BARBOSA NÃO MORREU, ELE É ETERNO.

Nos últimos tempos me sinto envergonhado pela qualidade baixa da Tv brasileira aberta.

Ver Datena e tantos outros repórteres transformarem um telejornal numa edição de “noticias populares” ( pra quem não chegou a conhecer, era um jornal de circulação diária que se torcido pingava sangue), alardeando justiça, gritando e se comportando de forma sensacionalista em frente as câmeras, realmente me enoja. E não falo só dele, coloco no mesmo patamar, Márcia Goldsmith, Geraldo Luis, e outros inconvenientes da mídia em geral, sem deixar de mencionar a baixaria das Pegadinhas Picantes, no ar, pela TV do Patrão, Silvio Santos, lamentável.

Mas nem sempre a TV foi assim. Na era Boni, tudo tinha qualidade, até mesmo outras emissoras preocupavam-se com o conteúdo, mesmo não havendo na época tanta preocupação com atos discriminatórios, se usava o bom senso.

E uma das pérolas saudosas da TV, é Barbosa, criado por Ney Latorraca, e imortalizado na memória da geração pré-adolescente dos anos 80.
TV Pirata foi e será sempre o melhor que a Rede Globo criou em termos de humorístico.

Deixo uma das seqüências hilárias de “Fogo no Rabo”, novela que satirizava a obra de Lauro Cesar Muniz ( atualmente no ar, pela Record, com Poder Paralelo).
Valer a pena, se não pelo conteúdo, pelo elenco grandioso que compunha TV Pirata.

video

Abração, bom fim de semana.

2 comentários:

Susyanne Alves disse...

Deviam fazer um vale a pena ver de novo com a TV Pirata.
E Pegadinhas picantes é de última mesmo.

Beijíssimo

M. disse...

Pois é, não é facil fazer as pessoas rirem, por isso muitos humorísticos não "pegam" mais.

Bjão.