INSEGURO? SER OU NÃO SER, EIS A QUESTÃO!!!


Achei essa citação do Bob Marley há um tempão e deixei guardada. Hoje relendo, vejo que boa parte do que ele diz se parece comigo, na forma de agir, de pensar e de enxergar as coisas. Nunca fumei um baseado, e Bob sabemos todos que era adepto da ervinha...rs. Engraçado como mundos distantes, pessoas de formações diferentes tem a mesma forma de pensar. Isso corrobora com o que sempre digo: seres humanos são iguais, o que muda é a embalagem.

“ Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risada do ridículo e choro por que tenho vontade, mas nem sempre tenho motivo.

Tenho um sorriso confiante que as vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele.

Sou inconstante e talvez imprevisível.

Não gosto de rotina. Amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso, e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras.

Nem sempre coloco em pratica aquilo que julgo certo.

São poucas as pessoas pra quem eu me explico...”

A experiência de vida infelizmente só vem com a idade. Seria tão bom se aos 19 anos tivéssemos uma cabeça formada de uma pessoa de 50 anos. Seria o deleite, por que saberíamos exatamente como agir. Toda a insegurança que carregamos pela vida começa na adolescência, e em muitos casos e pessoas, perpetuam pela idade adulta, transformando sua vida e a de outros, num inferno sem limites.


Vejo casais brigando, namoros que se desfazem, relacionamentos vistos como perfeitos aos olhos alheios, naufragarem num mar revolto por que neles há o mais grave de tudo o que se pode ter na vida: a insegurança. Ela é a causa da maledicência, da desconfiança, de palavras ditas sem pensar.

Sabemos bem, nós que já atingimos uma idade de maturidade e inteligência emocional que quem procura pelo em ovo, acaba por achar, ou acredita achar. E isso está na insegurança de não saber dividir uma vida com outra pessoa, ou não conseguir conviver num ambiente de trabalho, acreditando sempre que conspiram contra ela. Isso é uma ferrugem nefasta, que oxida todo e qualquer relacionamento. Como em todas as situações existe sempre mais de um lado. Às vezes vários, mas o inseguro acredita sempre que sua tese é a certa, por que ele nos pensamentos mirabolantes que produz  acredita piamente que todos não prestam, ou querem seu mal.


Já fui assim um dia. Já fui inseguro, já fui ansioso ( ainda sou um pouco...rs). Já criei histórias fictícias na cabeça, achando que a minha “verdade” era absoluta. Quando passava o maremoto, me sentia tão ridículo que guardo até hoje sentimentos ruins dessas fases que infelizmente  ficaram registradas em alguma gaveta da memória.  Às vezes deflagra um  desses arquivos e o gosto amargo volta na boca.

Sou curioso por natureza ( não confundam com fofoqueiro), por que gosto de saber, de ouvir histórias. Por isso talvez assista a “Casos de Familia”...rs rs rs. Aquilo é um lixo produzido, mas saber da vida e do modo como vivem as pessoas me encanta. Já disse uma vez que um dos passatempos preferidos é sentar em lugar publico e observar as pessoas em volta. Seus tipos físicos, a forma de agir e reagir. Muitas dessas introspecções que tinha em publico, se transformaram em ótimos personagens de textos meus. Um dia terão o prazer de conhecê-los quando forem publicados.

Não sou um Dali Lama, nem um Freud, mas dou conselhos a quem detona as relações pessoais pela insegurança: Existe tanta coisa melhor na vida pra se preocupar do que buscar defeitos ou erros alheios. Quando se acredita em alguém ou alguma coisa,  acredite e ponto final. Se não está bom assim, às vezes é melhor bater asas e buscar novos horizontes. É menos dolorido.

Boa quinta feira com cara de segunda a todos.

Abraços. 

3 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Querido Leoni! Por estas e outras q digo ... assentamos lado a lado e fomos alunos da mesma professora desde o jardim de infância ... este é um dos melhores posts q vc escreveu ... pode até parecer lugar comum mas é a verdade nua e crua ... pena q as pessoas não compreendam e não assimilem esta sabedoria.
Parabéns ... assino em baixo e compartilho ... vc é o máximo em perceber a vida e suas nuances ...

beijão ...

ps: feliz aquele q partilha a vida a dois com vc ... ter uma pessoa a sim do lado para vivenciar é o máximo ...

Jose Antonio disse...

Fael,

Vc tocou em um ponto muito caro pra mim: Crença!! Viver é um ato de fé!! Ato de crença!! Bravo pelo post tão lindo!!
bjs

Solange disse...

saudade daqui..

bjs.Sol