Dragões de Comodo

Eu adminro demais Amy Winehouse e Elza Soares. São duas celebridades que ultrapassam as frivolidades, por terem realmente talento. Cada qual com sua história de vida e sucessos inegaveis, mas fala sério....não dá pra ser feliz vendo essas duas aparecerem assim na mídia.

Amy em momento intimo, recebendo fotografos na porta de casa. Não sei da pra perceber, mas a mocinha ta de roupa intima...rs rs rs...e não deixa o cacho de abelha de lado. A cabeleira tb é usada em casa.

Vestida de empregadinha, com luvas, olhos assustados e lenço envolendo o caho de abelha. Imagino depois de fechar a porta, o quanto não vasculharam no saco de lixo ali do lado. Dizem que ela angariou 140 libras numa vaquinha feita com os fotografos, para que ela pagasse um motorista. Eu aionda acho que Amy na verdade tira sarro dessa gente...

Elza Soares, poxa ela é feia, mas mesmo assim eu admiro seu talento, mas nessa agora ela ultrapassou o limite. A roupa ta parecendo um trapo e essa boquinha da foto...Elza, se cuida véia!!!


É isso aí...abração a todos

Memórias

Acredito que numa segunda feira, início de semana, o Maximo que podemos fazer é postar algo divertido, que dê incentivo para a semana, e era isso que ia fazer até ler uma mensagem que chegou hoje cedo.

Soube que recentemente o Reino Unido removeu o Holocausto dos seus currículos escolares porque 'ofendia' a população muçulmana, que afirma que o Holocausto nunca aconteceu...

É importante agora, mais do que nunca, com o Irã, entre outros, sustentando que o 'Holocausto é um mito', torna-se imperativo fazer com que o mundo jamais esqueça o que aconteceu.

Num pais como o Brasil que a memória é tão longa como o pavio de uma bombinha, é necessário que se fale disso, que a história, por mais longe que esteja, por menos que tenhamos sofrido com isso, não pode ser ignorada, esquecida ou desmistificada.

Para um pais que leva quase 5 milhões de pessoas as ruas num evento grandioso e pacifico, como a parada de São Paulo, é necessário que esse fato da história como muitos outros, inclusive os políticos que assolam e envergonham a nossa nação, não sejam retirados e nem banalizados dos livros de história.

Uma nação sem memória comete os mesmo erros sucessivamente, um mundo sem memória, acaba por destruir as civilizações.

Somos um povo pacifico, de bem, que é capaz de reunir uma multidão para lutar por direitos civis, por um lugar ao sol, pela igualdade. Tenhamos conciencia da história, e não choremos o que passou, por que infelizmente já passou, mas não nos esqueçamos, só isso.

Boa segunda...boa semana.

abraço a todos.

e as cortinas se fecham...

Neste fim de semana tive contato com dois momentos distintos das manifestações artísticas do século passado e do início deste. Bem, não foi com virada cultural que aconteceu aqui em Campinas, que, diga-se de passagem, nada tem a ver com a de SP, que sempre reúne gente interessante.

O primeiro momento foi quando li na manhã de sábado que o estado de saúde Zélia Gattai havia piorado. Imediatamente foi acometido de uma melancolia profunda, por perceber que mais um grande nome da arte desse nosso país desmemoriado estava partindo.

Sempre me simpatizei com a família Amado. Sempre os achei representantes da cultura e da família brasileira. Lembrei-me dos romances de Jorge Amado que li na adolescência, das inúmeras entrevistas que vi deles, e aquele semblante doce de avó carinhosa que Zélia tinha.

Recordei a minissérie baseada no livro de Zélia “ Anarquistas Graças a Deus”, brilhantemente adaptada para TV.

Nossa cultura é que fica órfã quando personalidades como ela nos deixam. Que descanse em paz ao lado de seu amado Jorge.

O segundo momento foi assistir definitivamente a vida de Edith Piaf. Não me surpreendi com a produção, por que já tinha ouvido sobre ela, mas sim com a brilhante, sensacional interpretação de Marion Cotillard. Poucas vezes vi alguém tão perfeita como ela.
Oscar é mais que merecido. Devia ter sido aclamada publicamente na França, ganhado condecorações do governo...rs rs rs...

A direção foi cautelosa, muito delicada e o roteiro não deixa falhas ou perguntas. Tudo se esclarece tudo é explicado.

Mas o triste é ver que um talento tão extraordinário padeceu tanto. A história é triste, mas o engraçado que quando terminou, após dramáticas cenas de conclusão de sua vida, fiquei com um pensamento a respeito: pode sim ter sido uma vida regada a sofrimentos, perdas e tudo mais, mas ela amou, e amou profundamente. Foi feliz, por que houve retribuição desse amor. Portanto seja lá a vida desgraçada que teve, o dom de sua voz belíssima, e o amor da sua vida, ninguém tirou.

Duas mulheres, duas forças distintas. Duas contribuições da arte.

Boa segunda. Boa semana.


Transito = dificuldades

Hoje cedo vi a ultima reportagem do bom dia Brasil falando sobre o transito caótico das grandes cidades, e em particular sobre as vagas de estacionamento cada vez mais raras.

video

No futuro acho melhor sairmos de casa com um meio de trnsporte mais alternativo, ja que com o bom e velho carro não dá, e muito menos nos transportes coletivos.

Abração a todos e boa sexta feira.

O mundo vai acabar na cama...


Já dizia meu bom e velho amigo NERO “ Ao povo, pão e circo”. Hoje digo mais, “Ao povo pão, circo e putaria”...rs

Escutava a Jovem Pan enquanto voltava do almoço, e eles entrevistavam Leila Lopes, a antiga professorinha da Rede Globo. Já vi e acompanhei na mídia o barulho que fizeram para a divulgação do filme pornô estrelado por essa nobre profissional das artes dramáticas, digo isso, por te-la ouvido responder a seguinte frase, ao ser questionada:

Ouvinte:É uma tendência que atrizes da Globo migrem para esse mercado adulto?
( uma voz no fundo, Amanda certamente: sim, atrizes falidas)

Leila Lopes: Olha, se você da tudo de si, e põe tudo no personagem que você ta interpretando, é arte, não tem nada de indecente. Não é por que o filme é adulto que não requeira interpretação. ( diz a tão casta professorinha, com seus mililitros de restilane no lábio, que a faz assobiar levemente enquanto fala).

Ah ta...blz....que desculpa mais esfarrapada essa. Meu, assume que fez filme pornô, e pára com essa conversinha que “ se é pra esquentar os relacionamentos por aí, de quem assistir, já ta valendo”, aahhhhh conta pra outro. Ainda mais que ela teve o direito de escolher com quem queria contracenar e preferiu um ator carinhosamente apelidado de “Carlos bazuca”...rs rs rs rs....dá pra imaginar né? E a desculpa foi: ele tem cara de seminarista. Kkkkkkkkkkkkkkk....a mocinha gosta da coisa!!!!

Bem, Gretchen, Rita Cadilac, Leila Lopes, Alexandre Frota, Mateus Carrieri já foram....e a Simony pregando “ jamais farei um filme desses”. Hoje não duvido de mais nada. Grana é grana, e o mercado de vídeos adultos e a “Brasileirinhas”, tem como bancar um bom preço pra levar essa rapaziada pra cama.

Se pensarmos nas pseudo-celebridades abandonadas pela mídia, teríamos um aquecimento do cinema pornô no Brasil que superaria nosso cinema novo e deixaria Fernando Meirelles desempregado.

Vejamos quem poderia estar aí, estrelando uns filmitchos pornôs:

Narjara Tureta: depois de fazer barraco na Globo, vender água de côco na praia e brigar com donos de cachorrinhos, ela bem que poderia fazer “ A balzaquiana tarada, filha de Malu Mulher”.

Luma de Oliveira: “ Apaga esse fogo, bombeirão”

Fogueteira, ou "Fogueteira do Maracanã":
foi o apelido pelo qual ficou conhecida a carioca Rosenery Mello do Nascimento Barcelos da Silva que lançou no gramado do estádio do Maracanã um sinalizador luminoso durante um jogo da Seleção Brasileira pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 1990, o que lhe deu notoriedade internacional e gerou repercussões para ambas as seleções envolvidas. Título: “Agarra esse rojão”

Elke Maravilha: “Quem quer o bacalhal da Elkeeee? ”

Conrado e Andrea Sorvetão: Putz, acho que esse casal não venderia nada.

Rafael Pilha...oops Ilha: periga ficar viciado em Viagra...rs: "25 cm de polegar.."kkkkkkk
Pepê e Nenê, Rafael Vanucci, Flor, Solange Frasão, as paquitas todas, Mara Maravilha, Sonia Lima, He-Man, She-Ha, Silvinho ( ursinho blau-blau), Marcelo Pichi, Vampeta, salgadinho pagodeiro, Bello, Nâna Golvea ( aquela que foi dar pro Silvio Santos em Miami)...E outros que não me vem a cabeça agora...

É de putaria que o povo gosta...rs

Té mais

e viva os loucos!!!!

Ontem recebi uma mensagem assim:

HOJE É O DIA INTERNACIONAL DOS PERTURBADOS

Por favor mande uma mensagem de encorajamento para um amigo perturbado... assim como eu fiz.

Eu não me importo se você lamber janelas, jogar pedra em avião, ou querer bater prego com a testa, mas lembre-se todos os sessenta segundos você gasta irritado, perturbado ou louco, é um minuto de felicidade que nunca mais volta.

A mensagem de hoje é:
A vida é curta, quebre as regras, perdoe rapidamente, beije demoradamente, ame verdadeiramente, ria incontrolavelmente, e nunca deixe de sorrir, por mais estranho que seja o motivo.
A vida não pode ser a festa que esperávamos, mas enquanto estamos aqui, deveríamos dançar.

rs rs rs...uma certeza pelo menos a gente tem...seja lá quem for, todo mundo tem alguma perturbação. Aos meus amigos loucos...abração.

Cavalo dado, não se olha os dentes.

Jacob: ganhei convites para um show...quer ir?
Jamal: é?...que show?...onde?
Jacob: Bee Gees Cover, em Vinhedo.
Jamal: Ah !!! Cover !!! ta...então, e........como é?....legal?
Jacob: deve ser...então vamos?
Jamal: é...ganhou?....então....é....vamos?
Jacob: vamos, vai ser legal.

O que classifica uma banda como “Cover” de algum artista? Aparência? Voz? Repertorio?

Chegamos em cima da hora ao teatro Municipal de Vinhedo “Sylvia de Alencar Matheus” que todo mundo insiste em chamar pelo nome inteiro. Não é como o “Municipal de Vinhedo” ou coisa parecida, fala-se o tempo todo, cada vez que é mencionado, o nome completo da mulher. Ta, tudo bem, a casa é ótima. Um antigo ginásio de esportes que foi restaurado e virou teatro. Para apresentações de peças teatrais, diga-se de passagem, a acústica é perfeita ( ja conferi isso), mas para show não.

Breve relato:

Boa localização das poltronas, ótima visão do palco. Meia hora de atraso. Uma banda muito equipada, com excelentes músicos. Então, faltavam os cantores.

Três tipos que em nada pareciam com os cantores originais. Nem fisicamente, nem com indumentárias. Ta, esperemos as vozes então, quem sabe cantam parecido. Nada.

Na verdade não classifico como cover, apenas eles cantam os repertórios do Bee Gees. Um deles que “tentava” imitar Maurice Gibb ( falecido há alguns anos) é ridículo. O de barba preta na foto abaixo. Em alguns momentos de empolgação dele pensei que ouviria “ Você pra mim foi o sol "...no estilo Tetê Spindola. Constrangedor!

E para completar a cena, um fã ardoroso sentado a algumas poltronas de distancia de mim, num frenesi tamanho, que chamou atenção de todo mundo que estava em volta. Ele se sacolejava na cadeira, aplaudia, assobiava, cantava de olhos fechados, erguia os braços, batia palmas nas canções. Detalhe, não havia ninguém entre mim e ele.

Comi uma caixa de Mentols Teens, escutava o molequinho na poltrona de trás a cada intervalo perguntando pro pai “ acabou pai?”, morrendo de fome, ( tomei um dorflex antes do show, por que a cabeça estava explodindo) e com a certeza que aquela banda poderia fazer festas de casamento, tranquilamente, iria agradar mais e talvez não fazer o papelão de se intitular “cover”.

Momentos bons: o solo de um deles para “ I Started a Joke”, muito bom, mas apenas como interpretação. E a hora que terminou. Eu estava saindo e uma mulher me parou e disse, calma eles ainda voltam pro palco e cantam mais 3. Fiquei com vontade dizer: tia, foda-se, eu quero é ir embora, sumir, to com fome, cai fora!

Momentos ruins: novamente o barbudo. A cada final de musica ele agradecia: thank you!!!...ahhhh não precisava disso vai....Cacilda! E uma fumaça de gelo seco que ficavam fazendo o tempo todo. O engraçado que ela saia de tras do baixinho que cantava no meio. Parecia que ele tava pegando fogo...rs

Resumindo....não confio em Covers...



boa segunda, boa semana....

Que todas as mães sejam felizies.


Essa mulher simples por mim querida; humanamente santa e generosa.

Essa senhora tão maravilhosa, horizonte e fonte da minha vida.

Bela como a aurora, serena como a brisa, sempre pronta para servir e acolher, amar e perdoar, consolar lágrimas e compartilhar alegrias.

Sempre ocupada com seus afazeres, dando broncas com seus sábios dizeres.

Essa mulher de fé inabalável, mensageira do amor, rainha do lar.

Criatura de infinito coração capaz de repartir migalhas de pão, capaz de fazer milagres com suas virtudes e de realizar proezas com seu amor incondicional.

Essa mulher brilhante, estrela-guia do meu coração errante.

Essa mulher amiga, conselheira, iluminada por Deus, companheira, que do fundo do meu coração
carinhosamente chamo: minha mãe!
LUIZINHO BASTOS

Help

Preciso da ajuda dos meus amigos blogueiros.
Como a maioria de vocês é bem mais jovem, portanto sabe muito mais das técnicas de um monte de coisa da internet, preciso que me auxiliem com um problema.
Baixei dezenas de filmes pelo utorrent com legendas e tudo mais.
Não encontro um programa que seja gratuito para converte-los e depois gravar em DVD.
A maioria que tentei ( diga-se de passagem, com muita dificuldade) são para teste e deixam uma mensagem bem no meio da tela.
Peço que se alguém costuma fazer downloads de filmes pelo btorrent ou utorret que me ajude a faze-lo tb...rs
obrigado.
Ps.: caso a explicação seja muito complicada, mande um e-mail...ok

Assassinato da lingua portuguesa

video

Em dia de prisão dos provaveis assassinos da garota Isabella, uma conclusão excelente de dois ótimos humoristas.

Vale perder uns minutinhos e assistir ao vídeo.

abraços...

Ps.: aqui táum puta frio...e aí?

3 momentos de humor

O humor da TV brasileira já está em crise há um bom tempo. Não sei se por falta de investimento e criatividade ou pelo fato de muitos ( uma boa parte da população televisiva hoje) se interessar mais por seriados americanos transmitidos por TV a Cabo, ou por internet, que concentra no YOU TUBE por exemplo, tudo o que há de mais engraçado no humor nacional.

Há quem diga que essa fatia é pequena, mas muitos dos telespectadores que curtiam os humorísticos da TV aberta estão sim, tendenciosos ao humor americano.

Mas nos últimos tempos, com o inicio da programação de 2008 nos canais abertos tenho seguido alguma coisa para poder opinar, ou simplesmente por que gosto mesmo de TV. Não me prendo por programação nenhuma, mas sei bem o que se passa em nossa televisão brasileira.

Existem programas constrangedores como o do Dedé Santana no SBT, que de humor não tem nada. E por falar na emissora do Patrão, A Praça é Nossa, ta caquética, chata ( se é que um dia foi legal) e vergonhosa pela apelação. Chávez é um trunfo usado para atrair o publico, mas convenhamos, foi o tempo já. É de sentir-se mal, ver aqueles cenários pobres e ambientação medíocre, além de histórias bobas, repetitivas.

O Pânico na TV já perdeu seus dias de glória. Caiu no marasmo, e não atrai mais tanto publico. O show do Tom na Record é um apanhado de humilhações, de espancamento de anões e constrangimento para os gays, com o sem graça “Bofe de Elite”. As imitações de Tom Cavalcante sobre artistas da mídia, eram engraçadas, mas ele caiu na chacota abusiva e humilhante. Não há necessidade de rebaixar um colega de TV para ser engraçado.

A Globo já teve dias melhores. Mas há ainda alguma coisa que se salva. Por isso escolhi entre os três momentos de humor que curti nos últimos tempos 2 quadros que me fizeram rir muito. O terceiro é teatro, e garanto, vale a pena conferir.


3 Momentos de humor:


A Dra Lorca, um dos quadros do bizarro “Zorra Total “ me fez rir pela simplicidade com que a atriz Fabiana Karla o conduz. Apesar de não curtir os bordões excessivos do programa, o “isso pooode” e o “não pooode”, me agradaram. Confesso que não havia visto ainda, mas achei engraçado e bem construído. A atriz que devia ser considerada uma revelação, poderia ter um espaço maior na emissora.



O segundo momento é a hilariante participação de Ítalo Rossi no programa Toma lá da Cá. Apesar de ser um texto forçado e tendencioso a Miguel Falabella, que continua querendo aparecer mais que os outros, o contexto é engraçado. Vi alguns episódios dessa temporada, e garanto, o humor está por conta de Seu Ladir, que acaba costurando as cenas e dando graça e garantindo riso. Adriana Esteves e Arlete Sales merecem destaque também. Mas contar com um ator veterano que se proponha ao ridículo pelo humor é algo a se aplaudir. Apesar da caricatura de Seu Ladir, a participação dele nos episódios é fantástica. Se o intuito de Falabella era incrementar o seriado, conseguiu. Aplausos a Ítalo Rossi.



O terceiro momento é no teatro. Marcelo Médici e sua peça “ Cada um com seus pobremas” é o que de melhor há para assistir. Terça Insana, Humor de quinta, são peças que já caíram no marasmo também. São engraçadas, mas como o Pânico na TV já tiveram seus momentos de glória. Agora, Marcelo Médici constrói em uma hora e meia de espetáculo, seis ou sete personagens de uma inteligência absurda. A conclusão que se tira ao sair do teatro, é como alguém pode escrever textos tão bons, e interpretá-los de forma tão magistral. Como já disse, vale a pena conferir.




É isso.


Abraço a todos.