NORMANNNNNNNN !!!!

A câmera subjetiva mostra a casa no alto da colina, um mausoléu típico do interior americano. Lentamente a imagem se desloca em direção ao caminho de pedras que sobe ladeira acima, dando closes na janela do ultimo andar, lúgubre, bruxuleante. Corta para o interior da casa, novamente um acesso dificultoso, uma escadaria de madeira que range enquanto passos curtos sobem. Corta para a porta entreaberta do quarto. Mãos femininas empurram e a pessoa entra, sentada numa cadeira de costas para a entrada se vê o cabelo de uma senhora, maltratado, arrumado num coque. Ao tocar o encosto da cadeira ela se vira e a musica se intensifica no choque horrível de ver aquela mulher mumificada, de peruca, vestida como uma velha. É a mãe de Norman Bates.O clássico de Alfred Hitchcock "Psicose" completa 50 anos em 2010. No meu ver o maior e melhor filme de suspense da história do cinema. Não é a toa que a cena de assassinato com os violinos na melodia crescente enquanto a faca na mão de Norman caminha em direção a moça no banho, é considerada a melhor cena de horror/suspense da história.

Não há necessidade de dissertar sobre a história, acredito que todos a conheçam, e 99% tenham assistido ao filme. Tudo é tão simples e tão perverso ao mesmo tempo. Aquela voz da mãe de Norman o ofendendo por se interessar pela hospede do seu hotel é amedrontador.

Criar uma história atemporal como Psicose é o grande feito dos roteiristas e eternizar as cena de suspense e ainda hoje 50 anos após conseguir criar tensão no espectador é grandioso, é sublime, é genial, e isso só poderia ter partido de Hitchcock.

Pra mim o terror exacerbado como de “Jogos Mortais”, por exemplo, não tem graça. Apesar de não ver por que morro de medo, acho banal. A violência excessiva como pano de fundo para uma história de terror, choca, mas não causa a mesma sensação angustiante que os filmes de Hitchcock assim o faziam. Aquela tensão misturada ao medo, que provoca arrepios e faz suar as mãos dificilmente se vê hoje.

O suspense de Hitchcock permanecia em você por algum tempo. Hoje a violência excessiva tirou de nos o choque, a catarse. Mesmo assim nos anos que sucederam Psicose, alguns mestres do cinema conseguiram seguir a linha e produziram filmes bons como “ O Iluminado” de Jack Nicholson, ou mesmo “Poltergeist o Fenômeno ” de Steven Spielberg no inicio dos anos 80. Ainda na linha, posso citar, “ A Mão que balança o berço”, “ Atração Fatal” e “Cabo do Medo”. Claro que há outros mais aterrorizantes como “ O exorcista”, mas já seguindo a linha de terror.

O que Hitchcock criou pode ser apenas comparado ao que Agatha Christie produziu. Por isso alguns de seus sucessos foram em parceria com a escritora.

Não curto terror. Suspense só se não estiver baseado em absurdos. “Arquivo X” me irrita, por que sempre desbanca para a “piada”. Prefiro as comédias, mas Hitchcock está entre o que mais curto no cinema. As dinâmicas dos seus thrillers alem de inteligentes são de um bom gosto cenográfico que pouco se vê hoje. Levando em consideração a época e os recursos, os filmes de suspense dele são obras primas.

Norman ainda está por aí, com toda a sua Psicose, obedecendo às ordens de sua mãe, matando as “vadias” que passam por seu hotel. Cinqüenta anos após a estréia, Norman continua inteiro, obsessivo, louco, e aterrorizante.

Só perde para o beiçola (A Grande Família), e sua mãe Dona Etelvina, que vira e mexe surge do nada...rs rs rs.

Abração e boa quarta feira

20 comentários:

Serginho Tavares disse...

este filme se tornou imortal não apenas porque tem um roteiro maravilhoso mas porque o grande mestre soube transformá-lo em grandioso!

Isadora disse...

Oi Rafael, o filme é de fato um clássico embora eu não seja fã de carteirinha.
Quanto ao Beiçola...impagável.
Um beijo

Rodrigo Rocha disse...

Meus aplausos à vc, e muitos elogios! Os filmes citados, a recordação de psicose, me trouxeram um pouquinho à mente o gostinho de apreciar clássicos como esses. Além desses, uma cena q ficou gravada em minha memória foi a de "Os pássaros"... um clássico nunca morre! Gostei muito do post.

Flávia Batista disse...

Oi Rafael!!! Nunca assisti Psicose, mas esse filem só me lembra um amigo meu que é fanzaço de Hitchcock.

me acabo de rir quando olho o Beiçola... acho super engraçado!!!! hauhauaha

bjss

Dama de Cinzas disse...

Adoro Psicose! Excelente filme que já perdi a conta de quantas vezes vi e ainda vou ver mais umas tantas...

Beijocas

Luna Sanchez disse...

Rafael,

Não sou fã de filmes de terror, fico impressionada (mesmo com bobagens...aff!), por isso, evito.

No entanto, não há como não reconhecer a grandeza de "Psicose", o talento de Hitchcock, o charme das suas aparições (relâmpago), em seus filmes...tudo muito bom, requintado.

Dele, gosto também de "Janela Indiscreta", "Festim Diabólico" e "Disque M para Matar".

* Tô pensando em criar um selo para a campanha da vergonha alheia...rs

Beijo.

ℓυηα

D. Martins disse...

Hitchcock está entre os meus preferidos. Sem dúvidas.

Com toda a parte de sonorização, expressões e tensão que só ele em sua época conseguiu consagrar, os demais, reciclaram a sua maior criação.

Mandou bem Rafa!
abração!

Lua Nova disse...

Não gosto de filmes de terror e os filmes de Hitchcock não eram de terror. Eram filmes de suspense. A gente ficava o tempo todo sentada na ponta da cadeira, esperando acontecer o que, na maioria do tempo, não acontecia, mas o suspense era total, expectante, frio, assustador... rsrsr.
Não gosto de filmes onde há mortes violentas, escortachações, desmembramentos, esfaquiamentos, lambuzamentos com sangue jorrando até das paredes e sem um motivo lógico senão a própria matança. Talvez isso seja filme de terror. Então, não gosto de filme de terror.
Gosto mesmo é dos seus posts. Parabéns.
Beijos.

Lua Nova disse...

Esqueci de falar do Beiçola... ele me assusta...!!!! rsrsrsrsr Quando ele aparece de mãe dele.
Beijos.

Andrea Pagano disse...

Ahhhh tô mais aliviada!
Ainda bem que você postou hoje, fiquei pensando... Se ele não postar é porque tá dodoi, hoje de manhã não vi nada... Mas vejo que já tá melhor né???

Eu amo filme de suspense, terror não, e Hitchcock é um classico do suspense e quem não viu, não sabe o que é suspense de primeira!

Acho que até vou assistir...Faz tempo que não vejo..boa pedida!

O Exorcista, de Emilie Rose, esse ultimo achei-o bem forte, tenso...Nossa a-do-ro suspense...

Todos estes que citou, compartilho da mesma opnião!

Bjs e obrigada pelo carinho, vc não precisa se desculpar de nada!
Vc sempre teve seu lugar aqui no meu coração e nos meus pensamentos!
Adoro ler vc, sou sua fã, bem antes de eu ter um blog!
Vc sabe disso!

Edilson disse...

Psicose é um clássico e uma aula de como fazer um bom filme de suspense sem ser óbvio e apelativo.Abraço grande.

Lobo Cinzento disse...

Até hoje faço a sonoplastia do assassinato do psicose quando quero mostrar que estou com vontade de matar alguém ahauahauahauahau

Clássico certamente... Mas confesso que terror violento não me apetece. Sei lá. Vejo a violência como uma coisa muito banal, nem me desperta nada. Já suspense me deixa maluco!

Abração Rafael!

Antonio de Castro disse...

já q eu fui apagado do post anterior, né...

enfim, sobre o Psicose, ótimo.

Demorei a ver, a decidir baixar, mas qd o fiz, adorei.

o filme realmente é de um bom-gosto inigualável e enquanto vc falava sobre ele, so me vinha a mente a Megan Fox em Garota Infernal.

Sem comparações, seria humilhante p nossa geração.

Marcos disse...

Engraçado eu assistia a Alfred Hitchcock e achava o maximo... sem entender muito de cinema e filmes etc....

Não curto muito filmes de suspense com sustos e crueldades como jogos mortais e etc... mas hitchcock era mestre heim!

Adorei o post!

Abçs

Anna disse...

Olha, nunca assisti nada do Hitchcock. Me sinto muito mal, até culpada, por dizer isso, é quase um pecado sendo que gosto tando de cinema, e o suspense é um dos meus gêneros favoritos.
Apesar de nunca ter assistido nada, de tanto ler a respeito já suponho que o suspense dele seja bem psicológico, logo, meu estilo favorito.
Preciso muito desvendar a filmografia dele logo, principalmente Psicose, é um puta clássico, poxa!
Dos outros filmes que você citou, gosto MUITO d'O Iluminado e tenho um carinho especial por Poltergeist, apesar de não sentir nem um pouco de medo (a não ser o susto terrível do palhaço). Gostei bastante d'O Exorcista também, apesar de que não senti nem um pouco de medo, não me fez cócegas.
Não sei se você conhece O Bebê de Rosemary, do Polanski, mas é meu suspense predileto e segue muito essa linha. Recomendo :)
Gostaria de agradecer pelos elogios deixados lá na minha caixa de comentários, fiquei muito feliz mesmo! Obrigada!

riskcontact disse...

vixi, eu tô é mais q desatualizada, ainda num vi normann, rsrsrs mas procurarei ver. bjs, menino ;D

Cristiane A. Fetter disse...

Menino, não me faça lembrar deste filme. Passei muito tempo tendo pesadelos com ele, já que o assisti quando ainda era menina (abafa o caso).
Mas o Beiçola está mesmo a cara dela, rs.
bjks

Endim Mawess disse...

inté... hoje sinto calafrios com esse classico.

Marcos Campos disse...

Hitchcock é ótimo mesmo! Imortal!
Mas vc com medo de filme de terror...rs
Abraço!

digitaqueeuteleio disse...

Rafael, "conheci" Hitchcock num momento nem tanto esperado, numa época em que internet e blog eram coisas distantes para mim. De madrugada e sem sono, ligo a tv e começo a zapear pelos canais abertos e, de repente, o Cine Corujão começa um filme. Meio coisa de tv você ligar a tv e o programa começar, mas comecei a acompanhar e não dormi até o filme acabar. Era o Festim Diabólico. Achei o máximo o poder de nos prender simplesmente com atores encenando num mesmo local! Daí passei a conhecer outros de seus clássicos, mas acabei por trazer para a minha coleção o "Um corpo que cai". Mas é fantástico a forma de como estes filmes foram feitos: simples, porém, poderosos rss

Abraço.
Marcelo.