"ELAS" me odeiam....

Baú do Jamal de cara nova, pra comemorar os 4 anos de existência. E para não deixar de ser polêmico...como mamilos...vou falar de algo que me ocorreu dia desse: Existe sapatão boazinha?

Desculpe as mulheres homossexuais, mas não há termo para chama-las que não soe pejorativo. Sapatão é muito pesado. Lesbica, mais parece que falamos de uma doença. Virago, como diziam antigamente é extremamente de mau gosto. Aí, vem bolacheira, caminhoneira, coladora de velcro e por aí afora. Por que não arrumam um termo mais tranquilo para designar uma mulher que curte outra. Então para não ser ofensivo com as mulheres gays, as chamarei de “meninas” neste texto.

Onde estão as “meninas” Alinne Moraes? Como na novela de Manoel Carlos. Não conheço tantas garotas que curtem assim, mas as poucas que tive contato ou que conheço, ou mesmo que sei serem gays, são extremamente grosseiras, mal humoradas e parecem querer arrancar o meu bingulim a corte de faca ginsu.

Será que isso é um ponto de vista meu, ou mais alguém compartilha dessa opinião? Acho interessante que hoje as mulheres optem em abrir mão das convenções de casamento com homens e se unam a companheiras, inclusive gerando filhos ( coisa difícil entre os de sexo masculino) de uma forma clara, livre e sem puderes. Evolução dos tempos!!!

Será que a liberdade que o mundo está se dando fará com que as “meninas” fiquem mais “mulherzinhas”. Ou será que eu que não reparo nas femininas, e só nas masculinizadas. Na verdade essa é a versão daquele gay “borboletinha” bem afeminado como o Serginho ex-bbb.

Não vejo necessidade desses estereótipos. Nem o cara precisa ser uma donzela, nem a mulher precisa cuspir no chão e coçar seu saco imaginário. Um meio termo pra isso seria muito mais agradável. Mas como não estou aqui pra julgar ninguém, cada um seja da forma que quiser. Só por favor “meninas” não queiram me estrangular, ou cortar minha barriga com uma faca do Rambo...sejamos todos felizes.

Bom fim de semana a todos...inté.

9 comentários:

Paulo Braccini - Bratz disse...

ficou legal o visual, só uma sugestão: tenta uma outra cor para as letras elas ficam pesadas assim como estão ... só sugestão querido ...

estereótipos são sempre para denegrir ...

parabéns pelos 4 anos ... soprando a velinha daqui ... [ui]

Giselle Kleinke disse...

Putz... lá venho eu de novo... Primeira a comentar.. aff... Mas não resisti.
Primeiramente, parabéns pelo niver do Baú do Jamal, e que faça mais 300 anos (daí continua com "Chico Xavier" rsrsrs). Continue sempre nos presenteando com seus posts.
Agora, voltando ao assunto, realmente, se mulher gosta de "mulher menininho", e homem de "homem menininha", seria mais fácil, formar um casal hétero, já que tá valendo o "homem-mulher", ou formam casais homossexuais "mulher-menina" com "homem-menino". Fora de rotulações, essa é somente minha opinião. Deixo claro que tenho vários amigos "gays", e este assunto, já conversamos há algum tempo - E, pasmem: a opinião deles tb é essa.
Mas, como cada um tem sua vida, que conduza da melhor forma. Quem sou eu pra julgar alguém.
Mil bjos e sucesso!
Gi :-)

Dama de Cinzas disse...

Não vejo bem dessa forma... Meu ex tinha como melhor amiga uma lésbica, muito feminina por sinal. E fomos a encontros de lésbicas que de casal hetero só tinha eu e meu ex. Fiquei boba de ver tantas mulheres lindas, maquiadas, em saltões bem altos, bem mais femininas que eu que gosto de homesm... rs

Acho que é porque você não teve um contato mais de perto com o meio.

Ficou legal o visú novo!

Beijocas

Edilson Cravo disse...

Querido Rafael:
O visú tá lindo do blog mas concordo com o Paulo. Em relação as bolachinhas acho que existem muitos termos carinhosos pra designá-las e acho que depende de quem as chama e como as chama. Conheço mulheres lindas e superdelicadas que são gays...rs
Lindo fim de semana. Abraços.

railer disse...

parabéns pelos 4 anos. também fiz 4 anos em junho e só a gente pra saber como é manter um blog tanto tempo.

quanto à postagem, acho que cada um na sua. existem os gays mais e menos esteriotipados, mas tem que ser autêntico e assumir sua posição.

abraços!
railer
railer

Mylla Galvão disse...

Em 1º lugar, parabéns pelo blog! Seu novo visual ficou sensacional... E as letras podem ser outra cor sim, daí não fica tudo de uma cor só! (Isso é uma sugestão)

Depois... Compartilho de sua opinião. Porque as mulheres que são "gay" tem que ser masculinizadas?
Quase todas que conheço são assim. Pq não pode ser um casal de duas mulheres?
Eu... se gostasse de mulher, não iria me masculinizar para morar com ela! Iria e pronto!
Ainda bem que amo meu marido!

Parabéns pelo texto!

Bom fim de semana!

Abraço

Sandes disse...

Olá rafael, quanto tempo não deixo um comentário, né? Minha esposa é sua leitora assídua e vira e mexe ela diz: O Jamal disse isso sobre isso e disse aquilo sobre aquilo. Ela deve te amar, rsrsrs. Parabéns pelos 4 aninhos do blog, pelo novo layout, pelas polêmicas e por tudo o mais. Ah! Finalmente mostrou a cara, hein? Sem os óculos, rsrs Quanto ao post, é realmente difícil de encontrar "meninas" femininas. As que vemos me dão arrepios! husuhsuhsh Tenha um final de semana abençoado por Deus!
Passa lá: www.sandesmeiodesligado.blogspot.com

Autor disse...

Ficou lindo o novo template, parabéns!

Agora sobre o seu texto, ele é polêmico. Por uma simples razão: as pessoas não escolhem como são.
Existe um grande preconceito no meio gay contra os gays afeminados. Todos os gays tentam ser machos, gay homem com jeito de homem.
Mas acho isso tão idiota.

Existe gosto pra tudo nesse mundo. E assim como há gosto, cada um tem um direito de ser como é.

Acredito eu que uma lésbica masculinizada e um gay feminilizado sejam os que mais sofrem preconceito. E partindo daquele pressuposto da "opção", quem escolhe sofrer preconceito?

Não cabe a nós julgarmos como uma pessoa é ou vive, pois não sabemos como ele se sente. Pedir que uma mulher mais masculinizada seja feminina é o mesmo que pedir a um canhoto que seja destro. Ela nasceu assim, é a natureza dela.

Feio é ficamos impondo nossas vontades e preconceitos, achando que por alguém ser assim está errado e que deveria mudar.

Viva a diversidade.

Um abraço, meu querido!

www.confissoesaesmo.com

Atitude: substantivo feminino. disse...

Amei o novo template.
Queria ter saco e habilidade assim para criar um novo.
Adorei as máquinas de lavar porque eu sou desse tipo, que né, fica olhando a roupa girar num transe hipnótico digno de domingo à noite. Não sei. Mas ajuda na reflexão.
(tudo a ver com o blog)

Concordo com a Dama. Acho que vc possui mais contato com lésbicas Marlene Matos. São mais fáceis de identificar.
Mesmo sem querer, vc acaba não percebendo as lésbicas mulherões porque vc já julga serem hetero. Só isso.

Parabéns!!!