CUIDANDO DA PRÓPRIA VIDA

Antônio Pedro todos os dias quando chegava para o almoço ouvia Vilma reclamar da vizinha:

- Essa Dona Clotilde é muito porca. Veja como as roupas que ela pendura no varal são amareladas. Se for pra lavar, que o faça direito.

Antônio Pedro balançava a cabeça e calado comia sua refeição.

A cena se repetia semana após semana e Vilma indignada com o descaso da vizinha que segundo ela tratava a família com desdém, fazendo-os vestirem roupas mal lavadas, proferia injurias através da janela da cozinha.

Um belo dia, já cansado de ouvir a esposa, Antônio Pedro aproximou-se da esposa e disse:
- Vilma, a roupa de Dona Clotilde é muito bem lavada, se limpasse os vidros da cozinha, tenho certeza que enxergaria o quanto aquela roupa está branca.

Quando se tem teto de vidro, quando se olha o próprio rabo, umbigo, ou seja, lá o que for, cala-se imediatamente, porque não há nesse mundo alguém que possa atirar a primeira pedra, seja qual for a circunstancia.

Que as pessoas sejam menos “Vilma”...

Feliz dia da Paz a todos nós. Que a primavera traga além de belos filhotinhos por aí muita paz a todos nós.

Abração e boa quarta feira.


4 comentários:

SELFBOY disse...

Adorei! Eu até achava que o nome mais comum era "Maria", mas depois do texto cheguei à conclusão que temos mais Vilmas mesmo...

Luna Sanchez disse...

Adoro!

Eu sou especialista em cuidar da minha própria vida e por isso tem muita gente que me julga esnobe ou indiferente, até fria.

Paciência, não pretendo ser perfeita.

Beijo, Rafa.

Paulo Braccini - Bratz disse...

ah! estas donas Vilmas ... vivo cercado por elas ... aff

Mr. TV disse...

gostei do comentário da Luna, gostei muito!

abraço viu Rafael, obrigado pelo carinho lá no Mr.