PRECONCEITO MESMO, OU INTOLERÂNCIA?


A censura  é perigosa desde que os que a aplicam não ultrapassem o limite do bom senso e acabem cerceando o direito de cada um de nós de nos manifestarmos de maneira livre, direta, e com entendimento que se extrapolarmos, pagaremos pelo que dissermos ou fizermos. Assim identifico uma democracia. Você tem os seus direitos, desde que respeite o dos outros, basta.

Protógenes Queiroz conseguiu sua fama através das operações policiais contra o crime do colarinho branco, e mandou juízes e empresários pra cadeia. Beleza aproveitou-se disso e elegeu-se deputado. É engraçado o Brasil. Neguinho faz qualquer malabarismo e ganha quinze minutos de fama e na eleição seguinte esta lá, se candidatando. Não desmereço a elegibilidade de Protógenes, pelo contrario, melhor que sejam homens como ele a governar do que mulheres frutas, jogadores de futebol ou pastores histéricos. Mas o senhor deputado na ultima semana pisou na bola.

Pediu a justiça à reclassificação do filme TED ou a não exibição publica do filme por achar que induz o jovem as drogas e bla bla bla. Nem me estendo por que todos leram sobre isso. Quero só fazer a minha defesa sobre o assunto. A classificação indicativa era para 16 anos, e ele levou o filho de 11 anos para ver. Pra que existe essa maldita classificação etária nas programações se os pais ( inteligentes como o deputado) não respeitam. Se alguém, em algum lugar desse pais, que agora deu de censurar tudo, colocou essa indicação de idade, é por que MENORES não deveriam vê-lo.
Então senhor deputado, não me venha com churumelas.

Outra coisa é que agora Monteiro Lobato virou definitivamente a Cuca. Não querem mais seus textos em sala de aula, por que ferem os princípios de cor, raça e ofendem nossos irmãos afrodescendentes. Meu, para com isso! Quer melhor forma de acabar com o racismo do que num determinado trecho de uma obra onde aparece algo ofensivo ( na época que foi escrito não era, Cacilda!!!) e mostrar ao aluno que aquela forma de se manifestar é errada? Aplica-se cidadania e acaba essa coisa velada do preconceito. Essas ONGs daqui a pouco irão proibir de usarem artistas negros em filmes e novelas sobre escravidão por achar que induzem ao preconceito racial. Aí se pintarem um artista pro personagem, eles irão processar por que acham que estão caçoando do negro. Para...Para tudo, porque estamos embarcando numa canoa furada que logo afunda. Não é possível viver num pais democrático, onde “existe” liberdade de expressão e não se poder falar mais nada. Se gritar numa estrada “olha um veado” se referindo ao animal que atravessa a pista, algum gay que ouvi-lo irá processa-lo por preconceito, por sentir-se ofendido. Não dá para a intolerância tomar conta dessa forma. Isso é o mesmo que faziam os militares na ditadura, tudo o que se falava era distorcido e acabava por ferir a integridade do regime. Esse politicamente correto é hipócrita.

Sou da opinião que se uma pessoa agride publicamente outra com ofensas racistas e preconceituosas deve sim ser punida por isso, mas buscar na literatura, nas artes subterfúgios para se fazerem presentes é errado. A educação  acima de tudo deveria ser o carro chefe. Dizem o tempo todo que corintiano é ladrão e bandido. Cadê as ONGs para dizerem que não, que isso induz a população ao preconceito? Um peso, duas medidas.

Pra mim isso é só uma forma de aparecer. Deixe Monteiro Lobato em Paz. Deixe o ursinho TED nos cinemas. Ele será exibido por no máximo três semanas e depois sai de cartaz e o povo esquece.

To vendo a hora que será proibido falar Mussum na TV. Ele se alto intitulava macaco, negão, e outros adjetivos proibidos hoje em dia. Induz ao preconceito? Não sei. Pode até ser que alguém esteja lendo isso agora e pensando se me processa ou não. Não sou famoso, então se um dia se o for, guarde pra essas coisas pro futuro, quem sabe não rola uma indenização procê!!! Né?
CADÊ A IGREJA PRA PROCESSAR A INTERNET?

Abração a todos e ótima quinta feira.

3 comentários:

Edu ardo disse...

Cara, eu sei bem o que é preconceito! Basta botar meias esporte brancas com meu sapato social ou sair pra rua de crocs. Cai todo mundo de pau dizendo que não é preconceito, é mau gosto. Sei... nada como um crocs e meias nesse frio que tá fazendo, viu? Só quem não usou (pré-conceito) que xinga. Humpf!

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Amigo eu já não suporto mais estas babaquices em voga ... Para tudo tem um tal de politicamente incorreto ... Cansei sabe! De algum tempo atrás dei para ser inteiramente politicamente incorreto, só com o objetivo de incomodar ... Sim ... me sinto feliz qdo incomodo este bando de babacas q para tudo tem um senão ... No fundo é aquele lance q o Doutor Hélio Garcia dizia ... de certa forma cabe aqui ... "o problema das professoras não é salário! o problema delas é q todas são mal amadas!" Ou seja: tudo isto é FALTA DE R* ... rs

bjão querido

ps: obrigado pelo carinho de sempre ...

António Jesus Batalha disse...


Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
PS. Se desejar seguir o meu humilde blog, Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.