SOU LOUCO NÃO...

Às vezes eu acho que sou um pouco demente...rs rs
Não sei se as pessoas tem certas maluquices, que são quase inconfessáveis, como eu. Umas birutices que se analisadas te mandam direto pra uma camisa de força.
O local apropriado para se ter delírios desse tipo são os elevadores. Não existe ambiente mais constrangedor. Você entra, aperta o botão do seu andar e imediatamente se vira pro espelho e fica se analisando, como se estivesse em casa. Depois de um tempo nem dá mais conta que existe câmera de vigilância. Se duvidar rola até uma cutucada no nariz.
Elevadores públicos hoje carregam uma neura pós gripe suína. Dia desses indo a Prefeitura daqui de Campinas, a arquiteta que trabalha comigo me fez subir 5 andares de escada por achar perigoso a contaminação dentro do elevador. Ok. Segui as recomendações de não me apoiar nos corrimãos. Cheguei ao destino colocando os bofes pra fora, algo imediatamente percebido pela senhora que me atendeu. O comentário após saber do por que da canseira foi: é, não morre de gripe suína, mas morre de ataque cardíaco. Na descida, novamente escada. Quando cruzávamos o ultimo lance um rapaz que vinha subindo teve um ataque de tosse expelindo perdigotos em todo o ar, diretamente sobre os dois.
Mas voltando ao elevador, quando se conhece a pessoa que entra com você tudo bem, o assunto gira em torno de canseira, o clima e outras amenidades. Dia desses me peguei nessa birutice sem explicação. Entrei no elevador quando cheguei no fim da tarde, antes de fechar a porta, alguém a segura ofegante. Abri e ajudei o vizinho do 5° andar que nunca havia visto na vida entrar. Engraçado que vejo pessoas diferentes que moram no meu prédio todo dia. Parece hotel, sempre hospede novo, enfim, o vizinho era um gordinho cheio de sacolas do Carrefour. Momento constrangedor, ninguém fala. Olhei com o canto do olho as compras que havia feito. Pão de forma, iogurte e um abacaxi. Pensei comigo: ah hã, comprou abacaxi, hein!!!
Quando o sujeito desceu ri sozinho. A troco de que eu disse: ah hã, comprou abacaxi, hein!!! Que mal, ou o que há de tão estranho em comprar abacaxi..rs rs rs...nada.
Sempre tive pânico de pessoas que espirram e tossem perto de mim. Um casal de amigos na porta de casa recebe outros amigos que passaram pra pegar uma encomenda. A mulher desce do carro tossindo, vermelha, e vem cumprimentá-los, baforando cuspi sobre eles. Imediatamente a esposa do meu amigo pergunta se está engasgada. Não, responde afônica, to com uma gripe horrível. Meu, se fosse comigo, juro que virava uma bordoada na orelha.
Outra coisa estranha. Por mais que algo esteja muito gostoso quando estou comendo, não consigo limpar o prato, sempre terá que ficar uma migalhinha. Chamávamos isso de “impressão medonha” quando éramos criança em casa, eu e meus irmãos. Tudo que vejo, tenho que tocar, não engulo comprimido, tenho pânico de anão, não como nada guardado a mais de dois dias ( sabendo do tempo), o papel higiênico tem que ter 5 voltas antes de ser destacado, não beijo animais, não durmo com o pé descoberto, não cheiro panela de feijão, não provo tempero quando cozinho, não gosto de dentadura fora da boca, muito menos pegar na mão, guardo lembrança de tudo que passo, sou praticamente um castor...rs rs rs....

Tirando essas coisas, acho que não sou tão estranho...

Abraço a todos e boa terça

Um comentário:

Renato Fierce disse...

Oi denovo rsrs, estou virando figurinha carimbada neh hehe, mas não poderia deixar passar em branco essa hahaha... Eu acho que todos temos esquisitices, quer dizer, estudei muito pouco de saúde mental, tenho medo haushuahsa, me identifico facilmente com tudo, rs... Acho que minha esquisitice é essa, sou um pouquinho neurótico, e sofro mto na área da saúde por isso, quando estudei infarto sentia dores no peito, quando estudei piolho minha cabeça coçava hauhsua... enfim... vou te dar 2 dicas, não estude controle de infecção, isso é o fim do mundo kkkk, fiquei muito nojentinho depois dessa disciplina, e entenda nojento como um nível master de esquisitice higiênica, nossa, nem eu me aguento as vezes... rs, e a segunda? Minha amiga virou para mim um dia e disse aquele velho ditado: só peru morre na véspera, rs, ou algo parecido, então... se não for sua hora... o que tem de vaso ruim nos hospitais da vida rsrs... de qualquer forma valeu a dica, vou no próximo elevador, :P Abração.