O BRASIL É UMA BABEL

O Brasil é sem dúvidas o país do “samba do criolo doido”. Aqui se faz leis que não são cumpridas. Existe o teste do bafômetro para comprovar que a pessoa está bêbada, mas mesmo visivelmente alcoolizada não tem obrigação de soprar o bagulho “para não criar provas contra si”. Isso é algo risível.

Crianças não podem levar tapas na bunda por que prejudica a formação moral. Separem as mães neuróticas, que tem filhos para cumprir tabela e não tem paciência, daquelas que realmente querem educar um filho. Um tapa na bunda nunca fez mal a ninguém, pelo contrario, ajudava a colocar limites numa criança. Mas hoje, com a modernidade e a frustração da geração Y de mulheres que perceberam que o mundo delas não tinha pôneis que cuspiam arco íris tornaram-se uma bomba relógio e descontam nos seus rebentos toda a neura de casamentos frustrados e empregos mal fadados. Dei o exemplo das mulheres, mas não tiro desse balaio os homens (pais), que são tão culpados quanto às mães, por que na maioria das vezes se omitem na educação dos filhos. A Xuxa faz campanha contra a violência infantil, e eu apoio, assino embaixo, mas a dona aí precisa ver que educação é educação, violência é violência.
                                           Mulheres frustradas com carreira e casamento.

Qualquer piadinha na escola é bullying. Isso virou uma febre absurda. Claro que existe essa pratica entre jovens, mas acho mais grave quando um único garoto(a) sirva de esparre para uma colônia inteira de adolescentes transbordarem suas esquisitices bizarras. Uma piadinha, um apelido entre amigos não é bullying. Estão tirando das crianças a agressividade “boa” de se defenderem e saltarem seus obstáculos. Outro dia presenciei crianças de 3 anos brincando, e alguém dizer que uma delas estava praticando bullying com a outra. Definitivamente, as pessoas não sabem o que é isso.
                                                              Isso não é bullying OK!!!

Pregam a infância sem tapas, a adolescência sem bullying, mas não olham que já aos 14 ou 15 anos são alcoólatras em potencial que não conseguem sair para uma balada sem encher a cara. E o pior, muitos deles necessitam de coisas mais pesadas para sentirem-se na “vibe”. As mães frustradas e os pais omissos dormem tranquilamente enquanto seus filhos estão em coma alcoólico na casa de algum amigo. Sensacional! A educação moderna está sensacional!!!

Os jovens em começo de carreira passam por cima de tudo e todos. Acabou a ética no trabalho. Uma pessoa de 30 anos hoje é um velho que deve ser colocado num asilo para dar lugar a jovens de 20 e poucos que são merecedores do mundo. Nós de 40, 50, 60, ou mais, na cabeça deles deveríamos ser exterminados, por que ocupamos lugar no planeta e bebemos a água que acreditam irá faltar no futuro. O exemplo é extremo, mas da forma que raciocinam os jovens de hoje, não demorará para que ajam assim.
                            Essa é minha vontade quando encontro um jovem mal educado.

Criamos uma legião de velhos arbitrários. Onde quer que estejam, alguns deles se julgam dono do espaço, e maltratam e se impõe de forma tão irritante que dá vontade de xingar. Estava numa fila dentro do Carrefour esperando minha vez de comprar frios. Havia umas 4 pessoas na minha frente, e umas 5 atrás. Uma velha de nariz empinado e extremamente grosseira parou no balcão e ordenou a moça que já atendia um cliente que pegasse algo para ela na vitrine. Ignorou todos que estavam ali. Falta de educação e respeito. Não generalizo, por que há muitos velhinhos dóceis e maravilhosos, mas há esses que foram criados como monstros. Ai de quem diz alguma coisa para um deles!!!
Minha cara quando uma velha corta a frente numa fila.

Não se pode nem soltar um palavrão inocente por que se tiver algum político perto dirá que incidimos em preconceito contra a mãe deles. 

Não sei em que mundo ou país vivemos. Imagino o planeta em 2050 quando passaremos a ser imortais. Quero um lugar em marte, e uma passagem baratinha.

Boa semana a todos.

9 comentários:

Latinha disse...

Oopa! Posso pegar carona?! Concordo com teu texto, dia desses eu vi dois idosos quase se engalfinharem no aeroporto por conta da estupidez de um deles que simplemente queria enfiar toda a família buscapé na frente de todos na fila.

Eu creio que o problema do Brasil, é o "Eu"... ao inves de usar suas dificuldades para se superarem, as pessoas acham que porque tem/tiveram uma vida assim ou assado, tem o direito de passar por cima dos outros. Está bom para mim, beleza!!!

Quanto "aos jovens"... só digo que se eles são "o futuro"... nós estamos bem enrolados... ehehhe

Boa semana!

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Tb eu, mais uma vez pego carona neste primoroso texto e aplaudo ... aplaudo muito e de pé ...

Seremos eternos? OMG! Deixa eu ir embora antes tá?

O futuro? Mamys em sua sabedoria dizia: quem pariu q embale ... vou estar longe daqui ... Graças a Deus ...

Compartilhando ... Merece ser lido e refletido por muitos ...

Beijão

Thomas Cícero disse...

:(

Fred disse...

Excelente reflexão, caro amigo! E tô nessa do pacote pra Marte... será que tem da CVC?!? Hehehe! Hugzão!

jair machado rodrigues disse...

Olá caríssimo Rafael, bom texto para abrir os trabalhos, gostei dos pontos abordados e principalmente o começo, até já pensei em algo (não assim), mas que fizeste esse questionamento, porque tanta lei, se não se cumpre as que já existem, parece uma industria de leis, que acabam não surtindo efeito na prática, vide Lei Maria daPenha, é horrível, mas não diminuiu, pelo contrário, existe um crescendo na violência contra a mulher.
Também acho, um tapinha não dói rs... nossas crianças estão muito espertas (demais para meu gosto) seria quanto ao comportamento/educação dessa geração, diga-se maleducada, acho que as mães tem uma grande parcela de culpa, as própias ensinam os meninos a serem "machinhos - machista", já para as meninas sobra brincar de boneca, seus futuros filhos, enfim...sempre tanta coisa ao mesmo tempo para refletir (gosto disso).
Mas o que percebo hoje é a falta de respeito generalizada (lamentável).
Querido Rafael muito bom te visitar, exercito um pouco meu cérebro rs e aprendo novos conceitos contigo e os blogueiros visitantes.
Adorei ver o Dolby rs...
Vou pensar em deixar este planetinha azul...
ps. Meu carinho meu respeito meu abraço.

Jose Antonio disse...

De acordo!
A falta de limites sempre é entendida como uma forma de desamor!
bjs

Fred disse...

#nojinhodoexBBBSerginho?!? #superteentendo! Hehehehe! Hugz, guri!

Ella disse...

Perfeito!

Dih Melo disse...

Tenho o maior orgulho de ser brasileiro, mais já faz tempo que minha pergunta é, o que está certo nesse país? Por tato erro que é impossível mensurar. Concordo com tudo que vc cita no texto, e pensar que isso é apenas um pingo d'água num oceano de equívocos nessa nossa "terra mãe gentil"