VOCÊ TEM MEDO DE QUE?

Tem pessoas que nasceram para se meterem em  grandes aventuras radicais. Eu não. Nasci para observar!

Jamais pularei de bump jump, escalarei uma montanha, pegarei ondas numa prancha de surf. Não será nessa vida que correrei de carro a mais de 200 km/h, farei acrobacias de avião e depois pularei de paraquedas. Não...não farei isso, tenho certeza.

Sou cagão...essa é a mais pura verdade. Tenho medo de foto de palhaço chorando. Não me deem e nunca peçam para analisar um quadro assim. Alias, nunca pintem um palhaço chorando por que é muito cafona isso. Tenho medo de anão! Pode parar de me xingar quem achou isso ridículo, mas eu não sei me controlar na presença de um. Algum trauma relacionado a eles que não me recordo, coisa de infância. Uma Anãorafobia ( já que não existe termo para esse tipo de fobia).

Nem a pau assisto um filme de terror sozinho. Alias, não assisto filmes de terror nem acompanhado. Os sustos e gritos de demônios me aterrorizam. Fui tentar assistir atividade paranormal e fiquei paranoico achando que as coisas se moviam em casa. Então deixo para quem é cético. Euzim...tenho medo!

Por falar em demônio, eu acredito na existência deles. Não como os evangélicos que acham que ele está encarnado em todo mundo que não compactua com a crença deles. Existe sim o sete peles, mas ele não pode ocupar um corpo que já tem um espirito próprio. Sabe aquela coisa que duas pessoas não ocupam o mesmo espaço físico e bla bla bla, então o cramulhão pode até soprar no ouvido, mas entrar e se apoderar de um corpo, aí já é coisa pra boi dormir.

Mudando de pato pra ganso e continuando no mesmo lago, acreditava na infância que existia mula sem cabeça. Ridículo, mas eu acreditava. Assim como um vizinho que jurava que lá na cidade dele, Iacanga, interior de São Paulo havia baile de saci. Muito sitio do pica pau amarelo na infância...isso sim!

Não mato baratas eu as engulo com aspirador, já contei isso. Não me peça para encurralar um rato por que não farei isso. Tenho certeza que ao me deparar num canto de parede com o tal, ele pulará na minha jugular. Aranha? O que é isso? Nunca vi, nunca matei, e nem tenho intenção pra tal proeza. Insetos são bichos amaldiçoados e me adoram. Se um marimbondo entrar na sala será em mim que pousará. Se tiver pernilongos no recinto, eles picaram a mim. Se um maldito gafanhoto quiser sentar numa cabeça, será a minha. Sou um imã de insetos. Azarado.

Ahhhh, sim, azarado. Dizem que todo chato é azarado. Então eu devo ser chato pra caraiiiii...por que tenho um azar que me persegue desde de a infância. Suponho que algum ser do mal me rogou praga. Na escola quando ninguém se manifestava para responder uma pergunta ou ler um texto, adivinha quem era chamado? EU! Mas pergunta na hora de sortear um presente...ah hã...nunca ganhei nada!!!

Minha avó olhou a vida toda embaixo da cama pra ver não tinha nada antes de dormir. Juro que não entendo se isso era para saber se um “homem” estava escondido lá ou algum bicho que pudesse subir nela durante a noite. Quando não pode mais se abaixar, passava a bengala ( então ai deve explicar que ela pensava existir alguém lá) e quando não teve mais força para golpear com bengala o chão ela nos obrigava a olhar por ela. Essas coisas explicam um pouco da birutice que mora em mim.

Mais acima falei sobre quadro de palhaço pintado, tenho medo de palhaço na verdade. Nunca gostei. Talvez seja por isso que o circo nunca me agradou. Além de me incomodar com o estilo mambembe de viver ( bem nômade) palhaços são o conteúdo principal de todo espetáculo circense. Fui algumas vezes e detestei.

Mas me sinto normal quando vejo que pessoas têm fobias mega estranhas. Como por exemplo:

Globofobia – medo de bexigas ( não pode irem festa infantil)

Algodãofobia – medo de bolas de algodão ( jamais poderá ver uma plantação de algodão)

Uma garçonete americana que tem medo de picles ( pra isso não existe nome).

Itifalofobia – medo de ereções...( hein?)

Gimnofobia – medo de nudez ( algumas pessoas causam isso)

Efebofobia – medo de adolescentes ( compreendo muito isso)

Neofobia – medo de coisas novas ( da um carro 0 pra pessoa e pergunte se ela tem medo)

Pteronofobia – medo de cócegas com penas ( rs rs rs...como se 
isso fosse comum acontecer)

Catisofobia – medo de sentar-se ( passará a vida de pé)

E mais centenas e centenas de fobias ridículas...haja paciência com o ser humano.

Abraço e ótimo dia dos namorados para os que tem e VAI TER COPA SIM...




9 comentários:

Ludmilla Russo disse...

hahaha adorei o texto!
eu também morro de medo de palhaço também e de qualquer coisa que esteja fantasiada e eu não possa ver a cabeça (mônicas, zé gotinha etc).
Bjoss

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

eu ri como sempre ... OMG! Eu não tenho medos ou tenho? sim tenho de ratos ... e é só ... rs

infelizmente vai ter copa e aqui sou dos q torcem contra em tudo ... sou assim e pronto ...

beijão

Paco disse...

Hey, obrigado pela visita! Deixei resposta pra ti no post que comentaste!
Quanto a este post, meu, eu sempre tento vencer os meus medos. E sempre fui muito destemido. Infelizmente, quando tive síndrome do pânico, eu tinha medo até de sair de casa. Pegar um ônibus era um martírio. Hoje em dia estou bem. Talvez pule de bungee jump hora dessas rs

FOXX disse...

Medo de anões é nanofobia.
Eu tenho medo de altura, não é paralisante, mas eu tenho vertigem/tontura, nunca vou a parques de diversão pq todos os brinquedos tem a ver com altura. É dinheiro jogado fora.
Tb detesto falar ao telefone, mas aí não é medo, é pq tenho vergonha da minha voz de travesti. Eu lembro que quando eu era criança eu tinha medo de bonecos, quer dizer, pessoas fantasiadas de bonecos tipo Zé Gotinha, mas criado para ser.macho, eu tinha vergonha de ter medo, mesma coisa com insetos/rato, eu tive que enfrentar meu medo.

Antonio de Castro disse...

eu tenho medo de freiras.

isso é sério.

Reflexo d'Alma Fase 2014 disse...

Tenho medo de guerra.
Tenho medo da força da natureza.
E tenho medo de gente má.

Bjins
com carinho
CatiahoAlc./ReflexodAlma
entre sonhos e delírios

Dama de Cinzas disse...

No geral até que considero um tanto corajosa, se não fosse as minhas fobias idiotas, como a de me perder quando vou a um lugar que nunca fui. Por isso nem curto muito viajar, porque até chegar ao lugar que vou, o pânico irracional toma conta de mim, morta de medo de me perder e nunca mais achar o caminho de volta. Sei que é ridículo, mas fobia não passa pela razão. Até tenho vários pesadelos em que me perco e não consigo achar o caminho de volta e sempre que acordo é um alívio imenso.

Beijocas

Gera Souza disse...

Raxei!!! kkkkkkkkkkkkkk
Medo de anão? Nem sabia que isso existia! rsrsrs
Olha só... eu tenho medo de altura e lendo seu texto, descobri que tenho vergonha de ficar nu em lugares com muita gente!
Agora me explica como deve ser essa coisa de medo de ereções?
Hilário seu texto! Adorei.
Grande abraço

jair machado rodrigues disse...

Sempre atrasado, mas me deliciando ao ler-te...não tenho namorado, mas o final não alterou o ótimo post rs...talvez tenha medo disso, de nunca, nunca, nunca, nunca encontrar alguém para dividir algo na vida... mas não tou triste, aliás depois de ler este post, só risos rs...vamos ao outro.
ps. Meu carinho meu respeito meu abraço.