MENTIRAM PRA MIM

Estou com aquele bico que nenê faz quando vai chorar, por que tenho certeza que fui enganado. Alias fui enganado a vida toda...

- Na minha infância diziam que quando havia um rodamoinho formado no chão era por que o saci ia chegar. Eu sempre pulava no meio do rodamoinho e o saci nunca veio, nunca apareceu! Pelo contrario enchia meus olhos de areia e as folhas secas cortavam as minhas pernas.

- Ficava apertado de fazer xixi na escola por que a “loira do banheiro” matava todo mundo que entrasse la sozinho. Passava o dia todo apertado, e a loira nunca apareceu. Hoje que ia adorar ver a loira de camisolinha no banheiro, cadê ela?

- Nunca podia brincar na piscina depois de almoçar por que senão morria afogado de congestão. Todo mundo la pulando brincando e o “Elesbão” sem amigo sentado num canto esperando fazer a digestão por duas horas. Era por isso que quase desmaiava no fim do dia, não comia nada que era pra não perder a brincadeira.

- Não podia comprar bala soft por que ela parava na garganta e matava sufocado. Todo mundo comia da bala, menos eu.

- Não podia brincar com fogo por que fazia xixi na cama a noite. Passava longe das caixas de fósforo. Queimar marimbondo, lagartas? Nunca, jamais, era proibido. Bem, depois de um tempo ficava molhado a noite do mesmo jeito...rs rs rs...só que mamãe não sabia...rs rs rs.

- Nunca descer num tobogã de parque de diversões por que colocavam giletes nos vãos e você quando descia chegava retalhado la embaixo. Macabro isso.

- Quando o povo se reunia logo alguém vinha com aquela coisa de fazer a brincadeira do copo. Pô, eu morria de medo de mortos-vivos, e alguém sempre encarnava com essa brincadeira. Mas nenhum fantasma jamais apareceu, nunca consegui contato de 3° grau, ou “ I SEE DEAD PEOPLE”.

- Nunca podia fazer uma vesguice por que se batesse um vento você ficaria daquele jeito, zaroio. O pior que quando via alguém vesgo logo pensava: Pô esse coitado ficou vesgo por que devia estar brincando bateu um vento e olha só como ficou...coitado!

- Olhar para água com reflexo muito menos, a boca ficava torta. Lembro até hoje de minha avó dizer: não olha pro reflexo do sol na água, ele vai entortar sua boca. Pô se eu olhasse o reflexo não era a boca que ia ficar torta, era meu olho que ia ficar cego.

- Os brinquedos assassinos: aqueles feitos imagem e semelhança da Xuxa eram perigosíssimos. A menor arranhava as crianças à noite. A maior as enforcava com seus longos braços e pernas! Já o boneco do Fofão, da Turma do Balão Mágico, trazia uma faca e uma vela dentro dele. Prova de pacto com o demo. A Barbie Face que falava com as meninas durante a noite. Pudera aquilo parecia uma cabeça decepada. Tudo bem que eu já era adolescente e não ia comprar um boneco do fofão, muito menos uma Barbie face ou boneca da Xuxa. Tá me estranhando mano?

- Nunca podia ir muito longe de casa por que senão o homem do saco passava e levava a gente embora. Meu, pra onde esse véio levava tanta criança? E ninguém gritava? Um homem com um saco nas costas, andando com alguma coisa se mexendo dentro e ninguém falava nada? Se já era conhecido então o disfarce dele nem pegava mais. Outra coisa, ele roubava as crianças, e levava uma por uma pra algum lugar, ou enfiava todas no saco ao mesmo tempo, por que adorava carregar peso?

- Não podia tomar banho sem chinelo por que senão a “coisa” que vivia dentro do ralo do banheiro te puxava pra dentro. Putz, tive muito pesadelo com o maldito ralo do banheiro.

- Como toda criança peguei piolho na escola e minha mãe dizia que para eles não entrarem dentro do crânio e comer o cérebro tinha que passar remédio. Agora sei por que ela dizia isso, por que obvio que eu não deixava passarem o remédio. Me lembrei disso quando fiquei adulto. Minha mãe passava pó de “neocid” na minha cabeça, o equivalente hoje de você pegar um spray de matar baratas jogar na cabeça e enrolar uma toalha. Isso frita o couro cabeludo. Enfim, deve ser por isso que to escrevendo essas coisas. Derreteu tudo aqui dentro da cachola.

É duro você descobrir que mentiram tanto pra você. E olha que nem falei do trauma de descobrir que Papai Noel não existe. Foi quando me alistei no exercito... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

Brincadeira pessoal. Posso ser meio bobo, mas não chega a tanto.

Abração a todos e bom fim de semana.

22 comentários:

Renato Orlandi disse...

AHUhsuahua... aiai, já experimentei grande parte dessas mentiras, morro de medo até hoje de loira do banheiro hahahahaa... Acho que só a do ralo e da boca torta que eu não sabia, o reeeesto tuuuudo igual ahuahusa... Será que eu vou fazer o mesmo com os meus filhos... Eu não quero criar essa decepção toda hehe... Abccc!

Sil.. disse...

Hahahahahahahahaha, pode acreditar que muitas pessoas vão se encontrar nesse texto (COMO EU) kkkkkkkk

Tbm fui enganadaaaaaaaaaa!

Bjão!

Ana Flávia disse...

Estava esperando o post de hoje, viciei no seu blog!
E confesso que valeu a espera!
Todo mundo la pulando brincando e o “Elesbão” sem amigo sentado num canto esperando fazer a digestão por duas horas.
Morri de rir com essa parte aqui, quer dizer, não só nessa parte, mas em várias!
Sua mãe hj ia para cadeia...rs, passar pó de neocid na sua cabecinha?? Jesus amado, os piolhos deviam ficar loucos e vc idem...rs
Rafael parabéns por mais esse texto!
Beijos

Suave disse...

Menino ..to aqui me acabando de rir pq me lembrei de tanta coisa agora...kkk...
A do par de chinelos que não podia deixar ao contrário senão fazia mal.
A outra de contar estrelas e nascer verrugas...kkk
Nossa....se for começar a falar a gente não para mais....
Gosto do seu espaço , muito divertido.

bjs
Suave

Fabiolafas disse...

Oie..
Adorei seu blog, super organizado!
Minha mãe não deixava eu chupar a bala soft, toda vez q eu ganhava uma ela me tomava dizendo q eu poderia engulir e morrer engasgada, mas ela podia, sempre chupava quando eu ganhava... Acho q isso era desculpas delas... hahaha!!!
Vou te linkar para voltar sempre!! BJus!

Cerca de ARamE disse...

Esqueceu de uma história prá encerrar tua bravata.. mas que foi verdade...

Quando tu nasceu o médico disse prá tua mãe que ou tu ficaria mudo e cego ou não prestaria prá muita coisa.. (essa não é mentira..) hahahahahahahaha

to brincando.. ADOREI teu blog Rafael! Vou te acompanhar, posso?

beijos,

Fernanda.

Luna Sanchez disse...

Ai, como eu ri...

* Nunca ouvi esse negócio de saci passar;

* Sempre fui ao banheiro na boa, nem sabia que existia uma loira tarada lá;

* Sim, eu não podia entrar no mar depois do almoço;

* Uhun, meu pai também tinha essa neura com bala Soft. Foi por isso que viciei em jujuba;

* Eu nunca me interessei por brincar com fogo, só gostava de colocar sal nas lesmas...(eca!);

* Uhun, meu pai também tinha essa neura²;

* Deus me livre! Sempre fugi disso!

* Ahahahaha...mas não é verdade que se o vento bate a gente fica vesgo pra sempre?

* Novidade pra mim;

* Nunca tive brinquedos assassinos;

* Não tomo banho de chinelo nem a pau!

* Sabe que nunca tive piolho? Coloquei um detalhe no rótulo, tua mãe iria gostar, eu acho...

Mas crescer é bom, Rafa, olha só : agora tu pode fazer o jogo do copo pra chamar a loira do banheiro.

\o/

Tá, essa foi péssima.

Rs

Beijo, beijo.

ℓυηα

Dama de Cinzas disse...

Eu tive muitos desses medos na infância e alguns ainda me perseguir de forma bastante idiota...

Acho que o que mais tinha medo era de fazer olho vesgo e bater um vento e não conseguir voltar... rs...

Quanta besteira nos falam na infância...

Beijocas

Rê Ura disse...

Olha acho que todo mundo foi enganado viu...
Nossa morri de rir.. lembrei da minha vó me mostrando o velho do saco na rua (Viu é esse ai, não sai na rua sozinha menina!-Devia ser um senhor qualquer, mas fiquei com tanto medo que nem saia...) Eu tinha o fofão e tinha o Baby (da família dinossauro, sabe – Não é a mamãe!) e só dormia quando minha mãe os tirava do quarto, mas convenhamos eles tinham cara de assassinos né!
Nossa amei esse post... A gente cresce e vê as coisas que nos diziam.. e provavelmente dirão para nossos filhos também, daí cabe a nós decidir se alimentaremos essas maluquices para outras gerações!

Beijoos e bom final de semana!

Lobo Cinzento disse...

AAAAHHHHH eu lembro da história do boneco do Fofão! ahahahaha

Mas o meu pior choque mesmo foi na faculdade, quando descobri que tudo que me ensinaram de biologia no ensino médio era mentira... era choque atrás de choque... Uma menina da minha turma passou mal quando descobriu que batata é um caule, e não uma raiz XD.

Abração Rafa!

Karina disse...

Sabe que eu me lembro até hoje do gosto da bala Soft? Que delícia! Mas realmente tinha essa neura por ela ser bem redondinha e também já tive medo de fazer a brincadeira do copo. Mas ainda bem que não me colocaram mais medos que esses dois que descrevi. Acho que todo mundo percebia que eu já era suficientemente medrosa (ainda sou com vááárias coisas)... rs Um beijo, Karina.

Cadu disse...

fomos ambos enganados honey, o palhaço aki num podia ver um redemoinho que ja pegava a peneira do papai e ia la pagar mico hahahahahaha, e loira do banheiro, nunca entrei no banheiro da escola,alem da loira era um chiqueiro hehehe.
acho que quase todos cresceram ouvindo as msms coisas, pelo menos eu ouvi varias dessas ai
otimo post
abraços rafael
(ainda doi quando digito ou penso nesse nome hahahaahah)

Dangerous disse...

Hoje que ia adorar ver a loira de camisolinha no banheiro, cadê ela?

bangbangbangbang

me enganaram depois que cresci mesmo
mas isso a gente supera
aprende

a vida ensina
nao e

Marcos disse...

Bem, todas essas mentiras fazem parte da "lenda urbana" e claro que ninguém te contou que coelho da pascoa não tras o ovo de chocolate...rs...rs...

Agora entendi porque te dispensaram do exercito... vc tinha amigos influente (papai noel!).

Então chinelinho pra tomar banho tá dispensado.... agora sua mãe colocar neocide (veneno) na sua cabeça é o crime da mala heim... e para constar eu nunca peguei piolho.. ainda bem porque tenho um nojo!

abçs

Suave disse...

Adorei saber das tuas visita frequentes.
Esse teu jeitinho observador quieto deve esconder histórias muito mais "picante" do que meu blog...rss

E outra coisa...eu adoro ser observada.


Bjs e um fim de semana sapeca..rs
Suave

Três Egos disse...

Faltou a mentira (ou não) de que se você estiver deitado e alguém passar por cima você não cresce mais ou não cresce tanto. Como sempre quis ser mais alto eu abria o berreiro quando alguém passava por cima de mim para que a pessoa me "despassasse"... huauhauhuhauhauha...

E a do Fofão era muito verdade, se não era, pelo menos, era melhor garantir. Não sei quem teve a grande ideia de me dar um quando criança. Só sei que ele dormia de frente para mim e eu não tirava o olho dele até eu pegar no sono. Porque eu achava que se ele desse algum sinal de vida eu sairia correndo ou coisa parecida. Nem sei como eu não tive problemas de insônia... uhauhauhahuauhah...

E da loira do banheiro me ensinaram que se você chamar ela 3x com a luz do banheiro apagada ela aparece no espelho. Até hoje eu tenho pavor de entrar em um banheiro escuro porque vai que me obrigam a chamar ela 3x! huauhauhauhauha...

Abraço!

Renata Nogueira disse...

Nossa! Mentiram muito pra mim também!! rsrsrs
Beijão

Ju disse...

hahaha!
esse post me trouxe várias lembranças da infância. Espero que não tenha pesadelos.

Mas a bala soft é perigosa mesmo pra crianças... é aquele furinho no meio. Quando a pessoa se engasga... aquele furinho faz vácuo e gruda a bala onde ela estiver. Lembra quando grudava no céu da boca? Pois é... se grudar na garganta... fecha a passagem de ar. É trash mesmo!

Edilson disse...

Amei a postagem porque tem cheiro de inocência e essas lembranças me dão muitaaaa saudade. Parabéns por sua delicadeza em lembrar de tantas coisas especiais. Linda semana..abraços.

Inside Me disse...

kkkkkkkkkkkkkk, oh jamal, num foi só vc nao, meu bem, acho q todos nós fomos! q raiva né? rsrsrs
bjs

Atitude: substantivo feminino. disse...

Poxaaa me senti uma lenda urbana agora...eu bem engasguei com a bala soft...como diria Charlie Brown..."que puxa"...e eu fui no médico, tá? Tive que beber um óleo horrível e fazer uma chapa. E ela estava lá..paradinha....mas o médico disse que ela ia se dissolver.
Nunca mais comi.

Olha, não vi o vídeo ou áudio porque não tenho acesso daqui tá?

Beijos!

Luiza disse...

'ELESBÃO' ?! que palavra é essa ?!
HAHAHAHAHAHA

até eu que sou BEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEM mais nova que voce ja ouvi algumas dessas coisas !
ahahahahahahaha brincaderinha