TEMPO, TEMPO TEMPO

Chronos, preciso bater um papo contigo. Cadê o tempo que eu tinha alguns anos atrás que agora sumiu? Quero respostas.

(Chronos, o deus do tempo da mitologia grega)

Não sei o que aconteceu, mas não tenho tempo pra mais nada. Não leio, não vejo minhas série, não pinto, não viajo, não escrevo no blog, não escrevo meus contos, nada. O que houve com aquele tempinho gostoso que eu tinha para sentar e desfrutar de uma boa leitura, alias, essa agora dificultosa com o advento dos óculos de grau. Horrível ler de óculos!

Não sou workaholic, pelo contrario, passo longe. Preguiça de gente que fica até altas horas da madrugada sentado trampando para alguém (que não é ela) ficar mais rico. Não sou esquerdista, nem Lulista, muito menos sindicalista...rs, mas passei da época de me desdobrar madrugada adentro por nada.

Só queria meu tempo de volta. Acordo, trabalho, almoço, volto pra casa, e bummm, acabou o dia. Não sei se o tempo está relacionado a ser solteiro. Esses parece terem mais 30 horas do dia pra desfrutar de pilantragens. Será?

Não são minhas cachorras que tiram minha folga. Acreditem, novelas, que eram meu prazer noturno, não existem mais no meu dia. Tudo que sei delas, vejo pela internet. Alias, sigo tudo e todos pela internet agora. Não perco tempo sentando em frente da TV pra ver figuras estranhas se digladiarem no BBB. Leio no uol, vejo no twitter e já sei que o medico babaca pega a mal caráter novinha. Pronto, to livre de discussões acaloradas sobre quem fica e quem saem no paredão.

Mas e dái, to com uma pilha de livros para ler, tenho um espaço de atelier em casa, e nem arrumei para poder pintar um quadro. Não sento em frente ao pc pra escrever no meu blog. Fora as centenas de series maravilhosas que a Netflix disponibiliza e não tenho sequer encostado a bunda no sofá pra vê-las.

Chronos, vem cá, me explica aí: o que você fez com meu tempo, oh cabra?



2 comentários:

Margot disse...

Então...... depois de um longo, longo verão, inverno, primavera...aparece o Fael no blog. Rsrrsr..... muito bom.
Caso ache o tempo Fael.... diga-lhe que tambem o procuro, mas procuro ainda mais....a inspiração! A minha desapareceu de tal forma que, não tenho esperanças de achá-la.

abraço e beijo

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

E ele ressurge como a Fênix! Que blz, e ainda reclama do tempo. Lembro de você lá no Jardim de Infância. Adorava fazer charminho! kkkk

Mas o o Tempo! Sim! Isto é a síndrome da idade. Quanto mais idosos e a sensação de tempo corrido nós temos ... Eu já passo por isto a tempos e agora é a sua vez. kkkk

Beijão Fael!