ANALFABETOS VIRTUAIS


Proliferam pela internet centenas, milhares de frases, textos e citações assinadas por grandes jornalistas, poetas, escritores e pensadores, só que tendo um porem, eles nunca disseram uma só palavra daquilo que vemos.

Dia desses vi a matéria da jornalista Tati Bernardes na Revista Alfa onde contava que ao digitar seu nome no google achou infinitas frases e blogs pertencentes a ela. Pessoas que se apoderaram de sua identidade e falavam coisas tão pobres de raciocínio que ela se sentiu ofendida. E o pior, o seu trabalho foi prejudicado por que possíveis clientes associavam aquelas bazofias a seu verdadeiro intelecto. E o mais grave, não há meios de impedir que essas pessoas continuem denegrindo sua imagem.

Já cansei de ver blogs de menininhas que publicam suas experiências de vida e usam frases de Clarice Lispector, por exemplo, que tenho certeza absoluta nunca disse aquilo que elas estampam nos seus textos. Não conheço profundamente a obra da escritora, mas sei o suficiente para entender que ela não publicava pensamentos de autoajuda, tipo: amanhã  é outro dia. Isso é da Scarlet O´Hara no final de “ E o vento levou”, cara menininha que deu créditos a Clarice por essa frase.
Há um episódio da série “Adorável psicose” onde a atriz Natalia Klein lê uma frase na internet e acaba publicando e tornando aquilo viral: “ A minha vontade de excelência, não pode superar minha capacidade de realização”. Dizem ser de Winston Churchill e na verdade ela propaga sendo até de Chico Xavier. Uma critica perfeita a esses intelectuais de gibi da Mônica.

Essa capacidade que as pessoas têm de quererem parecer inteligentes aos olhos do mundo é extremamente perigosa. A menininha que escreve o blog de poemas e frases de efeito não precisa se preocupar em tentar ser culta para atrair atenção do garoto que ela está interessada, ou mesmo ter a intenção de criar um diário mega popular com suas parcas experiência, por que convenhamos que aos quinze anos de idade muito pouco se viveu para querer mostrar ao mundo a maturidade do seu ser. O máximo que ela poderia dividir com os leitores seria as dicas de creme para espinhas e os modelos de barbies que ela brincava até ontem à noite.

Quando escrevo um texto para o blog não fico lendo e relendo para que se torne uma matéria de revista. Longe de mim achar que tenho capacidade para isso. Exprimo minhas opiniões como se tivesse sentado em uma mesa conversando com cada um que me lê. Até erros grosseiros de português, concordâncias passam batido, por que é assim que tem que ser. O blog é um bate papo informal entre pessoas que não se conhecem pessoalmente e não um quadro do programa Café filosófico da TV Cultura.
Eu não leio poemas e já confessei isso aqui. Difícil seguir um blog que se expressa apenas por rimas. Como nunca fui atraído por esse gênero literário, e sempre acho que são copiados de algum lugar acabo passando batido. Claro que me desculpo com os autores que possuem blogs de poemas por essa minha falha. É pura ignorância da minha parte...ok.

A internet esconde mais que pessoas malucas que se passam por outras para atrair atenção e viver um mundo paralelo e fantasioso, esconde gente que nunca leu um livro, que não sabe a verdadeira nacionalidade de Clarice Lispector, mas que usa o que acredita ser dela para se sentirem “cool”.  Falem daquilo que sabem apenas, de suas verdadeiras ideias, e não queiram copiar o que alguém um dia publicou dentro de um contexto e, por favor, deixem o Pequeno Príncipe em paz. O que mais se vê por aí são citações de Saint-Exupéry , Oscar Wide misturadas a Zeca Pagodinho e Lecy Brandão.

Um pouco de tento né povo!!!

Abração e boa quinta feira a todos.

7 comentários:

Lucas disse...

Opa... chegando hoje por aqui e já me deliciando com a leitura! Vou ler um pouco de tudo pra me inteirar do seu "estilo"... parece ser ótimo.

Abraços.

Albuq disse...

Oi Rafael!
Tenho exatamente essa impressão quando te leio! Parece que estou sentada te ouvindo falar kkkk
Eu gosto de versos, confesso. E entendo o que você falou das frases, recebo textos e tenho dificuldades de postar algumas coisas por conta dessa autoria que as vezes a gente não sabe de onde vem.
Ótima quinta! bjs

Wanderley Elian Lima disse...

Obrigado Rafael pela defesa, conto com você sempre.
Bjux

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Gente! o Leoni recebeu visitas ilustres por aqui ... Lucas o filósofo mor de BlogsVille e o Elian dando uma de oferecida ... ele não se enxerga não? kkkkkkk

Mas qto ao post vc foi super feliz e perfeito mesmo em sua análise ... é ridículo tudo isto mesmo ... concordo com vc tb na perspectiva de um blog ... um espaço para uma interação descompromissada e casual, com o intuito único de conhecer pessoas e, se possível, torná-las amantes ... ops ... amigas ... rs

bjão

Cesinha disse...

Concordo com você... blog é como se fosse um lugar onde encontramos amigos para um papo informal. E pode até pintar um papo sério, mas o que deve predominar é a descontração e a verdade, principalmente.

Beijos.

railer disse...

eu vi este episódio de 'adorável psicose'. muito bom o texto e a crítica que vc fez.
faltou falar do arnaldo jabor. acho que ele é o que mais vejo como autor dos textos online.

Suzi disse...

É tão latente essa imagem hoje. Eu abro o face e já me dá dor de barriga. Aquelas pessoinhas que adoram encher a sua página pessoal de frases feitas e quando olhamos a postura da mesma, até temos dó. Dó porque o indivíduo nem tem a sagacidade de tentar se precaver daquilo que foi dito. Hoje ele diz que detesta indiretas, com toda aquela pompa que tiram das palavras de Rafinha Bastos (sic) e, passados alguns dias, o imbecil está postando umas diretas retas para uma ex namorada... Sofrível...

Abraços...