QUE HAJA ORDEM EM NOSSO PROGRESSO!

Nunca estive numa manifestação popular em toda minha vida. Não fui aos comícios das Diretas Já, não pintei o rosto para pedir a saída de Collor, não clamei por um Brasil justo quando Fernando Henrique passou a faixa a Lula, até então acreditava que um cidadão pobre, humilde que ascendeu ao poder poderia mostrar a todos que aquela era a cara do Brasil.

Ledo engado!!!

O que vi e percebi é que parte da cara do Brasil realmente é de Lula. Infelizmente. Um país de pilhadores, demagogos e mentirosos. O Lula é cara do brasileiro sem vergonha. Graças a Deus não a minha, e Graças maior, não é a cara de pelo menos 70% de quem hoje pede sua prisão. O Lula é a cara de quem se faz de desenganado e passa outros pra trás. Tira pessoas de filas de transplantes para se beneficiar com o “jeitinho” brasileiro. Gente que entra na fila do bolsa família sem ter filhos, que falsifica documentos pra ter aposentadoria. Que joga lixo pela janela do carro, que despeja entulho em terrenos alheios, gente mal educada, mal intencionada, que particularmente, hoje grita “ não vai ter golpe”.



Que golpe, me diz? Pedir a prisão de um bandido, que prejudica centenas de milhares do seu povo é dar golpe? A crise está aí, na mesa de todos nós. E há quem diga que esse sujeito e sua corja são inocentes? Alienação ou burrice?

Não discuto politica, religião e nem sexualidade com ninguém, por que cada um tem sua opinião, seus preceitos, e sempre respeitei isso. Não sou apolítico, apesar de ter sido criado por pais que nunca se interessaram pelo assunto. Sei debater muito bem com quem quer que seja politica, partidos, e corrupção. Não sou alienado...ok! Não estive ausente nessas ultimas 4 décadas.

Mas para mim, para o meu exercício de boa vontade findou-se a paciência. Não aguento mais ver, ler e ouvir coisas absurdas sobre Lula e Dilma e todos os asseclas que dominaram os governos no país e vê-los caçoarem da nossa cara e ficar de boca fechada.

Fui às ruas ontem, e vi, presenciei uma verdadeira marcha de cidadania. E não me venham os palhações de plantão dizer que era uma manifestação da elite branca, dos coxinhas ou seja la o que mais esse governo inventa para desacreditar os movimentos. Uma manifestação democrática, educada, com pessoas de todas, “TODAS” as classes sociais. Gente que tem sentido na pele a crise.

Então, por favor, não queiram tentar me convencer que o PT, governo, ex presidente e quem mais está sendo investigado, são vitimas de um golpe armado pela oposição. É muito pobre essa argumentação. Somos mais inteligentes que isso. Simpatizar com um partido politico, com seus representantes é valido. Se todos estivéssemos de um lado só, não seria democracia. Mas o que não entendo é o seguinte: a quem essas pessoas atribuem à crise que vivemos hoje? A Fernando Henrique? Ou será que Getúlio Vargas ainda entra nesse páreo? E também não me venham dizer que esse discurso é pró Aécio, PMDB ou o raio que o parta. Não, não é, por que não acredito em politicos, neles minha confiança é zero. O que peço é o fim da roubalheira, é mostrar a quem quer que suceda Dilma, que saiba: estamos cansados e de olhos bem abertos.

O que passamos hoje é consequência de uma incapacidade governamental, de uma quadrilha que repetiu o que fizeram em nossa colonização, nos pilharam! Não há como negar, não há mentiras sendo ditas, não há perseguição. Há uma verdade brotando aos borbotões, em todos os cantos, por que “Você pode enganar algumas pessoas o tempo todo ou todas as pessoas durante algum tempo, mas você não pode enganar todas as pessoas o tempo todo” como disse sabiamente, Abraham Lincoln.

Clamo por dignidade, para que possamos nos orgulhar de sermos chamados “brasileiros”.

Abraço a todos.

2 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Ainda estamos longe do ideal. Um processo longo e doloroso pela frente para termos uma sociedade consciente e crítica. Mudança de hábitos e valores. No momento é o que temos e devemos nos apegar a estes passos iniciais ...

Parabéns pela brilhante reflexão.

Alex Bossolan disse...

concordo plenamente com sua opinião