ESTOU REVOLTADO

Definitivamente já não vejo graça no programa “Panico na TV” como bem mencionei no post anterior. Toda a ousadia com que se propunham ao humor foi aos poucos se deteriorando com piadas mal educadas e a insistência em achincalhar celebridades, quer dizer, atores globais, suas principais vitimas.

Mas nada pôde me indignar mais do que a matéria lida agora a noite. Não sabia que havia no programa uma mulher que arrotava na cara das pessoas, tendo isso como algo “engraçado”. Na noite desta segunda feira a atriz Gloria Pires lançava sua biografia na livraria de um shopping em São Paulo tendo convidados ilustres entre eles a atriz Laura Cardoso de 82 anos.
Pra mim um ícone da televisão e do teatro. Anos atrás tive a grata satisfação de conhecê-la pessoalmente numa peça encenada na região. Sua dignidade artística, seu talento deveria ser respeitado e reverenciado por todo o país, mas não foi o que aconteceu. Essa tal mulher que arrota cujo nome é Vannessa Barzan, abordou a atriz na saída da livraria e muito simpática, Laura lhe deu atenção, quando foi avisada por outros repórteres que o intuito dessa pessoa era arrotar em seu rosto.

Por que e pra que uma pessoa precisa desrespeitar outra nesse nível. O que há de engraçado, alguém pode me explicar? Não vejo sentido nessa ofensa. Daqui a pouco o pânico na TV irá cuspir nos outros achando que isso é humor. Por favor, onde querem chegar. Já estão num nível baixíssimo dentro da TV brasileira, querem atingir qual patamar?

Senhor Emilio Surita, que comanda o programa Pânico na TV e um dos idealizadores, o senhor como jornalista com quase 30 anos de profissão, por que não instrui seus séquitos a respeitar grandes personalidades da nossa cultura? Se o desprezo pelo sucesso alheio incomoda tanto, pelo menos respeitem uma senhora de 82 anos, simpática e atenciosa. Que haja consideração pela idade, pela condição de mulher, pelo legado de uma atriz pioneira que se dedica a profissão desde o inicio da TV brasileira.

Laura questionou com os jornalistas que a alertaram o por que de merecer um “arroto” no rosto. O que me da mais desprezo por esses pseudo humoristas. Ela não entendeu e se ressentiu com o ocorrido.

Já há muito tempo não via o programa, por razões obvias. Às vezes assistia pelo You tube o quadro de Gabi Herpes muito bem feito pelo Ceará, mas estou tão enojado com esse povo que não perderei mais meu tempo dando ibope, nem que seja pela internet, a esses desesperados de audiência.

Lamentável.

A Laura Cardoso meu mais profundo apreço. Posso ser um anônimo, mas minhas palavras de solidariedade ficam aqui registradas.

Abraço a todos.

17 comentários:

Edu disse...

Eu li também e se esse programa tiver um site, vou mandar meu email de protesto!

hpaulista disse...

Faz tanto tempo que eu não assisto ao pânico que eu perdi esse quadro.
Não quero nem pensar como a Laura deve ter se sentido.
abç

Dama de Cinzas disse...

Ainda bem que não vi essa cena tão lamentável... As pessoas estão confundindo tudo!

Fiquei chocada com isso! Ainda bem que não assisto esse programa, assisti uma vez e o achei tão estranho...

Podre isso!

Beijocas

Karina disse...

Há muito tempo já não aguento assistir Pânico na TV pelas razões que você bem expôs. Conforme já me manifestei, para mim o que vale hoje é o CQC (que não chega a ser 100% bom, mas uma ótima opção) e nos demais dias me delicio com os dvds de Two and a Half men e I love Lucy. Um beijo, Karina.

cantinho she disse...

Lamentável! O pior é que sempre tem alguém que acha graça e é exatamente por isso que eles continuam no ar. Sinto muito por Laura Cardoso, um talento inquestionável! Ela é do tempo que tinha que ser bom de verdade pra ser conhecido e reconhecido...
Beijo, beijo!
She

Marcelo Moraes disse...

Rafael, nunca curti este programa. Tenho amigos que são fãs mas eu o abomino. Às vezes há um humor que não é o do script, mas é uma coisa muito rara. Aquilo é um produto vencido faz tempo nas prateleiras da TV. Um Faustão ou Gugu ainda saem-se ilesos no quesito nível de programa, perto dele. Mas se está no ar até hoje, o Pânico tem seus discípulos. Ou tem feito escola para uns...

Abraço.

Vanessa disse...

Rafael, não assisto a este tipo de programa, lembro de ter visto alguns quadros do Silvio e Vesgo assim que começou mas logo ficou repetitivo. Acho que este tipo de coisa só acaba quando acaba o mercado. Enquanto houver gente achando este tipo de humor engraçado e houver patrocinador a palhaçada continuará. Ainda bem que temos o poder absoluto do controle remoto.

abraço

Inside Me disse...

é uma falta de vergonha e limites sem tamanho! ¬¬ devia ir pro rol "vergonha alheia" ... e ainda dizemq o presidente adora o programa, pense na moral do país...

Luna Sanchez disse...

E o teu post que fala sobre o Mion (consegui assistir o vídeo e só pensava no selo "Vergonha Alheia", te juro) e cita o "Pânico na TV" teve algo de premonitório, né, Rafa?

Ninguém, pessoa alguma, tenha a idade que tiver, deve aceitar uma agressão desse tipo, mas sendo com uma mulher, uma senhora, uma diva como é a Laura Cardoso, a revolta é maior, sim.

=(

Beijo.

ℓυηα

Autor disse...

Eu li essa notícia e, confesso, fiquei estático.
Primeiro pq acho uma babaquice escatologia aliada a humor. Deplorável.
Fora que limite é algo q parece não existir para algumas pessoas.
Por isso sou chato com respeito a humor.
Não é preciso ser gratuito ou grosseiro pra ser engraçado.

Anita disse...

Não gosto daquele programa, nunca gostei, aliás vi poucas vezes pois prefiro evitar contaminar-me com esse humor negro desnecessário.
Não consigo entender o que se passa na mente de quem gosta.Se bem que Frejat já dizia:

E que você descubra
Que rir é bom
Mas que rir de tudo
É desespero...

É bem provável que seja o tal desespero mesmo.

Um beijo!Te amo!

Cris disse...

Oi Rafael. Não vejo esse programa. Em estilo "parecido" assisto CQC e que considero bem razoável. Os caras vão atrás de política e usam o humor inteligente para tentar abrir a cabeça do povão. Marcelo Tas na TV há bastante tempo e tem a manha do comando ao vivo.

Quanto ao PÂNICO, o responsável na verdade é o Tutinha da Jovem Pam. Estudei na mesma escola que ele quando era garota e o vi algumas vezes por motivos profissionais. Sempre teve uma visão de empreendedor e veia de humor.

Se perdeu ao que tudo indica.

Acho que eles realmente afundaram o navio. O programa pelo que falam virou o TITANIC e é uma pena.
Descer a ladeira é muito fácil.
Confundir o humor com o bizarro é um pulo para a falta da nossa própria censura e limite.

Acho que esse programa não se segura na TV muito tempo. Já cansou.

Triste né? As pessoas estão cada vez mais pobres, mais idiotizadas e mais passivas.

Lamentável!

Super beijo pra vc !

Sil.. disse...

E eu, PASMA!

Me pergunto como sobrevive um programa desses.
Como canta lindamente os Titãs, "A televisão me deixou burro, burro demais".
Esse programa (Pra mim), deveria ir pro lixo!
Abraços Rafa.

PS:A frase do Ney no meu blog, é que essa música me marcou muito.
Acompanhei de leve a fase do secos & molhados. Fui vizinha do Pai do Ney hehehe.
E tbm adoroooo tudo dele. Um grande musico, um grande cara!

Lobo Cinzento disse...

Pior que aqui em casa todo mundo adora esse lixo. Desde muito tempo, quando ainda existia aquele quadro "a hora do pânico", que eles destruiram uma barraquinha de frutas de um velhinho ambulante, que nem passo perto mais deste programa. Tá certo que humor até pode lançar mão de ser um pouco impoliticamente correto, mas passar para desrespeitoso, sem noção e escatológico é uma diferença enorme!

Abração Rafa!

E as férias começaram tem menos de 12 horas, e já tem história para contar... hahaha

endim mawess disse...

fiquei puto e também não vou mais assistir a gabriherpes. acho uma sacanagem desrespeitar uma atriz desse quilate, por que ela não sobe o morro e arrota na cara de um traficante.

Ju disse...

absurdo mesmo.
há muito "liberdade de imprensa" e "humor livre" passou a ser sinônimo de desrespeito.
E as pessoas ainda engolem esse tipo de argumento.

Marcos disse...

Essa retardada só faz isso porque tem outros retardados que dão "ibope" para ela.... mas pior é quem ainda assiste a esse programa ridiculo de "bullying" liberado e assédio moral visto como humor...

Lamentável!