RELAÇÕES HUMANAS


As relações humanas são tão difíceis e complicadas de se manter que às vezes sem saber estamos magoando e fazendo vários sofrerem a nossa volta, mesmo que essa seja a ultima das intenções.

Apesar de minha criação ter sido feita em cima dos preceitos de que “fale, dialogue, esclareça”, muitas vezes me calei e ainda me calo quando me deparo com problemas de relacionamento. Hoje, depois de um amadurecimento necessário, quando algo me incomoda eu chamo e ponho em pratos limpos. E como traço de aquariano (aí são os astros que dizem...rs) minha perspicácia para problemas é enorme. Consigo sentir na voz, no rosto de alguém, que algo não está bem.

Minha família era enorme, mas como minha avó era a caçula de onze filhos, quando me tornei adolescente 80% desse povo já tinha morrido. Ficaram alguns poucos gatos pingados que minha mãe sempre fez questão de manter contato. Aquela coisa afável de ligar e mostrar: olha somos parentes.

Mas como em toda família existem aquelas mulheres recalcadas, mal amadas, solteironas e frustradas, a minha não podia deixar de ter, e foi exatamente uma dupla assim que afastou minha mãe de alguns primos que ela tanto estimava. Passados quase quinze anos, ela recebeu um telefone de uma dessas pessoas que estava distante, sem motivo algum, e reconstruíram uma relação perdida, encurtaram o hiato, e perceberam que o tempo não apaga e nem desmancha o “sangue”, que faz com que sejamos uma mesma linhagem.

Eu tenho minhas ressalvas a pessoas assim. Acho que por mais que existam fofocas, chegar pra quem você gosta e tentar resolver o problema é a melhor solução ao invés de simplesmente sumir, e não dar explicações. Dou uma segunda chance a quem de fato merece. Mas jamais deixarei de estender a mão a quem me procura.

As pessoas às vezes dizem que eu adoro uma “DR”, mas me incomoda saber que alguém está invocado comigo sem que tenha noção do por que. Quero que me digam, que vomitem o que houve, me xinguem, me mandem as favas, mas pelo menos desembuchem. Assim aparam-se as arestas e tudo volta ao normal, se entre nós existir respeito.

Por isso, se alguém está bravo comigo, esta é a hora, senta aqui do meu lado e vamos conversar...rs rs rs.

Boa terça a todos...abraços.

ME DEEM UMA TV BRASILEIRA NOVA....



Vou começar a semana falando de televisão. A estreia de “Fina estampa” trouxe um ar mais saudável as 21:00 hs, deixando pra trás definitivamente o pior trabalho de Gilberto Braga nas ultimas 3 décadas. E não adianta dizerem que estou errado, os números do ibope e a opinião publica estão do meu lado...rs.

Um elenco bem escolhido, uma trama trabalhada com cuidado e “tempo”, coisa que outros autores não conseguem. Detesto Agnaldo Silva, não faria uma novela dele nem que me pedisse de joelhos...rs. Mas tenho que dar a mão a palmatória que o véio escreve bem. No desenrolar da trama vejo se vale a pena me render a elogios.

É notório que a TV em sim passa por uma decadência sem volta. Nas décadas passadas tínhamos uma gama de bons atores e profissionais da midia, gente que emprestava seu brilho e talento para produções de teledramaturgia, programas de variedades e auditório de primeira qualidade. Hoje nos orgulhamos quando uma cena de novela nos traz emoção dentro de uma trama de oito meses. Acabou aquele texto que segurava atores por dez, quinze minutos, com carga dramática de nos fazer aplaudir de pé.

Alguns autores ainda se dispõem a fazê-lo, em parcos momentos. Flavia Alessandra, semana passada deu um show particular numa sequencia onde testemunhava para o insosso Max Fercondini na delegacia, em “Morde & Assopra”. Definitivamente se mostrou uma atriz dramática que não é só um rostinho bonito. Alias, Walcyr Carrasco apesar de meio equivocado com a trama de robôs e dinossauros consegue ainda alegrar o horário, e em alguns momentos nos brinda com o talento de seu casting. Cassia Kis que o diga.

A Fazenda é uma vergonha televisiva, assim como tantos programas femininos apresentados por mulheres ridículas que deveriam estar em casa lavando roupa ( não que acredite que mulheres devam fazer isso) mas essas senhoras como Sonia Abraão ( que tenta disfarçar que é caolha dando piscadinhas pra câmera) não trazem beneficio algum a TV brasileira. Mulheres fofoqueiras, hipócritas, feias, repuxadas e chatas. Uma tal Katia Fonseca que divide cena com um travesti gordo e ridículo é a vergonha das vergonhas alheias. Só perde para a Flor ( ex-jurada do SBT) que nos constrange vendo-a comer como uma porca, falando de boca cheia e judiando da nossa língua portuguesa. Se é  pra escrachar fazendo essas porcaria, coloquem Thalia Bombinha pra apresentar algo. Garanto que daremos mais risadas. Poderia falar sobre Rodrigo Faro também, mas prefiro que leiam o post do Oda, que exemplificou bem: http://oblogdooda.blogspot.com/

Ana Maria Braga parece bêbada em cena, fala mole e arrastado “trash”. Video Show se tornou um programa insuportável com André Marques e aquele outro gordinho que nunca lembro o nome e que se acha engraçado...não sei o que “De Luca”. Os olhos do Fausto Silva logo caem da orbita de tão esbugalhados. Está com cara de pequinês velho.

Algumas coisas salvam, como Cordel Encantado, Tapas & Beijos, Profissão Repórter, Altas Horas e uma vasta gama de programas dentro da TV paga. Temos uma mina de ouro presa dentro de um sistema televisivo restrito a poucos, enquanto os canais abertos despejam o lixo que conseguem produzir.

E pelo amor de Deus, avisem a Hebe que ela já era. Mandem também um recado ao Britto Jr. explicando que ele não é o Pedro Bial, e que só ta falando merda.

E tenho dito.

Boa semana a todos.

SOU FILHO DE UMA PEREIRÃO

Na minha infância todos os problemas domésticos eram sempre resolvidos por minha mãe. Meu pai sempre teve um problema serio com trabalhos manuais. Apesar de ter um “oficio” de alfaiate ( como diziam antigamente) fazer consertos domésticos nunca foi seu forte.

Para que a casa ficasse sempre em ordem, entrava em cena a Pereirão...kkkkkkkkkkk ( igualzinho ao personagem de Lilia Cabral). Era minha mãe que trocava torneiras, instalava chuveiros, lâmpadas, desentupia caixa de gordura, pregava quadros. Quando os filhos homens cresceram continuou assim, por que ambos ( eu e meu irmão) puxamos a inercia do véio...rs

Morando sozinho hoje, preciso pelo menos fazer uma ou outra coisa, como no domingo à tarde, chovendo e com um frio danado, o bendito do chuveiro pifou. Substitui pelo mesmo modelo, um robocop cheio de botões fios e tralá lá. Já noite, velas acesas pra enxergar ( luz desligada, para não tomar choque) cotovelo queimado pelas chamas (eram varias velas) e finalmente um chuveiro quentinho. Prova que herdei algo da Pereirão.

Mas a boa mãe tinha lá seu apelido no bairro, não era Pereirão, mas era Terezona...rs rs rs. Sempre foi aquele tipo disponível para ajuda. Aplicava injeções, levava o povo ao médico, fazia pães, e jogava seu bingo, uma das coisas que sofremos para tirar dela. Portanto a Terezona era também bingueira.

A idade chega, e hoje a Terezona não faz mais serviços dessa natureza. Não sobe mais nas cadeiras, não tenta mais trocar chuveiro. Hoje ela paga pra alguém fazer isso. O pai, depois de aposentado voltou ao oficio de juventude, e hoje “costura pra fora”, como dizemos...rs rs rs. No condomínio onde moram é conhecido como “costureiro”, o que o deixa muito puto. Piadinhas de filhos, netos, e amigos.

O que nos deixa tranquilos (nós filhos) é que ambos estão numa fase da vida onde deveriam descansar, e a agitação de pessoas entrando e saindo para levar roupas para costura movimenta demais a vida dos dois, tirando-os daquela depressão da 3° idade.

Pereirão ou Terezona hoje só cuida do dinheiro. Diz quem deve, quanto tem que pagar fica só ali, no caixa do ateliê de costura. Bingos? Quando surgem, corre lá a Terezona bingueira pra jogar uma partidinha. E sobre esse assunto qualquer dia eu faço um post, por que existem histórias hilárias a respeito dos anos de jogatina da véia.

Abraço a todos e ótima sexta feira.

FEIA E SEM EDUCAÇÃO


Algumas pessoas deveriam virar fumaça. Sabe quando alguém se julga superior a outros e com olhares ou palavras tenta passar uma imagem de que o mundo é pequeno e ignorante perto dela? E o pior, analisa e da diagnósticos sobre relações e comportamentos. Então,  gente assim merecia estar a meio fio na calçada e levar um banho de enxurrada.

Ontem uma velha muito, muito feia num Kia Soul resolveu me importunar no transito. Tudo por que ao aproveitar um semáforo passei do lado dela enquanto a desprovida de beleza física falava ao celular. Sei lá o que ela pensou, mas ficou buzinando, e dando sinais de farol alto atrás do meu carro. Pronto, eu que não sou de brigar simplesmente reduzi a velocidade do carro e passei a irrita-la, já que o transito estava péssimo...

Nesse exato momento quando precisamos de um fiscal de transito, cadê o fulano? Sei lá, deve estar numa esquina qualquer multando ciclistas. Gostaria de ter parado e dito a um desses caras (que aqui em Campinas chamamos de “amarelinhos”) que a bruxa do 71 estava atrapalhando o transito por que não largava o celular...

Enfim, como isso não aconteceu, apenas mandei beijos pra ela e fiz questão que lesse meus lábios “ VELHA HORROROSA”. Deve ter entendido por que intensificou a buzina e o piscar de farol. Será que ninguém falou pra ela que gente feia tem que ser simpática? Feio e mal educado...pô, o mundo não merece.

Já disse gostar quando percebo que alguém não vai com a minha cara. Isso vira um deleite pessoal, irritar e impor minha presença aquela pessoa que se incomoda tanto comigo. E usando a frase que meu irmão nos brindava quando criança: tá bravo?....MORRA!!!!

Boa quinta feira a todos...abraço.

EU & AS REDES SOCIAIS

Sempre que alguma coisa toma conta da opinião publica e se fala demais do assunto paro pra analisar. Quando surgiu o twitter, fui lá, me inscrevi e deixei minha conta em stand by. Não entendia aquilo, coisa mais chata ficar falando sozinho e ninguém responder. Comecei a seguir algumas celebridades que admirava e em pouco tempo peguei raiva de todos eles...rs rs rs.

As pessoas com um pouco de fama não interagem com ninguém no Twitter, eles apenas ditam frases e dão a sua programação diária para que os bobos corram atrás. Então pensei: isso aqui na verdade é só um local de autopromoção.

Passado algum tempo voltei. Dessa vez esqueci as celebridades (que deletei tudo) e fui atrás de gente normal, de carne e osso, sem egocentrismo. Pronto, a coisa começou a funcionar. Claro que a ajuda dos mais jovens foi bem vinda, e comecei a sacar o que é o universo das frases de 140 caracteres.

Estou amando? Não...pelo contrario, ainda acho meio chato, mas vou focar e tentar absorver o melhor do espaço. Quem está por lá, garante: isso aqui vicia...rs. Então me renderei a essa droga licita.

Gosto do Facebook. Tenho minha pagina, e muitos amigos distantes foram reencontrados o que foi prazeroso. Orkut, o qual até fazendinha cretina tinha, é um espaço morto, um tumulo que aos poucos vai perdendo a ultima frestinha de luz. Logo, o povo não terá oxigênio ali.

E o mal disso qual é? Migração em peso para o facebook. Já vejo perfis destravados com aquelas fotos na laje com tijolos mofadose piscininha de plástico com mil e duzentas gordinhas se banhando de fio dental. Não tem mal algum nisso se esse povo que comprou a maldita TecPix não começasse a se expor de forma abusiva. Logo o facebook será aquele espaço democraticamente classe z. Não estou sendo elitista, de forma alguma. O que prezo são os bons modos em sites de relacionamento. O Orkut virou um grande baile funk com periguetes sem calcinha entrando sem pagar.

Nossa senhora do facebook nos proteja da exposição desnecessária da figura alheia. Tenho dito.

Pra quem ainda não me visitou ou me add no facebook o endereço ta aí:
Pra quem quer me seguir no twitter (clamo pra que façam, não me deixem só naquilo, eu tenho medo!!!) o endereço também está aí.
@ceragiolileoni

Modernidade, e comunicação global...to dentro.

Abração e boa terça feira.

MANDAMENTOS

Façamos um pacto.

Você não mexe nas minhas coisas, que eu jamais mexerei nas suas;

Você jamais vai fuçar no meu celular, e prometo nunca olhar as ligações que você recebe, e nem perguntar quem esta mandando mensagens;

Se eu estiver com uma ramela nojenta ou uma caca de nariz aparecendo, vai me dar um toque para que não passe vergonha na frente dos outros;

Mesmo que a refeição preparada seja uma porcaria, vai dizer que está uma delicia;

Promete que nos dias em que estiver doente, vai segurar minha mão e fazer companhia assistindo filmes e programas de TV que você detesta;

Jamais me olhará com desdém, e se isso vier acontecer, que parta antes, para que nunca veja a indiferença nos seus olhos;

Não jogue a sujeira embaixo do tapete, se algo tem que ser limpo, que façamos de comum acordo;

Nunca minta, por mais que seja inocente, a mentira é um vicio que se instala devagar no meio de pessoas de bem;

Não crie expectativas a meu respeito, erro como todo ser humano, e querer a minha perfeição me deixará frustrado;

Suas perversidades sexuais podem ser engraçadas quando contadas de forma inocente e despojada;

Nossas verdades são únicas e exclusivas de nossas cabeças, não imponha a sua a mim, que juro nunca querer que entenda as minhas.

Se a unha do dedão do seu pé ficou podre, jamais peça que olhe, ou que a corte, por que isso nem uma mãe merece fazer por um filho.

Não me obrigue a gostar dos seus amigos. São pessoas que tem historias com você, e querer que eu construa um laço de ternura com eles requer no mínimo dez anos de convivência;

Se estiver com mau hálito ou uma casca de feijão preto nos dentes, me avise, por que isso é ser honesto com o outro;

Não conte uma particularidade minha na frente de estranhos, isso pode voltar contra você no momento que menos espera. Vinganças acontecem;

Em qualquer momento da sua vida, quando a dor te destruir o coração estarei lá para segurar os pedaços, até que consiga cola-los de volta;

Prometo ouvir seu entusiasmo com atenção, mesmo que seja a história mais chata do mundo;

Ficarei em silencio quando você precisar apenas de um ombro amigo, sem criticas ou conselhos;

Mesmo que minha mão esteja enrugada e toda deformada pela idade, estarei segurando a sua para que não se sinta só na partida.

Enfim, você será sempre um amigo(a) a quem dedicarei parte da minha vida.

Abraço a todos e ótima semana.

A VOZ DO SILENCIO

O silencio é uma arma sofisticada que poucos conseguem obter ao longo da vida. Uma forma indelével de se impor aos outros sem conflito.

Mas afinal de contas, calar-se é certo?

Para uma pessoa que dá bom dia a cavalo como eu, o silencio se faz difícil, complicado e muitas vezes impossível. Ser expansivo, falante nos traz diversos dissabores, por que controlar a língua é algo que só se faz depois de feita a bobagem.

Bem aventurado o silencio, por que nos faz sábios!!!

Concordo, por que quanto mais se ouve, e menos se fala, mais senhor dos atos ficamos. Minha avó sempre dizia uma frase: Caveira, quem te matou? A língua.

O silencio na hora certa nos salva de situações constrangedoras, evita que fiquemos expostos desnecessariamente. O silencio quando acompanhado da indiferença, é a combinação perfeita, o casamento certo, mas pra isso, só buscando a sabedoria de um Dalai Lama...rs

Interpreto o silencio de formas diferentes dependendo do ângulo ou da pessoa envolvida. Calar-se como fiz muitas vezes para evitar uma briga domestica, obrigado por uma figura paterna autoritária, foi primordial para que tivesse o bom senso de não me meter em encrencas gratuitas. A idade também está ligada a isso, quanto mais se cria juízo, se amadurece menos tem vontade de criar conflitos. Alguma teoria oriental deve explicar isso.

Mas também há aquele silencio de resignação, onde a pessoa não tem forças para brigar, para impor-se. Vive-se subjugado. Péssimo.

Tem o silencio que guarda segredos, aquele que é a chave da caixa de pandora. Uma vez aberta ele se vai e viva-se com o que dali saiu.

Há o silencio que irrita. Aquele das pessoas que não se importam com o mundo, que pouco influencia nas decisões. Talvez esse seja o silencio covarde. Ou quem sabe o silencio egoísta. Pra que me envolver em algo que não me trará lucro?

E existe por fim aquele silencio sofrido, cheio de palavras guardadas, de vontades reprimidas. Esse silencio pode no fim dizer: eu te amo.



Bom fim de semana a todos....

A HISTORIA DA CAROCHINHA

Carochinha sempre foi uma menina tímida, de pouca beleza e muito, muito introspectiva. Vivia no seu mundo, trancada numa redoma de fantasia que tirava dos livros a qual tinha acesso. Não era feia, não era bonita, não era homem, não era mulher, apenas “era”.

Um dia Carochinha foi apresentada a uma ferramenta chamada internet e lá descobriu um universo maravilhoso, aquele a qual sonhou a vida toda. Poderia desbravar mares, fazer viagens intergalácticas, voltar ao passado e tentar descobrir o futuro, tudo sem sair do seu quarto. E não foi apenas isso, percebeu que poderia interagir com o mundo sem que ninguém soubesse quem era. Começou com pequenos comentários em blogs, chats e sites culturais, e percebendo que as pessoas gostavam dela, do que dizia. Investiu.

Passou a viver uma vida que não era sua, e aos poucos despertou dentro de si um sentimento desconhecido, o desejo. Não o desejo puro, mas o desejo carnal, a luxuria, e camuflada sob a mascara da invisibilidade se pôs a viver mesmo que fantasiosamente uma vida dupla. Teve namorados, namoradas, amantes, foi concubina, gigolô e por aí afora.

Carochinha perdeu a noção da realidade, e criou tantas histórias mirabolantes sobre mocinhos e bandidos, que aos poucos se desfigurou, não era mais um ser vivo, e sim uma fantasia que só existia na tela de um computador. Ora órfã, ora cheia de irmãos e familiares.

Aqueles com quem mantinha contato perceberam, aos poucos, que algo estranho existia naquela beldade e suas espalhafatosas histórias do cotidiano. Viram que naqueles roteiros bem construídos de uma vida perfeita, na verdade era vazia, e não exista nada além de mentiras. Carochinha perdeu-se num emaranhado de inverdades, tentando sobreviver no espaço virtual, e com isso inventando e se agarrando com unhas e dentes ao pouco de dignidade que lhe sobrara, enfim sucumbiu.

Depois de um tempo, desacreditada, sumiu. Não conseguiu voltar para a vida real, e o medo da rejeição virtual a isolou de si mesma.

Hoje carochinha é um fantasma que passeia pelos blogs, sites e se diverte com o que vê, mas não consegue mais interagir nem com o mundo virtual, e muito menos com o real.

E assim criam-se dia a dia centenas de carochinhas...

Boa quinta feira a todos.

NORMA NÃO MERECIA MORRER

Gloria Pires é unanimidade. Não há quem diga que seu talento é raso, que sua simpatia é frívola ou que não há beleza nos olhos negros que choram com facilidade e convenhamos, belissimamente.

Na minha opinião, Norma, sua personagem em Insensato Coração é o segundo pior trabalho de Gloria na TV. O primeiro é sem duvida o fiasco a que se deixou envolver em 1990 na novela Mico Preto. O personagem Sarita era péssimo, e nem uma atriz do seu gabarito conseguiu salva-lo.

Gilberto Braga, ao que consta escalou Gloria antes de Agnaldo Silva, que a queria para o personagem que hoje será de Lilia Cabral (que certeza irá brilhar), e deu a ela “Norma”, um personagem ambíguo, sem profundidade, e que mesmo assim Gloria Pires o defendeu, gentilmente, vindo a publico dizer que gostava do que estava fazendo, mas no meu ponto de vista, com certo constrangimento. Em sua participação no Faustão, que sabemos, foi pra alavancar ibope para o fim do folhetim, Gloria Pires não convenceu alegando estar satisfeita com o personagem.

Norma veio e foi sem fazer muito sentido. Parecia aérea, sem um vinculo definido com a trama. Sua primeira aparição foi tardia, sua prisão rendeu o melhor dela em toda novela, graças a Cristiana de Oliveira que soube dar vida a presidiaria que a infernizou, e de lá pra cá só podemos destacar a tentativa de homicídio de Teodoro, que foi uma das melhores cenas de Gloria em toda a novela.

Isso denota a falta de inventividade que os autores de folhetim vêm sofrendo. Não culpo Gilberto Braga e Ricardo Linhares, sofreram comparações arrasadoras com um sucesso antigo, Vale Tudo, que estava a centenas de anos luz no quesito criatividade.

Gloria Pires, boa profissional que é, tentou fazer de Norma um grande sucesso, e nem faltou bom texto pra isso, por que quem escreve, o faz bem, mas não passou verdade. Houve sim boa química com Gabriel Braga Nunes, ao inverso de Paola e Eriberto, mas mesmo assim senti que nada nela estava certo. Não me comoveu.

Matar o personagem foi uma tentativa frustrada de elencar ibope. Não foi justo, depois de tanto tempo presa, sofrendo por um crime que não cometeu, após tentar uma infundada vingança, e novamente cair nas garras do seu algoz, Norma simplesmente ser assassinada. Sem justificativa. Nem personagem, nem atriz mereciam esse desfecho. O certo era ela no fim, vingada, sentar-se numa praia do Caribe, cheia de homens em volta, tomar seus Drinks...por que se isso não é ter um bom fim, P.....o que seria então?

Quem matou Norma foi Eunice.

Abraço a todos, e ótima quarta feira.

CRIANÇAS INGENUAS

Se há coisa que me tira do sério são atitudes de algumas pessoas que fogem as regras do que é “normal” dentro da sociedade.

Acho muito inteligente que evoluamos de acordo com as tendências do mundo. Não da pra ser uma pessoa fora do contexto social, e nem escrava das “modinhas” que aparecem a cada semana. Isso se revela muito na criação de filhos hoje em dia, por exemplo.

Não sou pai, e nem por isso não enxergue e saiba a melhor forma de se criar uma criança. Sou filho e não sou um alienado social, por isso tenho ciência que não existe uma formula para criação dos guris, por que cada cabecinha que nasce vem de um jeito, e moldamos a nossa vida de acordo com cada um desses pequeninos.

O bom senso diz que educar um filho é respeitar sua infância, orienta-lo na adolescência e ser amigo a vida toda. Básico e fácil se eles não se entortassem desde cedo. Rs rs rs.

Hoje em dia não há muito espaço para o mundo lúdico no qual fui criado, aliás, eu não tive esse mundo, eu o via da porta pra fora. Quando se tem irmãos mais velhos à fantasia acaba rapidinho. Aprende-se a dividir, a ser “subtraído” o tempo todo, poucas vezes somado, e nunca multiplicado. Mas manter uma criança “infantil” demais nos dias de hoje é um perigo.

Muito se fala de bullying, e eu cada vez mais chego à conclusão que ele é necessário. Claro que não o extremo de transformar um único ser no alvo de toda intolerância de uma turma, mas aquelas gracinhas (sem graça) a qual todos fomos expostos nos ajudou a sermos defensivos, a revidar, a discutir, a sermos donos do próprio nariz. Aí se tira totalmente da sociedade essa “vacina” contra os predadores da vida, o que vai acontecer? Teremos uma geração de crianças que não sabem ser agressivas nas atitudes, sem espontaneidade, sem voz ativa, sem iniciativa. Alguns poucos dominarão massas. O certo é ficar de olho pra saber se os filhos não extrapolam o limite desse bullying. Respeito é bom, mas as crianças precisam dessa forma de sobrevivência.

Ouvi da mãe de uma garota de 9 anos, a seguinte história: ano passado a guria chegou em casa apática e assim permaneceu por dias. Ao ser inquirida sobre a carta para papai noel a menina em lagrimas confessou que um amiguinho da escola havia dito que não existia o bom velhinho. A mãe ao invés de sentar e explicar para essa pré-adolescente que era verdade e tentar minimizar a decepção da garotinha, disse que o menino era um idiota louco, filho de uma mãe imbecil que inventava mentiras para ele. Levou a garota ao shopping, a fez entregar uma carta ao papai noel mal trapilho e jurar não desconfiar mais dessa história. Peço: tirem suas conclusões disso.

Minha sobrinha da mesma idade tem facebook, Orkut, conversa comigo no msn, e brinca de boneca com as amiguinhas (sempre vigiada pela irmã mais velha e a mãe). É uma garota antenada a tudo que acontece no mundo. Tem sapiência para distinguir o que é certo do errado, não se ilude com bobagens e mesmo assim é infantil, dentro do limite da sua idade.

O que é certo? Criar um filho aos moldes do mundo, fazendo-o integrar-se 100% ao que está em volta ou manter a criança infantilizada até onde consegue. Pergunto de novo, essas crianças fora do contexto, não seriam vitimas fáceis do bulliyng?

Então os pais deveriam parar e perceber um pouco mais seus pequenos. Se não são eles vestindo-os com roupas ridículas, atitudes infantis que jogam os seus “bebes” no tanque dos tubarões.

Quanto mais cedo as crianças aprendem que o mundo não é um mar de rosas, mais facilmente se adequarão a ele, sem fantasias de pôneis malditos voando sobre suas cabeças quando dormem...rs

Boa semana a todos.

REVELAÇÕES DESCONEXAS

Não gosto que falem de mim;

Um dia quis usar suspensório;

Me emocionava em casamento;

Como danoninho com colher pequena pra durar mais;

Não gosto que mexam no meu cabelo;

Minha barba ta ficando branca...

Sinto certo prazer em saber que alguém não gosta de mim;

Nunca aprendi a jogar truco, não entra na minha cabeça;

Não sei jogar sinuca;

Ganhava uma graninha legal jogando cacheta com meus pais e amigos na adolescência;

Andar em supermercado é terapia;

Gosto de bolo de aipim;

Sinto falta do beijo molhado que meu avô dava no meu rosto, quando chegava a casa dele.

Gosto de presentear, mas sinto vergonha de ganhar presente.

Dois cachorros me morderam quando criança, por isso tenho receio de alguns;

Meu pânico de anões está passando;

Detesto lambida de gato, a língua é muito áspera.

Um dia verei a aurora boreal;

Usava conga quando era criança;

Escondia doce dentro do guarda-roupas e enchia de formiga;

Não gosto de descascar laranja;

Tenho problema em conversar com gente vesga;


Tenho medo de arma de fogo, desnecessário ter uma em casa;

Não gosto de picanha, cerveja e pessoas inconvenientes;

Tenho dó da Xuxa;

Me sinto um boneco de Olinda dançando;

Não gosto de agressão física, mas daria um safanão na Mara maravilha;
ahhh....APANHEI!!!

Se encontrasse a Dercy diria: e aí véia fdp...se tá boa?

Se pudesse ter beijado a mão de alguém seria da Amy há 5 anos;

Acho ridículo homem com unha feita por manicure;

Tenho a impressão que Susana Vieira não troca a calcinha todo dia;

Sempre que vejo Fatima Bernardes na TV, penso que ela está mascando chiclete.

Rafael Bastos do CQC é o cara mais cretino que existe na TV. Sem graça e com piadas totalmente fora do contexto. Um bolha!

Durmo de meia e gorro no frio;

Gosto de escrever esse tipo de post...rs rs rs;

Quero que todo mundo que ler tenha um ótimo fim de semana...

Abraços.

Ps.: Feliz dia dos pais.

CLASSIFICAÇÃO DE HOMENS

Recebi essa classificação de homens por e-mail. Aos ativistas de plantão, isso é apenas brincadeira, não tem nada de homofobia...ok?

1 - ESPORTES

a.. Futebol, automobilismo, sinuca, truco = MACHO


b.. Boliche, voleibol, basquete, natação = TENDÊNCIAS GAYS


c.. Aeróbica, spinning = GAY


d.. Patinação no Gelo, Ginástica Olímpica = GAYZAAAÇO



2 - COMIDAS


a.. Capivara, javali, comida muito apimentada = CONAN


b.. Churrasco, Massas, Frituras = MACHO

c.. Peixe e salada = FRESCO


d.. Sanduíches integrais, frutos do mar = GAY


e.. Aves acompanhadas de vegetais cozidos no vapor = BICHA ASSUMIDA


3 - BEBIDAS

a.. Cachaça, cerveja, whisky = MACHO


b.. Vinho, vodka = HOMEM


c.. Caipifruta = GAY


d.. Suco de frutas normais e licores doces = MUITO GAY

e.. Suco de açaí, carambola, cupuaçu, com adoçante = BICHONA




4 - HIGIENE

a.. Toma banho rápido, usa sabão em barra = LEGIONÁRIO


b.. Toma banho rápido, usa xampu e esquece das orelhas ou do pescoço = MACHO


c.. Toma banho sem pressa e curte a água = HOMEM

d.. Demora mais de meia hora e usa sabonete líquido = TENDÊNCIAS GAYS PREOCUPANTES


e.. Toma banho com sais e espuma na banheira = CLODOVIL


5 - CERVEJA

a.. Gelada e em grandes quantidades = DESTROÇADOR


b.. Só cervejas extra, premium e importadas = HOMEM FINO DEMAIS


c.. Só uma às vezes para matar a sede = BICHICE SOB CONTROLE


d.. Com limão e guardanapo em volta do copo = BICHA


e.. Sem álcool = GAZELA SALTITANTE


6 - PRESENTES QUE GOSTA DE GANHAR


a.. Ferramentas = OGRO


b.. Garrafa de whisky = MACHO


c.. Eletrônicos, informática, roupas de homem = HOMEM MODERNO


d.. Flores = VIADO


e.. Velas aromáticas, perfumes,doces caramelados, bombons = DONZELA VIRGEM


7 - CREMES


a.. Só creme dental = CAVALO

b.. Protetor solar só na praia e piscina = HOMEM MODERNO


c.. Usa cremes no verão = BICHA FRESCA


d.. Usa cremes o ano todo = BICHONA TOTAL

e.. Não vive sem hidratante = FILA DE ESPERA DA OPERAÇÃO PRA TROCA DE SEXO



8 - ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO
a.. Animais de quê? = BRUTUS

b.. Tem um vira-lata que come restos da comida = HOMEM

C.. Tem cão de raça que só vive dentro de casa e come ração especial =TENDÊNCIAS GAYS MUITO PREOCUPANTES

d.. O cão de raça dorme na sua própria cama = BICHA

e.. Prefere gatos = VERA VERÃO


9 - PLANTAS

a.. Nem pra comer = TROGLODITA

b.. Come algumas de vez em quando = RAMBO

c.. Tem umas no quintal, mas nem são regadas = HOMEM

d.. Tem plantinhas na varanda do apartamento = VIADO

e.. Rega, poda e conversa com as flores do jardim = MAX FIVELINHA

10 - RELAÇÃO COM ESPELHO

a.. Não usa = VIKING

b.. Usa para fazer barba = MACHO

c.. Admira sua pele e observa seus músculos = GAY

d.. Idem c, e ainda analisa a bunda = BICHA LOUCA

e.. Admira-se com diferentes camisas e penteados = TRAVECO


11 - CABELO

a.. Não penteia = GENGHIS KHAN

b.. Penteia uma vez, antes de sair = MACHO

c.. Penteia várias vezes ao dia = FRESCO

d.. Não pode ver uma vidraça que pára pra arrumar = ME-NI-NA

e.. Dá dicas de cortes da moda = UUUUUUUUUUI! !! ME COLORE QUE TÔ BEEEEEEEEEGE! !

12 - CARROS

a.. Maveco V8 = BRUTU´S (Come asfalto !!!!)

b.. Opala 6cc = KONAN (Arranca asfalto com a unha !!!)

c.. Omega 6cc, Blazer 6cc, BMW 6cc - MACHO !!!

d.. Veronão 95 Reliquia - HOMEM

e.. Focus Sedan no GNV - Bicha fresca

f.. Fiesta 1.0 , Punto, Peugeot - Bichinha moderninha !!!

g.. Celta, CrossFox, Ford KA = BO - NE - CA !!!!

13 - SATISFAÇÃO COM AS CLASSIFICAÇÕES ACIMA

a.. aqueles que estão morrendo de rir: MACHO !!!

b.. nao acharam graça: Bichonas !!!

c.. nao concordam: Bichinhas revoltadas !!!


d.. Deleta e não indica: Viado, viadinho, viadão !!!!





Abração a todos...

A INSENSATA CHATICE DAS 9

Às vezes me pego pensando se estou chato ou se realmente as coisas perderam a graça. Há pouco tempo atrás assistia novelas da Globo com muito entusiasmo, por que sei que indiscutivelmente é o melhor produto que temos no pais. Cinema caminha para isso, mas ainda precisam de uns dez anos de muito investimento.

Bruno Gagliasso é um dos melhores atores da geração de novos galãs. Cordel Encantado já diz tudo no próprio nome. É um encanto de novela. Agua com açúcar, claro, o horário pede ( adoraria algo mais forte as 9, seria uma grande jogada), mas um deleite, uma comedia suave que só faz bem. Não há criticas a nada, perfeita.

Morde e Assopra parece novela para tapar buraco da programação. Chata, sem assunto, desperdício de atores. Ainda bem que há uma Cassia Kis, que salva cada capitulo com pequenas participações. Walcyr Carrasco que já fez tanta coisa boa, deve ter cansado.

Ahhh, deixa falar de malhação...nossa, aquilo é uma merda!!!

Agora, nada se compara a Insensato Coração. Paola Oliveira e Eriberto Leão, a uma semana de terminar a novela ainda não demonstram química na tela. Péssima escolha, a qual perdoo a Globo pela correria que foi após Ana Paula Arósio e Fabio Assunção desistirem na ultima hora. Tudo bem, mas nada justifica o restante. O que há de bom na novela? O romance de Bibi e Douglas? Pô, isso é elenco de apoio. Um grupo de atores que são apenas historinhas paralelas roubarem a cena é por que existe algum problema aí. O personagem Ismael ganhar status, sendo que era apenas uma “ponta”, quase um figurante, é de estranhar. E não me venham os autores dizerem que estava tudo planejado...uma banana pra vocês, por que o publico não é tão imbecil.

Discussões sobre homofobia parecem QUIZ do Silvio Santos. Vamos adivinhar quem é gay, e o que acontecerá com eles? Roda a Roleta Jequití e o nome que cair, damos um texto melhor. Assim parece o núcleo homossexual, que tanto se falou antes da estreia. Miggiorin caricato, mas bem. Outra meia dúzia de atores se passando por gays e não sendo convincentes. Um pudor absurdo sobre um possível beijo que nada demais teria. Não é isso que abala a moral da sociedade. Nem o fato de existirem dois homens que se amam no vídeo. Tudo bem que uma cena de sexo, seria absurdamente desnecessária, mas talvez um selinho entre casais gays, como existe na realidade não transformaria um lar em decadente. Pior sim, um espancamento até a morte de um personagem homossexual. Alias, uma sequencia bizarra, violenta, que não teve desdobramento a altura. Matou-se um menino, falou-se um monte de bla bla bla, e não convenceram ninguém que aquilo foi um crime hediondo. Nem Louise Cardoso expressou tristeza. Pareceu tudo um monte de hipócritas querendo ser politicamente corretos. Banal, desnecessário. Definitivamente Gilberto Braga, ou foi podado, ou perdeu o tesão em escrever novela.

Insensato coração já vai tarde, e o pior de tudo é ter que aguentar a excentricidade da “velha” Agnaldo Silva, atirando farpas para todos os lados. A única coisa que agradeço a ele, foi ter queimado a Susana Vieira naquela merda que escreveu pra ela, assim não teremos que vê-la gritar pelos próximos 7 meses no vídeo. Salve Renata Sorrah.

O Astro, é estranho, não quero falar ainda sobre essa novela, que parece um filme em rotação acelerada, tudo passa muito rápido.

Abração e ótima terça feira a todos.

SONHOS RUINS

Todas as pessoas tem traumas e medos que as acompanham por toda uma vida. Nem terapia consegue consertar certas nóias que carregamos.

Tenho sonhos recorrentes desde minha infância. Os primeiros que lembro são da escola em que estudava quando moleque. Havia uma escadaria de madeira que dava acesso ao segundo pavimento do colégio. Por milhares de vezes tive pesadelos com aquela escada. Eu subia, e na metade do caminho ela ficava bamba, e não conseguia me segurar. Era um pesadelo acompanhado de um calafrio e um sobressalto que se estivesse no cinema seria um grito de horror.
POR QUE AS CRIANÇAS DORMEM COM URSINHOS DE PELUCIA!!
Depois vieram os sonhos ruins, aqueles que você parece estar acordado, mas não consegue mover um musculo. Uma sensação de que saiu do corpo. Uma coisa estranhíssima, por que muitas vezes eu via tudo o que se passava em volta, mas não conseguia interagir. Uma vez consegui falar durante esse processo, e meu irmão que dormia no mesmo quarto que eu, me acordou. Depois disso, raramente aconteciam esses pesadelos.

Quando entrei na faculdade sonhava que ia para aula sem material. Era um pânico absurdo, por que tinha prova, ou as pessoas da sala de aula eram estranhas e me olhavam com raiva...rs.

Mas em todos esses anos um sonho vai e volta. Apareço em lugares diversos, como a casa que morava com os meus pais, casa de amigos, lugares desconhecidos, meu apartamento. E quando vou olhar pela janela, há alguém parado ali fora. Ou a pessoa está me encarando, ou vem correndo em minha direção. Não sei explicar se é um bandido, se é alguém que quer falar comigo, mas o susto é sempre o mesmo e acordo em sobressalto.

A mente humana registra tantas coisas e as apaga depois, mas não sei por que certas coisas ficam ali, e vira e mexe voltam. Pensamentos bobos, sonhos que tive quando criança. Idiotices que falei e me senti sem graça (sabe aquela coisa dita na hora errada, no momento errado?), tudo isso não se apaga. Por que não me lembro de uma tarde qualquer quando estava muito feliz. As sensações de felicidades se esvaem, mas as gafes permanecem na cabeça.

Quero um remédio para apagar tudo que de ruim aconteceu, e salientar só o que vivi de bom. Quero o que os especialistas estão prometendo. Que todos nós teremos o 6° sentido aguçado, basta treinar. Eu quero, eu preciso, eu necessito...rs rs rs.

Mas como venho treinando, hoje prevejo que uma segunda feira chata, com um almoço gostoso, uma tarde mais ou menos, e uma noite bem dormida. Oxalá meu ouça...rs

Abração a todos, e que Alá esteja com vocês...rs rs rs....

"ELAS" me odeiam....

Baú do Jamal de cara nova, pra comemorar os 4 anos de existência. E para não deixar de ser polêmico...como mamilos...vou falar de algo que me ocorreu dia desse: Existe sapatão boazinha?

Desculpe as mulheres homossexuais, mas não há termo para chama-las que não soe pejorativo. Sapatão é muito pesado. Lesbica, mais parece que falamos de uma doença. Virago, como diziam antigamente é extremamente de mau gosto. Aí, vem bolacheira, caminhoneira, coladora de velcro e por aí afora. Por que não arrumam um termo mais tranquilo para designar uma mulher que curte outra. Então para não ser ofensivo com as mulheres gays, as chamarei de “meninas” neste texto.

Onde estão as “meninas” Alinne Moraes? Como na novela de Manoel Carlos. Não conheço tantas garotas que curtem assim, mas as poucas que tive contato ou que conheço, ou mesmo que sei serem gays, são extremamente grosseiras, mal humoradas e parecem querer arrancar o meu bingulim a corte de faca ginsu.

Será que isso é um ponto de vista meu, ou mais alguém compartilha dessa opinião? Acho interessante que hoje as mulheres optem em abrir mão das convenções de casamento com homens e se unam a companheiras, inclusive gerando filhos ( coisa difícil entre os de sexo masculino) de uma forma clara, livre e sem puderes. Evolução dos tempos!!!

Será que a liberdade que o mundo está se dando fará com que as “meninas” fiquem mais “mulherzinhas”. Ou será que eu que não reparo nas femininas, e só nas masculinizadas. Na verdade essa é a versão daquele gay “borboletinha” bem afeminado como o Serginho ex-bbb.

Não vejo necessidade desses estereótipos. Nem o cara precisa ser uma donzela, nem a mulher precisa cuspir no chão e coçar seu saco imaginário. Um meio termo pra isso seria muito mais agradável. Mas como não estou aqui pra julgar ninguém, cada um seja da forma que quiser. Só por favor “meninas” não queiram me estrangular, ou cortar minha barriga com uma faca do Rambo...sejamos todos felizes.

Bom fim de semana a todos...inté.

A COMPENSAÇÃO DO AMOR

Ainda não tenho filhos, mas sei que os terei um dia, se não pelas vias naturais, que sejam de coração, mas isso não me impede de entender e saber o que é certo na educação de uma criança, afinal eu já fui uma, sou filho, e não sou um imbecil que não entende como funciona o mundo.

Vivemos uma época de compensação abusiva de carinho. Os pais de hoje evoluíram numa questão: trabalha-se para manter uma vida digna, enquanto os filhos crescem na companhia de “educadores”. Na verdade deveria ser assim, já que o mundo mudou. Hoje uma criança pode ir a escola assim que nasce, por que é comum. Na minha época, um menino que ia pra creche com 5 anos era um abandonado, um estorvo para a família. Mas com toda essa evolução na sociedade, os pais ainda fingem que tudo está bem, e compram o silencio dos filhos. Percebi isso prestando atenção nas férias ultimas. Pais desesperados para arrumarem atividades que deixavam os pequenos longe deles, da casa, e do compromisso de ter que lhes fazer companhia.

Mas o fenômeno que se funda nos lares de hoje é o dessa “compensação” desenfreada de amor. Dá-se aos filhos um carinho em forma de presentes, dá-se o material, e se esquecem de que não só de vídeo games e viagens a Disney se forma o caráter de um individuo.

Vejo os pais se gabando da boa educação que dão aos filhos, da forma como se comportam em publico, do mandarim que estudam na escola caríssima. Mas vejo também crianças apáticas, sem nenhuma iniciativa para a vida. Colocadas de lado, infantilizadas ao extremo, mas cobradas de suas responsabilidades escolares. As crianças de hoje tem uma carga maior que a de um adulto. Inglês, balé, judô, espanhol, ginastica olímpica, computação, e tantas outras atividades que os pais escolhem para ocupar o tempo ocioso do filho, que antigamente era dedicado as brincadeiras infantis. Crianças de hoje são pernósticas, falam e se comportam como adultas. Meninas de oito anos querem usar sutiã, os meninos da mesma idade já reparam nos bumbuns das amiguinhas. Os pais infantilizam, enquanto a vida os amadurecem cedo. Daqui um tempo as crianças escreverão cartas ao papai Noel pedindo uma lingerie nova, um isqueiro mais moderno, quem sabe uma faca ou um coldre para guardarem suas armas, ou mesmo uma noite no melhor motel da cidade. Acreditam em contos de fadas, mas quereriam é uma sacanagenzinha com as fadas.

Eu cresci envolvido com a verdade da vida, mas nunca deixei de brincar e criar mundos fantásticos enquanto pude. Não fui um alienado, nem um espertinho que bolinava nas menininhas de sete anos. Tive minhas etapas, meu crescimento psicológico dentro dos padrões normais. Hoje vejo que tudo está acelerado, e quanto mais os pequenos questionam os pais, mais presentes ganham para calarem a boca. As descobertas que fazíamos no passado por que os pais tinham tabus em falar, hoje se compra pela internet, no camelô da esquina.

Não exigir de um filho a maturidade que ainda não tem capacidade de ter, é um reflexo do amor. Deixe que cada pequeno cresça de acordo com sua capacidade. E pelo amor de seus rebentos, ensinem que “divisão” não é perder. As crianças não sabem compartilhar, não sabem doar. Problemas do século XXI.

Abraço a todos...boa quarta feira