COMO SE CHAMA A FOBIA POR FUNCIONÁRIO PUBLICO?

Vou confessar uma coisa: tenho medo de funcionário publico...rs rs rs.

Não generalizo por que senão a Margot,  minha cara leitora do blog vai me contradizer, nem afirmar que não existe funcionalismo publico decente, por que aí é a Dama de Cinzas é que vai me esfolar vivo. Porem darei a visão desses profissionais no modelo “campineiro” de ser.

Convivo com a prefeitura de Campinas por uma questão profissional. Infelizmente certas situações tem que ser acompanhadas de perto por que senão ficam estacionadas num canto servindo de comida para baratas.

Dentro da “casa” prefeitura encontro pessoas de bem com vida, simpáticas e que tem interesse em ajudar ( menos de 3%). Isso após um tempo enorme de convivência, onde sabemos os nomes mutuamente, algo que até facilita agendamentos de reuniões ou resultados de processos. Mas nem tudo funciona como um mar de rosas. Mais de 90% dos profissionais da prefeitura de Campinas tem seus cargos com a única e exclusiva função de ferrar quem por lá passa. O restante da fatia vive alienado, fumando no passo municipal.

O local onde trabalham essas pessoas é horrível. As baias são apertadas, e o acumulo de papeis se vê em cada centímetro dos guichês. Pessoas amontoadas com aquelas caras de que o dia nunca acaba. Concursados que estacionam a bunda numa cadeira e por lá permanecem sem interesse algum em crescer na vida. Esperam a aposentadoria fazendo lentamente suas obrigações diárias. Ali dentro você percebe um mundo que caminha em slow motion.

A cada prefeito que é substituído uma avalanche de profissionais contratados são exonerados. Hoje ( após posse do novo prefeito) quase 4000 mil desses foram demitidos. Aí somos obrigados a ver novos contratados executarem os trabalhos tão bem quanto seus umbigos sujos e cheios de hérnias e desculpa-los por que “ainda estão aprendendo o serviço”. Nisso aqueles processos que estavam pra sair se arrastam por 6 meses, 1 ano.

O pior de tudo, não é essa cara de museu de cera, e sim a atitude de alguns que se julgam donos da caneta e fazem o que querem ao seu bel prazer. Pessoas amarguradas que te olham com a intenção de ferrar sua vida. Já ouvi de mais de um funcionário de prefeitura que o empreendedor de loteamentos é um sujeito que ganha muito, então merece padecer e pagar por ser rico. Algo totalmente fora de proposito por que em primeiro lugar as pessoas precisam entender que há um déficit habitacional no país, e loteamentos não são feitos apenas para ricos. Engana-se quem pensa assim. Você precisa criar meios para que o povo tenha sua casa, e no final, há uma contrapartida. O que se investe e gasta para fazer uma obra ( lembrando que 45% de um loteamento pronto são doados para as prefeituras) tem que voltar de alguma forma para os bolsos do empreendedor. Se um dia tivermos uma politica onde o governo seja o provedor de todas as nossas necessidades, nem de dinheiro precisaremos mais. Essa visão pobre do funcionalismo de Campinas que acha que o rico tem que perecer não é certo. O que eles não costumam mencionar é o tanto de propina que cobram para as aprovações. Isso não chega às mãos do cara do balcão, mal humorado e insubordinado. Fica lá em cima, na mão de caciques.

A burocracia é burra, e emperra o crescimento de uma nação. Aqui o que vemos, sucessivamente é um apanhado de gente querendo ganhar o seu, buscando meios de extorquir o povo, sejam empresários ou mutuários que tem dividas exorbitantes, calculadas com juros irreais na face da terra, e infelizmente, reféns de um sistema corrompido, arcaico, que não tem nenhum filete de luz no fim do túnel.

O Lema do ultimo prefeito era: Campinas para todos!!!

Campinas para todos os ladrões que surrupiaram o dinheiro publico e nos deixaram num mar de lama. Vejamos o que o novo empossado fará a respeito.

Abração e boa quarta feira a todos.

5 comentários:

Margot disse...

Bom.... rsrsr, fui citada. Agora tenho de fazer a réplica...rsrrs
Fael, infelizmente eu concordo com voce...kkkkkkkkk, e olha, sei, é claro, que existem exceções. Isso não é regra. Existem os bem intencionados( e o inferno esta cheio deles pra provar) e aqueles que realmente "trabalham". Mas assim, esses últimos..são raridade. E o pior é que existem as tres esferas...municipal, estadual e federal. O nível de arrogância e o desperdício de $$ sobe gradativamente e nós pagamos por todos os três. Triste isso.
Pra piorar, meu pai foi funcionário público. Mas acho que um dos poucos que trabalhou enquanto pode, justo porque era a mais humilde das profissões. Trabalhador rural, numa fazenda de experimentos. Pegou no cabo de enxada ou carregou sacos de sementes enquanto saúde teve.
Mas enfim, quanto mais progresso.... menos satisfação...e isso, é triste.

Beijos Fael e fique firme ai, sexta-feira ta chegando.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

por favor, me exclua desta lista ... fui funcionário público por 35 anos ... não sou #desses ... sou #daqueles ...

rs

bjão

Dama de Cinzas disse...

Bem, eu também vou me defender... kkkk. Concordo contigo... kkkkk.

Sou funcionária pública, gosto de ser, mas sei de todos os defeitos do funcionalismo, parece que a estrutura já é feita para não funcionar. E os setores que funcionam é por simples boa vontade de quem trabalha. No cartório atual que trabalho as coisas funcionam de forma excelente, algo assim que tu não pode imaginar para um Fórum, mas tenho total consciência que isso é exceção, já trabalhei em outros cartórios que nada andava, era uma bagunça generalizada.

Beijocas

Raphael Martins disse...

Essas meninas são perigosas... se mexer com elas a réplica é rápida e obrigatória... rs

Roberto disse...

Infelizmente a reputação dos servidores públicos são confundidas com a dra seus agentes políticos.