EU QUERIA SER BETTE DAVIS

Vi a silhueta de uma mulher magra e baixa se aproximando lentamente entrando em foco na cena, os olhos grandes. De repente ela fala e penso: é Bette Davis.

Não, é Susan Sarandon. Magistralmente interpretando Bette Davis na série FEUD ao lado de Jessica Lange, sobre a alcunha de Ryan Murphy. Se me perguntassem nesses quiz de facebook, qual atriz de Hollywood você gostaria de ser, responderia: Bette Davis.

A serie conta as dramáticas filmagens de O Que Terá Acontecido a Baby Jane? (What Ever Happened to Baby Jane? De 1962) com Bette Davis e Joan Crawford, dividindo a cena num thriller de terror. Fantástico !

Joan Crawford herdeira da Pepsi, enlouquecida, psicótica ( quem viu Mamãezinha Querida – filme biografia da atriz com Faye Dunaway) sabe o quão desequilibrada era. Numa apoteótica volta ao cinema após anos afastada por causa do casamento com o magnata dos refrigerantes Joan vê a possibilidade de ascensão novamente nas mãos dos estúdios Warner e aceita dividir o estrelato com sua arqui-inimiga Bette Davis, considerada a segunda melhor atriz de todos os tempos ( perde para Katherine Hepburn).

Bette Davis, ganhadora de dois Oscars, conhecida por personagens antipáticos e cruéis, é sem duvida uma das figuras mais marcantes do cinema. Teve 10 indicações ao Oscar, sendo 5 consecutivas, e ainda não ultrapassadas por ninguém. A quantidade de indicações já foi superada por Meryl Streep. Bette faz de seu personagem em O Que Terá Acontecido a Baby Jane? um épico do terror. 


Mas ao assistir FEUD, não há como desvencilhar os olhares, voz, trejeitos de Susan Sarandon aos de Bette Davis. Jessica Lange está perfeita, mas ainda aquém de Crawford. A serie é divertida para quem sempre foi amante do cinema. Ouvir, ver, saber de fatos da época é um deleite a parte. Ryan Murphy ( Glee, American Horror History, American Criminal History) é um grande roteirista. Sabe criar uma formula que prende atençãoe te faz querer mais. Talvez a verba para FEUD tenha sido boa, por que tudo é muito bem produzido.

Vale a pena conferir. No Brasil não sei quando ou se um dia será oferecido ao telespectador. Talvez o Netflix se interesse. No mais, download com ótima imagem está disponível nos sites do gênero. Vale a pena.

Abraço.



Um comentário:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Bete é um espetáculo à parte como atriz. Dos tempos em ser ótima atriz ou ator cinematográfico era coisa corriqueira. Hoje é uma luta para acharmos algum do mesmo nível.
Curiosíssimo sobre Feud ... vou baixar ...

Show este seu post de cinéfilo ... Parabéns.

Beijão querido