SER ou não SER adolescente.

Me aproprio da obra de Casimiro de Abreu hoje para montar meu post:
" Oh! que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais!
Que amor, que sonhos, que flores..."
Como é bom ser criança e como é angustiante chegar aos dezoito. Incrível como ao atingirmos essa idade tudo passa a ser tão passional, tão acelerado. A vida se resume ao que se quer nesse momento. O jovem de dezoito anos não pensa na sua vida aos 30, afinal está tão longe!
O imediatismo que o pós adolescente vive, suas novas decisões são tão cruéis para uma cabecinha que ainda não se desprendeu dos anos que os hormônios cozinharam a mente, que chega a dar pena.
A escolha da profissão, que ditará o futuro, o primeiro amor, o exército que aflige o menino obrigado a alistar-se. A falta de compreensão do adulto que perdeu a noção de como ter 18 anos é atroz. Não sei em que ponto torna-se pais, apaga das mentes adultas o sofrimento da duvida.
Quantas lagrimas são derramadas na adolescência pela falta de compreensão. Linhas e linhas deixadas nos diários formando grandes obras de ficção. A cabeça de um adolescente fantasia a realidade transformando-a numa história de aventura e sofrimento. Por que sofrer nessa idade é irrefutável.
Já não bastasse o corpo ainda estar em transformação, as espinhas pipocarem nos rostos imberbes, há ainda a dificuldade de lidar com a paixão, com o amor, com sentimentos de rejeição. Um dia, você estuda, se forma, e chega aos 30 anos. Der repente a caixa de pandora se abre e você enxerga tudo, com tanta clareza que o sorriso torna-se inevitável.
Dar conselhos a um adolescente (que tapa os ouvidos para as verdades) é esmurrar pontas de facas. Não há como convencê-los que estão indo pro caminho errado. O Maximo a fazer é tentar orientá-los para que o estrago seja mínimo.
Beber, fumar, sexo, baladas, vestibular, choro, passar mal depois da farra...tudo isso é sinônimo de adolescência. E deve sim, ser vivido ao máximo, enquanto o viço da pele permite, o compromisso com a sociedade é só não transgredir leis.
A maturidade vai chegar, queiram ou não, e convenhamos, é muito bom ter histórias para contar.
Abraço a todos

2 comentários:

SAL disse...

ADOREI SEU BLOG!!! :)

sobre o post, lembrei de uma canção:

És um senhor tão bonito
Quanto a cara do meu filho
Tempo Tempo Tempo Tempo
Vou te fazer um pedido
Tempo Tempo Tempo Tempo

Compositor de destinos
Tambor de todos os ritmos
Tempo Tempo Tempo Tempo
Entro num acordo contigo
Tempo Tempo Tempo Tempo

Por seres tão inventivo
E pareceres contínuo
Tempo Tempo Tempo Tempo
És um dos deuses mais lindos
Tempo Tempo Tempo Tempo

Que sejas ainda mais vivo
No som do meu estribilho
Tempo Tempo Tempo Tempo
Ouve bem o que te digo
Tempo Tempo Tempo Tempo

Peço-te o prazer legítimo
E o movimento preciso
Tempo Tempo Tempo Tempo
Quando o tempo for propício
Tempo Tempo Tempo Tempo

De modo que o meu espírito
Ganhe um brilho definido
Tempo Tempo Tempo Tempo
E eu espalhe benefícios
Tempo Tempo Tempo Tempo

O que usaremos pra isso
Fica guardado em sigilo
Tempo Tempo Tempo Tempo
Apenas contigo e migo
Tempo Tempo Tempo Tempo

E quando eu tiver saído
Para fora do teu círculo
Tempo Tempo Tempo Tempo
Não serei nem terás sido
Tempo, Tempo, Tempo, Tempo

Ainda assim acredito
Ser possível reunirmo-nos
Tempo, Tempo, Tempo, Tempo
Num outro nível de vínculo
Tempo, Tempo, Tempo, Tempo

Portanto peço-te aquilo
E te ofereço elogios
Tempo Tempo Tempo Tempo
Nas rimas do meu estilo
Tempo Tempo Tempo Tempo

Vanessa Souza Moraes disse...

Eu não tenho paciência para TV...