei com medo também!

Já no próximo... achei você muito guti-guti de daria meu filho pra você segurar (caso eu tivesse algum)

aDorei saber mais de você... tenho medo de confessar... mas talvez eu também seja meio parecido com você... nas duas fases! hahaha!

xD

Marcos Santiago disse...

Muito bom....! parabéns..."