As preferidas do momento

Hoje quero falar sobre dois assuntos distintos.

Primeiro sobre o belíssimo JUNO, estrelado por uma cativante Ellen Page, que ao longo do filme dá um show de interpretação, e deixa claro que por mais que a vida esteja uma droga, há sempre um fiozinho de humor que pode ser usado para atenuar s situações.

O par romântico não é muito convencional para os padrões hollywoodianos. A menina com o exótico nome de Juno MacGuff, inicia a história com um tórrido momento de amor com seu colega classe Bleeker (Michael Cera – encarnação do personagem Charlie Brown – Snoop). Ao escutar baixinho no ouvido “Bruxinha”. O filme ainda conta com uma Jennifer Garner em um dos melhores momentos da carreira.

O que se segue a partir daí é uma brilhante narrativa sobre uma menina de 16 anos grávida. A visão e o entendimento do filme são fáceis, mas em momento algum é insosso. Não é um filme de dramas chorosos, desesperos e aflições. O roteiro é muito delicado, e no final você sai do cinema leve, entendendo que pra tudo há uma solução, mesmo quando o mundo desaba.

O filme concorre a 4 prêmios no Oscar de 2008, incluindo, melhor atriz ( não sei a cotação de Ellen Page para o premio, mas seria merecido), melhor filme, diretor e acredito melhor roteiro. Torço para que esse filme independente saia vencedor. Fico apenas chateado da trilha sonora não ser indicada, por que é um daqueles clássicos eternos como o CD de Pulp Fiction, Embalos de Sábado a Noite. Enfim, vale a pena conferir no cinema.



video


Juno - 1234


Agora falemos sobre Amy Winehouse. Confesso que sempre vi escândalos dela na internet, mas nunca me ative a saber que tipo de musica cantava. Na verdade achava que era um rock pesado, talvez pela fisionomia agressiva, tatuagens que ela apresenta em suas aparições publicas e fiquei surpreso ao me deparar com um ritmo delicado, e uma batida black, um estilo alternativo, diferente do que esperava.

Vi sua apresentação no Grammy 2008, e me interessei pelo que vi, e fiz uma rápida busca de discos, clipes e shows. Posso dizer que estou nutrindo uma paixão pelo trabalho de Amy.

Chego ao ponto de não me importar com os escândalos protagonizados por ela nos últimos tempos. Fico apenas penalizado de uma artista de tanto gabarito estar se destruindo irracionalmente.

Ainda não sei como funciona Amy. A impressão que tenho ao ver os Shows é que ela está hiper drograda, talvez bêbada, ou apenas é o jeitão dela de ser. Ainda não descobri, sou um fã muito recente.

Dançar ao som de Amy, deve ser muito bom. Me solidarizo com sua doença, seu vício, e torço pra que ela escape de um fim trágico.

Não curto artistas que se manifestam dessa forma, como Britney Spears. Pra mim esse tipo de celebridade não leva um tostão meu, mas Amy, de alguma forma me cativou...ainda vou descobrir porque.



video


Back to Black - Amy Winehouse


7 comentários:

Mike disse...

Amy, Amy, Amy... amo essa mulher. Nunca esqueço quando ouvi Rehab pela primeira vez em um podcast e saí numa busca enlouquecedora para saber quem era a artista que tocava ao fundo da voz do locutor. Achei Amy Winehouse.

Um dia, no Starbucks, vi o CD Back to Black que estava a venda e comprei. Me apaixonei!!!! Inclusive pela própria música título que você colocou o clipe aí, a Back to Black.

Recentemente ela lançou a música Valerie, aconselho você a ouvir. No meu blog, acho que lá em Dezembro, tem o clipe, você vai amar. Senão, joga no You Tube que você acha.

Beijos, querido!

Leandro disse...

adorei o texto! adoro Amy! e adorei o papitcho de ontem, baby!

beijos procê

BRUNO LEONARDO disse...

Incrível :penso idêntico a vc a respeito da Amy...gosto dela e torço para que ela se cure de sua loucura...

abração.véio

Jarbas disse...

eu gosto de Amy, mas dá pena ver como ela está se destruindo.

T.E.A.G.O. disse...

Amy....
Tudo de bom.
Adoro ela.
Pena que não é um exemplo de vida, mas ela canta pra caralho.

deco disse...

O que diferencia Amy é a extrema qualidade da música que faz e uma voz maravilhosa de "negona" com muitos anos de estrada. O visual,escândalos passa batido. Fica a música divina e tb comtemporânea. Como já disse no blog do Tony:impossível não amar alguem que de cara avisa nos avisa, "Eu te disse que eu era problema.Vc sabe que eu não sou boa". É de fuder. Ouço sempre toda hora ,todo dia. Quando a descobri ouvi Frank e Back to Black por horas a fio.Quase o dia todo.Fui no emule baixei tudo o que pude. Clipes,shows e remixes e tudo do produtor dela,o Mark Ronson que é muito bom tb. Ela;junto com Carlos,meus dois"meninos",Patrick e Robbie e os amigos, faz minha vida ser melhor. Relevo tudo e torço para que se recupere e viva muito e nos dê outros discos e que seja muito feliz,do jeito que estava no show em Londres,na noite de entrega do Grammy.

Gustavo disse...

Amy!!!
Sim ela me cativou também, não vi ainda a apresentação dela no Grammy, mas ela tem talento.

E um talento que a cada dia mais eu acredito e quero fique melhor.
Suas musicas me pegam de jeito, sei lá, a voz dela, tudo, até o cabelão colméia dela eu amo.

Amy marquem este nome, e esqueçam os escandalos, porque afinal ela finamente disse :
"They try to made me go to Rehab and I said Yes Yes Yes"

E quanto a Juno, não consegui ver, e nem me planejei para assistir o filme.
Mas estou por dentro do que se passa em torno do filme e estou com vontade de ver e assim Jennifer Garner, amo essa mulher e o Marido dela claro rsrs

Bom, muita Amy para vc Rafa, ouça sem ressentimentos porque o que é realmente BOM é para ser ouvido, visto e tudo mais.

Bjunda