CRIANÇA FELIZ

Apesar de não ter filhos, sou uma pessoa com muita paciência com crianças, alias, gosto de criança. Me divirto conversando e tentando entender o mundinho delas.
Já ouvi e vivi situações inusitadas perto ou com a criançada.
Cena 1: Filho de uma amiga da minha mãe (não suportava nem ela nem a criança), andando de bicicleta pela “minha casa”, alias, dentro de casa. Eu tinha uns 17 anos, adolescente, irritado, e o moleque enchendo o saco. Minha mãe pede,: leva o fulano pra andar de bicicleta la fora. Ok, lá vou eu, pego o garoto pelo braço, empurro a bicicleta pra fora da casa. Quando olho pra minha mãe, cheia de merda. O garoto cagou no banco da bicicleta, e foi exatamente onde peguei pra empurrá-la.
Cena 2: Churrasco na casa de amigos. Filha de um casal que nem conhecia direito. Menina com 4 anos, brincando com pulserinhas, colares, anéis. Pra ser simpático sentei do lado dela e comecei a conversar. Ela respondia entre os dentes. Peguei uma das bijuterias para dizer o quanto era bonito. Ela arrancou da minha mão e completou: vai tomar no cu, filho da puta, sai daqui.
Cena 3: Menininho de 4 anos, prestes a fazer uma viagem pra Disney. Simpático, perguntei se estava preparado para ver o Mickey. Resposta: não vou lá por causa do Mickey, vou para fazer compras, não me interessa brincar, quero compras...compras, compras....
Cena 4: Menina de 5 anos tagarela e inteligente na fila do banco, .
Pergunta: que linda, quantos anos você tem?
Resposta: 5 anos e você?
Resposta a menina: eu? Sou bem mais velho. Chuta
Bicudo na canela.
Parece brincadeira, mentira, mas é verdade.
Cena 4: Pizzaria com amigos, família de amigos, mesa lotada. Menininho brincando do meu lado, com uma massinha de pizza. Do nada, fala bem alto pra todo mundo ouvir: “Tio Rafa não tem Pipi”. Depois de ficar roxo de vergonha, o que poderia responder? Rs rs rs
Cena 5: Sobrinha ( filha da minha irmã) numa mesa de café para a avó paterna: sabia que meu tio RAFAEL, detesta você. Ele te chama de bruxa. Sorriso amarelo, e saída pela direita....
E tem vomitadas no colo, xixi na perna, cacetada com brinquedos na cabeça, fralda fedorenta, mas mesmo assim adoro as crianças...rs rs rs...essa espontaneidade que me encanta...rs rs rs rs.

Boa sexta, ótimo fim de semana.

3 comentários:

Gustavo disse...

Hello Hello Hello!!!

Ai as crianças!!!

PS: O da cena 3 vai ser beeeee CERTEZA... Brincadeirinha!!

Crianças são tudo né!?
Adoro também, sem contar que eu tenho um pentelho dentro de casa também, irmãozinho já esta com um ano e meio... ou seja, haja paciencia para cuidar dele.

Mas a gente tenta né.

Um dia eu ainda terei um time de futebol, CERTEZA!!!!!

Bjunda Rafa!

Renato Fierce disse...

HAUAhuhuhauhau... olhaaaaa, que bom que acontece com outras pessoas também viu rs, apesar de tudo eu adoro crianças... moro num lugar cheio delas, um prédio onde elas brincam pelos corredores, pátio e tudo mais que podem, e minha mãe, por trabalhar como enfermeira numa pediatria sempre está as rodas com elas... mas as vezes ela quer descansar também... adivinha? para essas fofas darem um tempo ela disse uma vez que eu era louco... isso mesmo, que ela tinha um filho louco que comia crianças kkkk, isso há bastante tempo já... e agora? Até hoje quando eu chego um monte de criancinhas saem correndo chorando só de me olhar, ahsushsuhauhsua... olhaaaa, acho que não poderei me especializar em pediatria viu kkkk...

André Mans disse...

eu tb adoro crianças
mas tem umas aí
que aff nem supernanny

bj