INDIGNAÇÃO DOS JUSTOS,

ÉTICA
A ética é uma característica inerente a toda ação humana e, por esta razão, é um elemento vital na produção da realidade social. Todo homem possui um senso ético, uma espécie de "consciência moral", estando constantemente avaliando e julgando suas ações para saber se são boas ou más, certas ou erradas, justas ou injustas.

Não há necessidade de se estender na explicação para que compreendamos o que significa a palavra. O problema é saber viver a ética, ou viver de ética.
No meu ultimo ano de faculdade tive uma disciplina que se chamava “Ética Profissional”, onde o professor nos explicava como agir após formados. Em arquitetura, o que mais se encontra é plagio. Pessoas que se aproveitam de idéias, do trabalho intelectual de estagiários, ou profissionais mais criativos. Existe a velha frase que é o lema de maus profissionais que diz: em arquitetura nada se cria, tudo se copia.
Dentro do curso de arquitetura e urbanismo, no 4° ano uma companheira de grupo, roubou um projeto meu e de outros alunos, publicou na Revista Casa Claudia, e foi premiada como “jovem talento”. O que fizemos? Nada. As pessoas em volta passaram a olhá-la como ladra, como alguém em quem não se podia confiar. O desprezo muitas vezes é pior do que manifestações de indignação. Depois de formada, sabiamos bem que tipo de caráter uma pessoa desse tipo teria com os companheiros.
Bem, citei isso para mostrar que em todos os meios há a necessidade de ter Ética. Não se aprende a ter, se tem, é da formação do caráter.
Não vou falar de política, por que aí seguiria por um caminho sem volta. Mas quero falar de ética na mídia.
Nesta quinta-feira logo pela manhã vi circulando pela internet alguns comentários de desaprovação para uma possível entrevista de Ratinho com o assassino confesso de Daniela Perez. Não quero mencionar o nome do sujeito. Dizem que ele cumpriu a pena, está quites com a sociedade. No meu ponto de vista ele pode até juridicamente estar certo, mas continua sendo um assassino. Tirou a vida de uma jovem linda, sem razão alguma, por um motivo fútil.
A briga pelo Ibope é saudável até o limite em que profissionais como Ratinho extrapolam e trazem de volta um sujeito como esses que deveria estar banido eternamente do convívio social.Dar espaço para que alguém como ele exponha qualquer tipo de opinião em canal aberto, onde milhares de crianças e jovens estão assistindo, é de um mal gosto inenarrável.
Alguns dias comentei que voltara a assistir o Programa do Ratinho por que gostava da bagunça, tenho que dizer que lamento, lamento profundamente a atitude do apresentador. Se foi a produção que o obrigou, muito me admiro ter aceitado.
Quanto em cifras pode ter gerado de ibope? O que se ganhou com isso? Já que li que nada foi dito, alem de um comercial próprio do fulano. Agora pastor evangélico.
Gloria Perez é uma mulher guerreira, que nos anos posteriores a morte da filha, trabalhou duro pra curar as feridas deixadas por esse crime. Alguém que trabalha pelo entretenimento do povo. Uma pessoa que podia ter se recolhido a sua dor, e deixado que o mundo se explodisse. Mas não foi o que fez. Escreveu novelas, e mais novelas, sempre com algum tema que contribuísse para o bem maior. Podemos lembrar das crianças desaparecidas, que ajudou a encontrar, do alcoolismo juvenil, e tantas outras coisas boas, como a recente premiação inédita de uma novela brasileira nos EUA. Um reconhecimento internacional que só nos engrandece e nos faz orgulhosos.
Por que ferir uma mulher dessas com o espaço dado pelo SBT ao algoz de sua vida?
Ratinho diz que ninguém de fora o impediria de entrevistar o sujeito, apenas um telefonema de Silvio Santos. Lamento novamente que a arrogância o tenha transformado tanto. Espero que o dinheiro ganho com o ibope de hoje faça muito bem ao apresentador.
Aguardo Suzane Von Richthofen de protagonista numa das próximas novelas da casa, assim que ganhar a liberdade. Ou quem sabe uma minissérie com o Nardoni...de comédia, claro.
A Gloria Perez, minha solidariedade anônima. Gostaria de conhecê-la, para num momento como esse, apertar sua mão e dizer: São tão pequenos, que não valem a atenção.
PS.: Não vi, não quis ver, nem me interessei em passar pela emissora durante a entrevista, não quis contaminar meu video, e nem dar ibope a essa ofensa.
Abraço a todos.

7 comentários:

dand disse...

Oi Rafa, hehe obrigado pelo carinho em meu blog. Mas imagina agradecer pelos comentarios , adoro estar aqui, e não sou tão bem humorado assim não.digamos que sou espirituoso e debochadienhu as vezes hehehe, mas nada que me desalinhe da etica e moral.. Obrigado pelas palavras mesmo, e pode ter certeza que respeito, humildade e simplicidade eu tenho...só me falta-me o glamour hihihi.
Quanto ao que vc falou sobre a entrevista no programa do Ratinho, é lamentavel mesmo, eu tb penso exatamente como vc, não dou abertura, não dou audiência porque é uma situação que vai contra os meus princípios de dignidade.
quanto a sua colega de sala que roubou o projeto, ela deve ter bebido o leito da vaca louca, porque ter este tipo de proecedimento é assinar um certificado de má índole e pendurar no pescoço para as pessoas observarem...
vou terminando por aqui porque senao me empolgo e faço um testamento hehehehe...

um grande abraço viu?
Dand^^.

Robson Schneider disse...

Tô aqui me envenenando com um chips e lendo seu texto. Eu comentei no texto anterior que curto aquela farra do programa do Ratinho, exatamente por que é aquilo ali que ele tem propriedade pra fazer, e faz muito bem.Mas outra coisa é partir pra entrevistador de temas polêmicos. Sua credibilidade pra tal,fica comprometida exatamente pelo perfil do apresentador que é, e da aptidão jornalistica que não tem.
Não menos tosca do que essa "entrevista", foi a tentativa da Luciana Gimenez, com a Ana carolina Oliveira, mãe da Isabella nardoni,e a mãe do bebê Pedro,Katia Regina Dias Couto.
Em alguns momentos as mães vitimizadas precisaram situar e consolar a Gimenez pela quantidade de coisa sem noção que ela falou. Total falta de aptidão pra um assunto tão complicado. É uma apologia a passionalidade desenfreada.A tv aberta ta um caos. O mérito agora ta nas mãos de quem manipula melhor o emocionadissimo inconsciente coletivo.
Abraço Rafa (adorei pra variar)

Renato Orlandi disse...

Concordo contigo, ética é fundamental para qualquer profissão, porque passa pelo respeito ao próximo, ao cliente e ao colega, engrandece a profissão e a si mesmo. Sobre o Ibope não é de hoje que vemos esse tipo de afronta a integridade moral e intelectual de quem tenta passar um tempo na frente da tv. Pior que isso ainda é a sensação da falta de objetivo que cumprir uma pena na cadeia nos tras, quando na verdade este lugar deveria ser de recuperação das pessoas p que pudessem viver novamente em sociedade sem oferecer perigo... Mas na realidade saem da cadeia e quando nao pioram viram estrelas de Tv. Bom final de semana!

Serginho Tavares disse...

não perdi meu tempo com isso porque há muitos anos não perco meu tempo com o sbt

Três Egos disse...

Esqueci de comentar o post anterior... Eu adoro Ximbica tb!... heheheheh

Três Egos disse...

Olá! Td bem?

Bom, nem preciso dizer que no meio que vivo a tal da ética é discutida sempre. Tinha aula de ética até no colégio, na faculdade então, tive a chamada bioética. A grande questão era o que é ser ético? E será que conseguimos aprender a sermos éticos se não somos? Ou ética vem da experiência vivida de cada um? Será que ética é ter empatia e respeito? Enfim, muito filosófico para o meu gosto. hehehehe...
A única coisa que sei é que todos deveriam ter respeito com o próximo, sendo um camundongo nas experiências de pesquisa ou em humanos quando tratamos de paciente. Nunca devemos fazer aquilo que não gostaríamos que fizessem conosco... Enfim, viajei neah? Desculpe!... rs

Abraço!

Cris... huahuahuahuhauuha

Arsênico disse...

Olha... passei pra ver seu blog depois de um comentário no 3 Egos!

Amay seu blog! E lendo uns post's anteriores... sobre nossos humorístas políticos... caí na risada! hahaha!

Hilária semelhança!

***

umBeijo e bom findize!

Linkado e seguido!

:D