MEÇA SUA GENEROSIDADE E GANHE UMA FATIA DE CÉU


Incrível, mas me deparei hoje com um questionário que mede o quanto se é generoso. Será  que é necessário responder questões para medir o tamanho do seu respeito ao próximo?

As perguntas são imbecis do tipo: você faz doações a vitimas de catástrofes? Pelo amor de Deus, tem tanta gente boa por aí que não possui um telefone, ou uma conta bancaria e mesmo assim ajuda centenas de outros necessitados. Divide aquilo que lhe é precário, para que outros não pereçam também.

O pior de pesquisas assim, não é que alguém vai lá e faz. Eu respondi para poder saber o que tinha no questionário, e não acreditei no resultado. Mas outras pessoas que mal levantam a bunda da cadeira se acham os maiores “samaritanos” do planeta ao responder isso. Claro, eu doou R$ 5,00 para o Criança esperança e choro com as criancinhas deficientes do Teleton, sou generoso.

Já falei sobre generosidade por aqui, mas é sempre bom reiterar o assunto, por que hoje em dia falta muito disso no cotidiano. As pessoas se preocupam com o risco no seu carro novo, no visor do seu iPad e nem se atentam ao coitadinho de um guri que não consegue ir a escola por não enxerga a lousa, porque necessita de óculos enquanto o governo ( sem dinheiro) aumenta o numero de vereadores nos municípios. Difícil não elencar as patifarias das administrações publicas (não critico a Dilma, apenas o circulo vicioso da corrupção) e ver o quanto existem necessitados sem auxilio algum.

Sou generoso quando percebo que o devo ser. Não faço para que me olhem e digam: ohhhh que moço bom!!! Pelo contrario, detesto esse tipo de elogio. Faço quando algo me diz: faça! E entendo ser a voz da consciência, ou quiçá, Deus sussurrando no meu ouvido (agora me achei o próprio São Francisco de Assis – onde estão os pássaros , os bichinhos, sou um santo!!!).

Geralmente aquela pessoa que não faz nada por ninguém se gaba por ser generoso. Faz tão pouco pela humanidade que um bom dia a um idoso já é para ele sinal de que está fazendo o bem.

Vejo centenas de senhoras desocupadas fofocando sobre a vida alheia. Por que não se inscrevem em algum tipo de atividade daquelas que ajudam doentes em hospitais, fazem companhia a outros idosos em asilos, ou leem para crianças abandonadas. Não, elas preferem ficar em casa, ociosas xingando o marido que derrubou uma gota de agua no chão, e em seguida chorarem por que os filhos as abandonaram.

A generosidade não precisa de comercial, não precisa de testes para saber o quanto se é. É aquilo: ou sim ou não, não existem pessoas mais ou menos generosas. Isso é um estado de espirito, uma educação sentimental que vem de berço.

E você é generoso? Já apertou a mão de alguma pessoa carente hoje, deu uma moedinha pra um ceguinho? Se o fez, então não é generoso, é hipócrita.

Boa terça feira a todos.

Quer fazer o teste?

6 comentários:

SELFBOY disse...

É sempre polêmica a questão, afinal, somente se mede a generosidade pelas ações tidas durante as catástrofes e campanhas televisivas?

Se olharmos, diariamente, para o lado... Veremos que alguém precisa de ajuda, de todo o tipo, às vezes, uma simples conversa.

Abs!

Dona Pimenta disse...

Bom dia!!
Estávamos falando sobre isso no domingo à noite. Sobre ajudar as pessoas, e talz.
Eu sou da seguinte opinião: prefiro ajudar uma pessoa "de acordo", frequentemente, do que dar migalhas aos outros.
Tem algumas pessoas, algumas figurinhas carimbadas aqui no Centro, que eu faço questão de ajudar, trazendo roupas, comida, etc. Com cash, não ajudo não, porque, nem sempre estaremos fazendo bem assim, pois sabemos, muitas vezes, qual é a finalidade do din-din ganho.
Já fiz muito trabalho voluntário em casa de soropositivos, velhinhos, dependentes químicos e crianças - inclusive, estou sentindo a necessidade de retomar alguma atividade assim.
Não faço isso por reconhecimento, e sim, porque me faz bem ajudar àquelas pessoas, que te retribuem com sorriso, com felicidade e amor.
Fiz o teste. Olha o resultado: "Sem esperar retorno".
Realmente, as pessoas deviam fazer muito mais, de coração aberto, sem esperar retorno. Porém, a maioria quer o "status" perante à sociedade que estas atitudes "benevolentes" dão.
"Isso é uma vergonha!" - como diz Boris Casoy.
Enquanto isso, nosso mundinho continua cheio de falsas caridades, gente cada vez mais carente, mais necessitada, e com menos pessoas que estendam a mão, que ajudem as pessoas à sairem de suas próprias trevas, mesmo pq, estas também vivem as suas.
Ótimo texto.
Um dia lindo pra vc.

Edu disse...

Putz, já estava me sentindo mal por não ter dado nenhuma moedinha hoje. Ufa! Pelo menos não sou hipócrita. Ou sim.

Marcia disse...

Que a sua mão direita não veja o que entregou a esquerda. Não existe generosidade sem humildade. Generosidade não é só caridade, caridade se faz ao dizer bom dia e de forma bem barata, quando se sorri. Ser generoso é mais, é ter e viver em amor incondicional, não odiando, perdoando, e começando tudo isso por nós mesmos, pois as vezes somos mesquinhos até conosco... Ser generoso é respeitar, é perdoar, e seguir em frente sem mágoa, sem rancor... Nada fácil... exercícios e vigilância diuturnas para despertarmos o que há de melhor dentro da gente.... Beijo e uma semana geerosa a todos!

Sandra Sena disse...

Acho que a generosidade é uma das qualidades mais sublimes do ser humano, é fazer aos outros o que gostaríamos que fizessem por nós se estivéssemos naquela situação, algo que vem da empatia com o próximo, não precisa de alarde, nem de retribuição, é fazer por achar que é o correto e necessário naquele instante...
Muitas vezes basta uma simples compreensão quando erramos...
Fácil é ser generoso com um desconhecido, doando algo que ele precise... Difícil é ser generoso e estender a mão a um familiar problemático, fácil fazer caridade a quem julgamos correto, difícil ser generoso a quem não tem mais ninguém para lhe estender as mãos...
No mundo egoísta em que vivemos acredito que existam mais hipócritas do que seres realmente generosos, porque é do ser humano julgar e ajudar a quem lhe convém para sentir-se "melhor" consigo mesmo...
Concordo com a colega que disse: "tarefa nada fácil, que tem que ser trabalhada dia a dia dentro de nós mesmos..."

Grande abraço, ótimo texto...

Paulo Braccini - Bratz disse...

concordo com vc qdo diz q generosidade é um estado de espírito cultivado ao longo da vida ... #fato

ser generoso é ser fraterno com as pessoas q nos circundam sejam elas mais próximas ou menos próximas.