ABOMINÁVEIS FESTAS DE FORMATURA

Existem coisas nessa vida que me fazem parecer um ET, um velho rabugento, tipo aquele do filme UP, uma pessoa antissocial, antipática que fazem com quem torçam o nariz pra mim. E uma dessas “causas” é minha ojeriza por festas de formatura.

Abomino, sempre abominei festas de formatura. Acho a coisa mais chata do mundo. Até entendo bodas, festas de debutantes (aquela coisa de querer apresentar a filha pra sociedade é balela) as festas tem sempre um cunho de “se” mostrar para outros.

Mas a questão de não gostar de formaturas é que a festa é única e exclusiva para os alunos. Eles se divertem, então deveria ser uma celebração pessoal, apenas para quem passou quatro ou cinco anos se ferrando dentro de sala de aula, mas não, vem àquela coisa besta de baile de formatura, com a mulherada vestida com aquelas roupas que apertam os peitos para mostrar que são gostosas, caras de terno ou smoking que não conseguem ficar um minuto sem passar o dedo pelo colarinho, claro, pura falta de habitue.

Não há festa de formatura que se coma bem. Tudo que é servido é porcaria, por que os organizadores pensam mais na “banda” a escolher do que no cardápio. A molecada fica bêbada geral, e depois que os pais e avós “velhos” se vão, começa a baixaria.

As bandas escolhidas tocam sempre aquela coisa massificada. Musicas dos anos 70, misturadas com algum chitun chitiun, no meio uma Xuxa, depois Sandy e Jr. e bla bla bla. Sempre a mesma coisa. O povo dança, sua, tira o paletó, a mulherada em altas horas já fica sem sapato descabelada, e toda borrada.

No meu caso, por exemplo, minha turma se odiava, era um monte de gente que passou cinco anos furando os olhos um dos outros. Faculdade em período integral, então imaginem o excesso de convívio, e os podres que uns sabiam dos outros. Enfim, nem os paraninfos e homenageados compareceram a festa. Não participei, não gostava do povo mesmo. Tinha uma turminha show de bola de 8 grandes amigos, que hoje são 3...rs. O resto ganhou o mundo e não quis mais saber de amizade.

Festas de formatura são antipáticas, por que desprestigiam aquele aluno mais carente, que não tem grana, que trabalha e não fica de pernas pro ar na faculdade o dia todo. Esse coitadinho é deixado de lado, ou seja, ele nunca foi importante pra ninguém, então na hora de “colaborar” para a formatura, essa pessoa é definitivamente esquecida. As festas deveriam ser feitas pela Universidade, que na maioria das vezes arrancou a até o ultimo pelo do corpo do aluno com mensalidades caríssimas. As festas seriam padronizadas e ninguém reclamaria que no ano anterior serviram mais coxinhas que na sua formatura.

Sempre achei que as amizades de faculdade, ou seja la de que período de vivencia escolar, ficam independente do que se festeja. Fazer festa pra agradar pai e mãe também não vale a pena. Garanto que eles ficariam mais felizes em ver o diploma sendo usado  do que apenas sendo recebido. Hoje em dia não se pode mais pensar no mercado de trabalho apenas no dia seguinte a esbornia da formatura.

Enfim, me  xiguem, mas continuo com minha opinião a respeito de festas de formatura. São terrivelmente CHATAS.

Abraço a todos.

7 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Festas de formatura, de casamento, de batizado, de crisma, de velório, tudo isto é um porre ... Bratz ODEIA!

Nem comento aqui os tais CHÁS! aff ... os caras casam e fazem chá de panelas, trepam e fazem chá de fraudas, gripam e fazem chá de chá ... pqp ... haja saco!

Cesinha disse...

Oi... não dizem que “o que é de gosto regala a vida!”... então... deixa de rabugice! (kkkkk)... parece eu, de vez em quando.

Na minha turma, quem não tinha grana pra bancar todo aquele gasto meio inútil, fizemos um rateio nas prestações de todos... tendeu? Ou seja, o mundo não é tão ruim assim...

Abraços.

Karina disse...

Acabei me lembrando da minha formatura. Não tive festa, porque os formandos não chegaram a um consenso, se fariam uma festa numa casa badalada da cidade ou se iriam para o ClubMed. Enfim, para mim isso pouco importava, porque eu não poderia participar nem de um e nem do outro. Mas pensando apenas na colação, esse evento realmente só é bom para os alunos e para os pais, porque é interminável e só aguenta quem encara aquilo como uma realização de um sonho. Já em relação às outras festas, acho complicado apenas ir sozinha a festas infantis, onde você parece que entra no "mundo mágico" dos casados e dos que já têm família, como se vc fosse um zero à esquerda, já que nem conversar é possível... Enfim...Bjs.

::::FER:::: disse...

Festa de formatura pra mim é dindin, pois lota meu salão!

Fred disse...

Ah... mas se a bebida rolar à vontade... tô dentro sempre. Hehehehe! Hugz, Rafa! Hehehe!

Marcos disse...

Nossa como você tá ficando ranzinza... háhá há (alá Val).

Esqueceu da pior parte da festa de formatura... ouvir coração de estudante e ver aquela situação "dispeakable" do formando bebado com a gravata na testa.

Olha tem festas boas e festas ruins, gostei do comentário acima sobre as festas infantis, se você não tem filho nem é convidado muitas vezes... e se é convidado... você é realmente o ET.

Abçs

railer disse...

rafael, acho que isso vai muito da experiência de cada um.

eu estudei na ufv e digo que a minha fase universitária, numa cidade universitária, foi uma das melhores experiências da minha vida. conheci pessoas maravilhosas, fiz grandes amigos e construí relações que vão durar pra sempre.

em relação às festas de formatura, em viçosa todos os cursos se formam juntos, numa grande festa. e a cada 5 anos as turmas se reencontram numa grande festa de formatura, com direito a um cardápio excelente, bebidas, muita fartura e até um rico café da manhã.

se tiver a oportunidade de ir a uma formatura ou baile de ex-alunos em viçosa, na ufv, aproveite!

abraços!