EU JA VI BRUXAS!!!!

O mito do Halloween não nos pertence. Uma tradição, uma data que pouco tem a ver com o Brasil, mas como somos um povo influenciável, hoje há dezenas de locais enfeitados para o dia das bruxas.

Não acredito nessa imagem caricata de bruxa que se vê por ai. Não há como negar que elas são uma personificação do mal, que permeiam a mente infantil para leva-los pro mal caminho...rs. Lendas e mitos.

Mas acredito em outro tipo de bruxa. E posso afirmar que conheço pelo menos umas 4 delas. Graças que afastei esse mal da minha vida e há muito perdi o contato com esses seres. Deixe explicar antes que me achem uma Xuxa que vê duendes.

Existem pessoas más nesse mundo, pelo simples fato de serem assim, de nascerem dessa forma. Tudo começa com o sentimento de inveja, e conforme esses seres crescem isso intensifica. Todo mundo conhece uma vizinha fofoqueira, uma colega de trabalho que faz intrigas e por aí vai. Na minha casa infelizmente demos de comer e beber pra duas pessoas assim. As deixamos entrar como se faz com os vampiros e aos poucos se apossaram de boa parte da nossa bondade.

Engraçado que se tivéssemos reparado saberíamos de cara que não se tratavam de pessoas de boa índole, mas como é de família acreditarmos no ser humano, por alguns anos convivemos.

Hoje olhando pra ambas (são mãe e filha) podemos enxergar claramente o quão infelizes foram, são e serão. Primeiro que a maldade está estampada no rosto. Às vezes brincamos dizendo que não há pessoas feias, apenas mal cuidadas, mas no caso delas são, e sem remédio. Não há tratamento que um dia modifique suas carcaças. 

Pode parecer maldade da minha parte falar assim de pessoas, mas pra quem conviveu ou convive minha descrição parece suco de fruta. Complicado até mensurar o quanto de mal fizeram pra tantas pessoas, e sem restrição. De filhos a parentes distantes. De amigos a inimigos. Onde a mão delas tocou fez-se desgraça.

Mas um dia esses monstros são aprisionados e na masmorra onde algum valente soldado os tranca permanecem sem possibilidade de fazer o mal, isso até que alguma alma bondosa e sem preconceito as liberta. Aí sim, o estrago está feito, por que voltam com fúria indomável.

Olhando dessa forma, acredito em bruxas. Elas são feias, recalcadas, mal amadas, em alguns casos não puderam exercer suas vontades sexuais (por algum impedimento de família) e assim se transformam em seres malignos, medonhos. Saibam reconhecer, e assim quem sabe não se deixem envolver por seres que só lhes sugarão a força vital, a energia, a alma.

As bruxas que convivi, essas estão no liame da fogueira, por que não conseguem enganar mais a ninguém. Na verdade não se engana todo mundo o tempo todo.

Bom dia das bruxas de brincadeira pra todo mundo. Quem quer comemorar o Halloween que o faça, mas não batam a minha porta pedindo guloseimas, por que correm o risco de ficarem com as que já ganharam, por que adoro doces...rs rs rs

Ótima semana.

4 comentários:

SELFBOY disse...

Não tem maldade no texto! Vamos chamar de "travessura", que eu também prefiro! Afinal, doce engorda. (Mentira, só não quis perder a piada)

Mr. TV disse...

por um min. eu achei q tu via duendes hehehehe... gostei do texto...

Criis Ribeiro disse...

Nunca mais estive aqui... a saudade quem me trouxe pelo braço!

Eu tbm conheço umas bruxas acolá. E, olha, morro de medo delas...
Mais não é um medo horripilante... É que esses seres já conseguiram fazer tantas coisas ruins acontecer na minha vida, que, até de longe, eu tenho medo delas...

viiiish!

rs

um beijo afetuoso!

e, aparece lá no meu mundinho!

/criis

Luck® disse...

Reconheço eu doente; Um pouco bruxo, seria mais certo. Eu não sou bonzinho o tempo todo.

E se é lugar comum dizer que "todo mundo tem defeitos", por outro lado não me parece tão óbvio que as pessoas deste tempo admitam e externalizem os defeitos que têm.

E como eu não gosto de tudo em mim (ah, esses defeitos!) eu dou nome a isso que é feio. Faço-o de tempos em tempos para quem os quiser ouvir.

E não é sempre fácil fazer isso. Há aquelas bruxas (acho que agora, depois de ler seu texto sobre pessoas más, sei reconhecê-las!) que se aproveitam do meu discurso para fazer crer aos incautos que sou eu a "ovelha negra" mais negra.

Ora: Sou um pouco bruxo, mas não sou da mesma linhagem delas!

Eu sou teimoso, inconformado, um idealista, portanto;

Sou incoerente: Vez ou outra, falo mal das pessoas - Sem que isso signifique que as odeie!

Sou egoísta: quero um Mundo onde as pessoas se tolerem e sejam educadas umas com as outras, só para eu usufruir deste Mundo. E valorizo o amor só porque ele me faz bem.

Gosto de estudar para poder me encantar com coisas boas, porque em geral vejo maldade (ignorância) em muitas esquinas.

Eu já como muito doce e das travessuras que me fazem e que já fiz, estou cansado. Não podemos voltar a ter o nosso Folclore?