AMIGOS DE INFANCIA

Sempre ao iniciar o ano, após uma parada obrigatória para as festas, temos a impressão que tudo será renovado, que a vida começará de novo, transformada e bla bla bla. Bem, os ânimos voltam revigorados, mas já na primeira semana de trabalho percebemos que pelo menos isso não mudou. A mesma rotina, as mesmas buchas, e o mesmo pessoal falando a mesma coisa...rs
Mas em outros aspectos o Ano Novo trás esperanças e metas. Em Janeiro de todos os anos, faço uma lista com 10 itens que quero muito que aconteçam no decorrer dos meses. Apenas em 2006 nenhum dos itens se cumpriu, nos demais pelo menos 70% foi garantido. A desse ano ainda está sendo pensada.
Não sei os astros operam renovações na vida de cada um, mas nessa primeira semana, mesmo tendo voltado a rotina, algumas coisas aconteceram de novidade. Uma delas foi reencontrar uma grande amiga de pré adolescencia. Parando pra pensar eu a conhecia desde 1984 por aí, ou seja, 26 anos. Dificil de encarar esse fato que você tem um amigo de 3 décadas...rs rs rs, enfim, cruzamos sem querer no Carrefour ao lado de casa, eu comprando bugigangas engordativas. Havíamos perdido o contato por volta de 95, eu estudando em Campinas, ela acredito que viajando pra Espanha. Aqueles acasos onde nem o Google sabe por onde a pessoa anda.
Conversamos por um tempo, e na verdade puxei esse assunto para comentar outro, que docemente me causou prazer. Como disse, estudamos juntos em toda na infância e inicio de adolescência. Entre 5° e 8° série tínhamos uma professora de Português carrasca que me comparava ao meu irmão o tempo todo ( ele havia sido o queridinho dela anos atrás). Chegava a capacidade de trocar meu nome, ou dizer: Seu irmão não tiraria uma nota dessas! Para um pré adolescente tímido isso era a morte. Porém tenho que dar a mão à palmatória, por que se hoje tenho o habito da leitura, dois livros escritos e centenas de crônicas e contos, foi pelas mãos dela que cheguei a tal. Também perdi o contato e nunca mais a vi, mesmo sabendo hoje, que mora a 500 m da minha casa. Podem perguntar, mas como isso, como nunca a viu? Simples, ela era uma jovem de 40 e poucos anos, magrinha, esbelta, e hoje ta obesa mórbida, muito envelhecida. Não sei por que, mas me deu um conforto interior saber disso...rs rs rs. Não me levem a mal.
Mas algo me conforta mais ainda, de todos os meus amigos de ginásio, colegial, faculdade, sou dos poucos que não mudou quase nada, ou pra dizer a verdade, melhorou com o tempo, rs rs rs. Tem muita gente que virou um bagulho. Isso massageia o ego, e conforta o Narciso que mora dentro de mim...rs rs rs
Abração a todos, bom fim de semana.
Narciso - Caravaggio ( 1594 - 1596)

Um comentário:

Renato Orlandi disse...

Olá, eu não costumo fazer essas metas de início de ano, fico meio a margem das festas e rituais, mas sabe, ganhei uma agenda ontem mesmo, muito legal, e estou super impolgado com ela ahsuhau, vou fazer uma listinha também, voce me deu uma ótima idéia, e esse ano será muito importante na minhda vida (se tudo der certo)-(minha formatura, já imaginou tudo neh)... eu gosto de pegar agendas antigas e ver o que eu pensava, meus antigos compromissos, será interessante chegar dezembro e rever essa lista de metas :).

Ow, nossa eu não acho que tenho amigos de 3 décadas rsrs, talvez de duas (aff), é sempre bom encontrar essas pessoas e descobrir que vc está melhor rsrs, aconteceu comigo tb, mas eu não tinha mudado muito e minha amiga tinha emagrecido tanto, mas tanto, estava ossuda sabe, tipo doente rsrs, o que quer dizer feia tb ahsuhasuah... Mas durante a leitura eu podia jurar que ia terminar com vc se declarando p ela, dizendo que era seu amor de escola... tive a impressão...

Espero que, depois disso, tenha jogado fora suas bugigangas engordativas rs. Nossa escrevi demais... Gde abraço e obrigado pela atenção sempre!