COMO SE DESTROI UMA PESSOA

"eu preciso admirar a pessoa pra poder amar, mas você não tem mais nada que eu admire"

Essa frase foi dita no termino de um relacionamento, que pelo que consta, durou um ano e meio. Aí me pergunto, por que quando se acaba uma relação, quando se chega ao final de um estágio onde não há mais amor ou interesses, as pessoas precisam se destruir?

Quem ouve algo assim, por mais forte que seja, sucumbe a depressão, deixa que auto-estima caia a níveis drásticos. Então me veem aquela pergunta que eu nunca consegui compreender. Quando se casa com alguém, na maioria das vezes é por que as pessoas se amam, e se um dia esse amor não existe mais, por que o respeito não passa a prevalecer? Por que existe a necessidade de destruir o outro, de aniquilar, liquidar. Eu sei que o ser humano vive de sugar a energia vital dos outros, mas quando se divide uma cama, se gera filhos, namora, tem-se a mais profunda intimidade que é o sexo, por que o respeito não pode prevalecer e mesmo que não queiram continuar convivendo, que a delicadeza de um beijo no rosto na despedida não seja primordial.

Aquele que agride o outro para justificar o fim do relacionamento é sem duvida o mais fraco da relação, por que ele necessita disso para tentar seguir adiante. Quando se tem noção que o erro não é nosso, o outro ataca, por que precisa justificar pra si, e tentar acreditar que ele não é um fracassado.

A frase acima denota uma crueldade sem tamanho. E quem a disse, deve ser um ser babaca, sem moral nenhuma para chegar e dizer ao outro(a) que não da mais, por que o sentimento ta caminhando em direção ao desastre. Seja honesto, seja educado, respeite quem dividiu momentos de prazer e felicidade. Nesses casos, é preferível que não haja filhos, por que nenhuma criança é obrigada e ver adultos se digladiarem desnecessariamente.

Todo e qualquer relacionamento deve ter um ponto final no momento que um dos lados perde o interesse, mas o problema que todos traem antes de tomar a decisão de deixar tudo pra trás e recomeçar. Não sei se é nossa cultura ou se o ser humano em si tem tanto medo de dizer basta.

Mulheres apanham, homens são subestimados, parceiros cedem a desejos imorais, tudo para manter o relacionamento. Por que? Por que há filhos? Garanto que quando se tornam adultos, se enojam dos pais que mantiveram uma relação de traição uma vida toda, com a desculpa que foi por ele. Não se joga nas costas de ninguém a infelicidade pessoal.

Amor e ódio são sentimentos irmãos, todos sabem, e é até piegas falar sobre isso. Mas o desprezo, a falta de educação e respeito são atitudes de quem não merece um recomeço. Pessoas que necessitam destruir os outros devem permanecer no limbo dos relacionamentos, pulando de cama em cama, sem nunca mais sentir o afeto sincero de um parceiro(a).

Aos babacas de plantão...Danem-se.

Os textos muitas vezes parecem superficiais, por que os assuntos são sempre muito extensos para se falar, e se o fizer da forma que penso, serão paginas e paginas. Por isso desculpe a sintetização dos temas.

Abraço a todos e ótimo fim de semana.

Ps.: Eu não fui abandonado...rs rs rs...esse texto é sobre a frase que li acima e me questionei do por que disso.

9 comentários:

Vanessa disse...

Isto aqui é um blog, os textos precisam ser curtos, deu pra entender tudim, podeixar.

:-)

abraço e bom fds

Giselle Kleinke disse...

Boa tarde, pessoas!
Infelizmente, estas situações são mais corriqueiras do que imaginamos. Qualquer relacionamento dura sem amor, sem carinho. Mas sem respeito, nenhum. Quando estamos em um relacionamento "doente", onde ficamos tão enfraquecidos, e nos deixamos anular, não percebemos mais as coisas à nossa volta. Ficamos na inércia, e passamos pela vida, sem valorizar mais as coisas, sem nos dar conta do tamanho da "bola de neve" que está sobre nossas cabeças. Falamos bobagens, coisas para magoar o outro. Temos atitudes impensadas. Isso somente é o reflexo do desespero, é a alma gritando, querendo ser livre. Louca. Sem discernimento. Temos tanta terra por cima de nós, que fica difícil pedir ajuda, ser ajudado, conseguir nos fortalecer, reviver, ressurgir... E quando conseguimos, vemos que tudo poderia ter sido mais fácil, mas por culpa nossa mesmo, não foi. Fael, muito bom o texto, desculpe a intromissão. Bjs, Gi :-)

Marcos Campos disse...

Respeito ?? Isso é pra TODOS os momentos, quem não consegue realmente é fraco !

Paulo Braccini - Bratz disse...

coisas da tal HUMANIDADE!

Karina disse...

Abaixo os relacionamentos "disfuncionais" (olha só que palavra bonita!)! Ainda me pego às vezes um pouco cabisbaixa, mas daí me lembro exatamente que quero muito mais e das coisas boas que já aconteceram desde então (e de que ando bem mais divertida)... Um grande beijo, Karina.

Senhor Critico disse...

Não tenho medo de dizer sobre mim mesmo, afinal, passado não se esquece, não se muda. Eu sim era o que você descreve como BABACA, meu lema sempre foi "Se a pessoa tentar te afundar, afunde ela mais ainda, sertifique-se que ela esta na sargeta, e se preciso jogue mais água ainda"
Mas, por que eu era assim, o tal Monstro? (Que muitas vezes eu cito em minhas postagens). Porque nunca entendi o Relacionamento, eu namorei uma por 4 anos, e ela disse uma frase parecida com essa sua, dai vou cair em depressão? NEGATIVO, vou dar o troco. Uma outra após 2 anos e meio de namoro, acabou comigo, me humilhou nas palavras, que eu não tinha carater e etc, detalhe que uma semana antes disse que me amava. Dei o troco nela também.
Hoje me arrependo profundamente do que fiz, chorei - e choro ainda- ao lembrar do que fiz a elas, pois eu as amava quando estava com elas, hoje não mais, hoje apenas desejo o perdão pelo que fiz, mesmo sabendo que fiz por defesa.
Queria apenas entender o por que dizer EU TE AMO hoje, e daqui uma semana, terminar e sair te xingando de tudo, jogar coisas na cara, expor defeitos e etc.

Desculpe ter sumido um pouco daqui, estava com uma internet Lixo, eu lia, mais qunado ia comentar dava erro direto. Adoro seus textos pois muito deles me identifico, sempre como o Vilão claro..rsrs

abraços

Dama de Cinzas disse...

Mais um belo post, querido! Eu trabalho com separação e divórcio, você sabe, então as coisas que ouço todos os dias por anos e anos, são realmente de fazer chegar a essa conclusão do seu post. Mais uma vez pensamos parecido. Não entendo como duas pessoas que um dia dividiram a cama e a vida, podem de um minuto para o outro virarem inimigas mortais e falarem os maiores absurdos um para o outro.

Enfim, não atiro a primeira pedra... rs... quem sabe já fiz isso também. Mas tento me policiar sempre. Com exceção de uma separação minha, todas foram tranquilas.

Beijocas

Lobo disse...

Acho que amor que nasce de admiração é doentio. Acho que amor é mais uma troca de convivências. Quem ama por admiração espera sempre que o outro seja mais, muito mais. Não vejo como isso pode ir pra frente.

Autor disse...

Li e me lembrei tanto do filme Closer.
Belo texto.
www.confissoesaesmo.com