A espera

Idealizamos situações e pessoas e queremos que elas hajam e sejam exatamente como esse nosso desejo. Um dia escutei de um professor em sala de aula que as pessoas que querem que outros sejam de acordo como idealizou são “déspotas”.
Uma palavra um tanto forte para uma situação tão peculiar. Quem não desejou que seu parceiro(a), namorado(a), amigo(a), correspondesse exatamente àquilo que você imaginou ser o fruto da sua felicidade.
Idealizar pessoas e situações é tão natural, por que é tão obvio que todos queremos que tudo corra bem. Mas aí a manipular pessoas e situações para se dar bem, já são outros quinhentos. Um ato perigoso e destrutivo.
Acredito que depois de certa idade a gente fica mais frio em relação a esses fatos. Esperar telefonemas que não acontecem, atitudes ou gestos que nunca virão uma mão amiga, um beijo, um toque e nada..rs. O amadurecimento trás consigo um modo diferente de ver as coisas. Mas às vezes somos surpreendidos numa esquina da vida, meio sem armas, e aí voltam os sentimentos adolescentes que tanto machucam nessa fase inexperiente da vida.
Os anseios adolescentes ficam guardados dentro da gente e pensamos, sábios, que os dominamos, mas o danado aparece as vezes e nos pega desprevenidos. Aí pronto, ferrou tudo.
Aconselhar um jovem que inicia a vida e a gente sabe, pelas atitudes que toma, sofrerá no futuro, é dolorido, principalmente quando gostamos dessa pessoa. Ver alguém sofrer, para quem o coração é mais que a razão, é tão triste como se nós mesmos estivéssemos padecendo.
A vida judia de quem permite que a faça. Minha irmã sempre usa uma frase que diz: ninguém merece suas lagrimas. Difícil é contar isso pro coração...rs
Mas sempre há um dia depois do outro, movidos pelo tempo, que apaga, concerta, cicatriza, e deixa pronto pra outra.
Os jovens tem o viço da imaturidade. Nós temos maturidade racional demais. Bom seria brincar na enxurrada, cuspir nos guarda-chuvas de quem passa sob as janelas. Bom seria voltar e empinar marimbondos, e não sentir nem de longe que você está ridículo.
E aquela pessoa que você queria que agisse da forma como esperou, que exploda como bola de sabão no ar. Por que logo outras virão e você poderá admirá-las e desejá-las da mesma forma.




Abração a todos...boa semana

5 comentários:

Serginho Tavares disse...

ach que o segredo é não esperar

Jarbas disse...

que lindo!
"acho que temos maturidade racional demais" ... ai fico aqui me perguntando porque fazemos isso.

Renato Fierce disse...

É incrível que as pessoas não agem como eu quero, e eu descobri isso há algum tempo, mas também descobri que elas sentem as coisas assim como eu, apenas expressam de forma diferente... eu amo alguem e posso ser muito romantico ou querer ligar e estar junto sempre, outra pessoa pode amar também, mas dar presentes e incluir em suas atividades por exemplo... cabe a cada um ter sensibilidade com as pessoas... e isso é muito difícil não é mesmo? Gostei muito deste BLOG também, vou colocar em meus favoritos p voltar sempre :D, que bom que vc gostou da Beyonce, o alter ego dela Sasha Fierce me inspirou muito! Obrigado pela visita!

Jarbas disse...

iaê, Rafa.
ah, na faculdade tá tudo bem, ainda bem!
tirando a parte que não estamos tendo aula, o resto tá legal. me apaixonando pelo curso a cada dia.

eii, me adiciona no MSN qualquer dia desses: jarbas@hotmail.co.uk

até,
abraço.

JotaSP disse...

Tens toda a razão!

Um abraço assim e parabéns pelo blogue «««