O tempo não está pra peixe


Já faz um tempo que assisti “O Curioso Caso de Benjamim Button”, mas dia desses estava pensando no contexto do filme.
Às vezes me pego pensando na idade, nos anos que tem passado rapidamente. Sempre há essa cobrança do que já fizemos e conquistamos com a chegada da maturidade.
Tenho falado sobre envelhecer, não por que me sinta velho, mas por que pessoas queridas também estão envelhecendo e suas características físicas, emocionas tem mudado com isso. Então o fato do tempo passar para mim não é tão sério quanto ver a mudança nos outros.
A forma mais doída de ver que você já não é mais o mesmo, é observar o crescimento das crianças. Quando fui tio pela primeira vez, há um bom tempo...rs, a sensação de renovação que houve na família foi incrível. Hoje essa criança que mudou o sentido da vida em casa, já é uma mocinha, ai vem o saudosismo de lembrar dela bebê.
No filme de Brad Pitt acontece aquilo que muitos desejam, uma mente esclarecida num corpo jovem. Mas até onde isso é viável?
Permanecer jovem, ou tornar-se jovem enquanto o mundo ao seu redor envelhece não é vantagem alguma. A vida é feita de estradas e escolhemos as companhias para trilhar conosco esse caminho. Na jornada alguns vão ficando para trás, mas sabemos que o tempo que ficou ao lado de alguma forma a pessoa colaborou no percurso.
Acho que a crise mundial está fazendo com que as pessoas amadureçam. Pode até parecer bobagem, mas ultimamente andamos cansados de tudo. Há um peso nas costas do mundo, e nós formiguinhas operárias estamos tendo que carregar mais folhas pro formigueiro, por que não sabemos o dia de amanhã.
Isso está cansativo. Ontem, domingo, fiquei em casa o dia todo. O tempo estava feio, céu nublado, meio frio, então optei em assistir bons filmes, ver um pouco de Silvio Santos...rs, arrumar algumas coisas na casa e mais do que tudo, ficar sozinho.
O sozinho que digo, é para que pudesse pensar, raciocinar sobre algumas coisas que andam me incomodando. Isso é tão importante como de tempo em tempo arrumar os armários e gavetas. É bom, por que você joga fora um monte de coisas sem uso que estão na cabeça.
Mas a conclusão é que todo mundo anda muito chato. As pessoas não se divertem mais. Os relacionamentos estão egoístas. As pessoas ficaram de uma hora pra outra individualistas. Parece que ninguém mais liga para o que ta acontecendo com você. Os amigos estão de férias das amizades.
Ontem vendo o bbb ( não adianta xingarem, eu vejo bbb e gosto) vi a Francine reclamar do parceiro de programa, e da não valorização dele com ela, se sentia desmotivada, injustiçada, abandonada. Engraçado que esse sentimento está tão comum nas pessoas hoje. Parei para pensar e vi que muito do que ela disse se encaixa em mim...rs rs rs. Para verem que o programa ( pra quem quer tirar algum proveito) serve. São seres com tantos defeitos como nós. Se soubermos lê-los, é uma terapia gratuita.
Então ao final do domingo fechei o dia com a conclusão que inicío uma mudança, talvez pequena por enquanto, mas que ganhará proporções com o tempo. Em breve, a mão sempre estendida recuará, o ombro amigo fecha pra balanço, o ouvido que escuta criticas e não pede pro cérebro resposta imediata, vai se calar, será o falou, levou....rs.
Percebo que os que assim agem, sentem-se melhor. Engolir sapo, chega uma hora que enjoa, fica-se muito estufado, por que não dá tempo de digerir um, já há outro para engolir.
Eu costumo dizer que perdôo as pessoas, mas não esqueço o que me fizeram. Rs rs rs...To pensando se isso é bom ou não pra mim, mas até concluir, continuo assim.
Sempre pensei que gostaria de amadurecer a mente e continuar fisicamente jovem. Não quero mais. Prefiro que as marcas do tempo, das situações vividas continuem no corpo. Preciso apenas me livrar de fantasmas, traições e tantas outras coisas que ficaram guardadas nas gavetas. Naftalina neles.
É isso, elucubrações do rafa.
Boa semana a todos.

6 comentários:

Serginho Tavares disse...

eu tenho quase quarenta anos mas aparento a metade
meu segredo? se eu soubesse já estava rico vendendo ele...

Gustavo disse...

GENTEN!!!!
TÔ BEJÊ!!!
Adorei o exto, achei no minimo intrigante e claro esclarecedor ao mesmo tempo.

Eu, essa humilde pessoa que adora ser otimista já percebeu certas coisas, as pessoas estão perdendo seus lados positivos, estão ligando o "Foda-se" rápido demais e ficando "nervosinhas por muita pouca coisa".

Só que o que me deixa intrigado é se um dia isso tudo passa, se as pessoas voltam a olhar nos olhos umas das outras, coisas desse tipo, voltar a era do respieito, afinal graças a crise, muita gente anda caindo do salto e tendo que enfrentar algumas realidades.

Anyway, não perdi as esperanças ainda rsrs

Bjundáaaa!!!

Mike disse...

hauhauhauhauhau querido, as cicatrizes saem mais fácil que os fantasmas, for sure!

Vitor Kesyt disse...

oi passei pra conhecer seu blog e gosteiii
muito bom seu texto!!
tou te acompanhando ok!

Fabiano (LicoSp) disse...

Muitas vezes é bom estarmos com nos mesmos para fazer um balanço da vida.

Dizem q mesmo eu tendo 33 aninhos, eu aparento ter menos... já cheguei a ouvir que pareço ter menos de 25 anos... o que me deixou muito feliz.

Acho que o segredo é vc estar bem consigo mesmo... e ter principalmente uma mente jovem.

E sim, muitas vezes tolerancia zero ajuda muito a estarmos bem conosco, mas nem sempre.

bjs

J. M. disse...

Um post que tem muito a ver comigo. Não esquecer o que os outros me fazem...hum, isso é a minha cara. Achar que o mundo está egoísta eu também acho. Mas temos que viver assim mesmo. Mas também ando cansado de sapos. Acho que é hora de mudar a dieta. rs. Abração.