Rapidinhas da quarta...

- Ronaldo fenômeno e as travas no Rio.

Puta vida...o cara é internacionalmente conhecido, e pega traveco na rua? O que leva um ser desses, com tanto dinheiro a isso?
Tédio?...acho que não.
O negócio é que tira o cara da favela, mas não tira a favela do cara.
Se curte travecos, o problema é dele. Mas existem tantas agencias como da Andreia Schwartz ( que se auto intitulou “cafeteira” no programa Pânico no radio dia desses) que pode manter o sigilo sobre o cliente, mas não, o cara quer coisa rampeira.

Toma na cabeça Mané!!!!

- Goreth Milagres.

Se tem coisa que me deixou satisfeito nos últimos dias foi saber que a insuportável Goreth Milagres foi atingida por ovos na entrada do Prêmio Contigo.

Eu nunca gostei dessa mulher, nunca vi graça nos seus personagens, e fora da mídia, ela é arrogante e insuportável.

Soube que o ovo atingiu seu rosto e sujou toda sua roupa. Agora pergunto, por que será que o povo não atira ovos por exemplo,na Marília Pêra...por que atriz que é atriz, é ovacionada, não “ovocionada”...rs rs rs








- Iris Stefanelli

A mais tosca das figuras televisivas está prestes a perder seu contrato com a Rede TV. Estão demorando muito pra isso. Ela não tem mais prestigio, nem sensação, e muito menos choquito.
Manda essa mulher pro espaço. Querem uma nova apresentadora, bonita e sexy...põe a “Cafeteira” Andreia Schwartz para apresentar ao lado da múmia de peruca, Nelson Rubens. Garanto que o público masculino vai assistir em peso ao programa.

DETALHES


Não é novidade e nem segredo a profunda admiração que tenho pelo “Rei” Roberto Carlos. Nos últimos dias tenho lido a biografia não autorizada, ou melhor, recolhida por uma ordem judicial nos primeiros meses de 2007, após uma intensa briga entre Roberto, o autor e a editora, por conta de relatos “mentirosos” segundo a imprensa, contidos no livro.

Mas como estamos nessa era digital maravilhosa, o livro pode ser lido, impresso, ou seja, lá o que for em vários sites espalhados pela Rede. Com o título “Roberto Carlos em Detalhes” o autor Paulo Cesar Araújo, esmiúça a trajetória do artista desde de a infância, com a primeira apresentação aos 9 anos de idade numa radio de sua cidade natal, até o sucesso, seus romances e religiosidade.

Não sou muito apegado a biografias, acho-as chatas, porque na verdade acaba sendo sempre um relato do autor e seu ponto de vista sobre a personalidade ali destacada, mas saber sobre o Roberto me fez mais fã.

É evidente que grande parte de suas musicas relatam o momento em que vive seus amores e desilusões.

Diferente de grandes ídolos que conheço Roberto Carlos além de um profissional exemplar, é também uma figura humana impar. Há um trecho no livro onde revela que em turnê pelos EUA, soube do agravamento do estado de Saúde de sua ex-mulher Nice, mãe de três de seus filhos. Imediatamente ele retorna ao Brasil e junto deles, passa os últimos minutos ao lado de sua ex-companheira, a quem dedicou musicas, como: “Como é grande meu amor por você” e “Fera Ferida” ( essa após a separação).

Diferentemente de outros artistas que por viverem 15 minutos de fama lançam suas biografias vazias ( voltemos ao tempo e a insossa Adriane Galisteu e sua autobiografia “ O caminho das borboletas”, onde revela sua intimidade com Airton Senna, servindo de trampolim para sua tão almejada “fama”), Roberto Carlos tem muito a acrescentar sendo relatado assim, de forma honesta aos seus fãs. Mesmo impedindo a publicação do livro, onde até o momento não identifiquei o que seriam as “mentiras” ditas pelo autor, o que se vê é o lado humano, tão próximo de qualquer um de nós.

Afirmo que servir de inspiração a musicas de Roberto como Caetano, Myriam Rios, Maria Rita, é uma dádiva para poucos. Ser eternizado numa canção, ser cantado por milhões de fãs e fazer parte da história da MPB, sem dúvida é pra poucos.

É isso...

Vale a pena ouvir e prestar atenção em “Debaixo dos caracóis dos seus cabelos” , escrita e dedicada a Caetano. Mas escutá-la dentro do enfoque de um exilado, que não pode voltar ao seu país por causa de problemas políticos, numa fase negra da nossa história. É uma homenagem não só a Caetano, mas a muitos que deixaram o país. Não aos militantes imbecis, que acharam que fizeram a revolução, mas aos que precisaram deixar família, amigos, e uma vida, para sobreviver ao tempo.

dose quadrupla

Uma das coisas mais bonitinhas que vi nos ultimos tempos...até fez essa terça com cara de segunda ficar alegre.

video

abração a todos...e esperemos o proximo feriado...

Meus pobres Heróis

É uma pena que aos poucos perdemos a capacidade de fantasiar, como na infancia.
O pior de tudo é ver que os heróis dessa infancia também envelhecem...rs rs rs....e mal, diga-se de passagem.





























Vamos todos juntos....

Muita gente ( com certeza absoluta) já deve ter me mandado pra esse lugar...rs
Mas agora sim, sei que ele existe, e que até tem ônibus que nos leva a ele. Ehhh modernidade!!!!




To indo......

Cinemão

O cinema americano vira e mexe aparece com um filme de cunho moral, que prega a bondade, a pureza de caráter e tudo mais. São campeões em criar mocinhos e bandidos. Mas o que se espera de um filme onde Jack Nicholson e Morgan Freeman estão prestes a morrer? O que de interessante pode haver numa história dessas. Bem pra quem assistiu “Antes de Partir” talvez entenda como eu. Não há mocinhos, não há bandidos.

O roteiro um tanto mórbido e em certos pontos melancólico, trás a tela dois gigantes da arte cinematográfica. Não fogem muito dos clichês que os transformaram em ícones. Jack Nicholson, o eterno mulherengo, ranzinza e mal criado. Morgan Freeman o bom e velho senhor “compreensão”. Se analisarmos a cinematografia de ambos veremos que esses personagens repetiram-se em dezenas de produções, as quais não preciso citar.

Mas há algo além disso, muito bem captado pelo diretor. Há um toque da alma de Jack Nicholson no personagem. Percebe-se claramente que o roteiro poderia ser naturalmente a história da sua vida. Já não é mais nenhum garoto. Passou da faixa dos 70, está muito mais gordo do que em outras produções e mostra uma visível dificuldade de fôlego, que pode ser sim, parte do personagem. Mas ele brilha. Ele faz mais uma vez com que o espectador do cinema se emocione, mesmo com tamanha grosseria.

Freeman, um verdadeiro Lord, um homem centrado, que também poderia estar ali vivendo sua história pessoal. Mas ele surpreende, com uma rebeldia adolescente, de quem deixou algo pra trás, e quer a todo custo resgatar e viver, antes que lhe seja tarde. Mas indiscutivelmente a racionalidade que tanto lhe é característico prevalece. Parece que os filmes sucedem na careira de ambos, e a impressão é que não são personagens criados, são continuações da mesma história.

É incrível como atores do porte deles conseguem marcar o seu espaço, e delimitar os personagens, e os transformar em pérolas do cinema.

“Antes de Partir”, é uma reflexão da vida, do que se pode ou não fazer dela. Ter dinheiro ou não, viver simples ou nababescamente não interessa, quando o destino bate a porta e mostra o quão frágil somos.

Há duas frases interessantes ditas por Freeman. O contexto no filme é longo pra explica-lo, portanto só direi as frases. São duas perguntas na verdade. A primeira é: Você foi feliz na sua vida? A segunda: Você fez pessoas felizes?

É bom pararmos às vezes e pensarmos, o que fazemos pra sermos felizes, e isso ajuda ou faz mais alguém feliz?

Recomendo a quem quiser desfrutar de um filme com grandes atuações, com uma pitada de humor, muitas vezes humor negro, e se emocionar, assistir “Antes de Partir”. Vale a pena.


Abração e boa semana a todos



fotos - drops

Hoje é sexta, por isso um dia feliz, mesmo com o ceu tão nublado e um começo de frio.

Recebi um e-mail contendo fotos com o título " o que estraga a sua foto".

Bom fim de semana a todos que aqui passarem.

abraço




a Hora da Verdade

Tem certas pessoas que eu tenho vontade de falar alguma coisa...pessoas famosas, ou nem tanto, mas sabe chegar assim e expor seu pensamento. Por exemplo:

Antonio Fagundes: cara você é chato. O seu tempo de galã já foi. Nunca fui com sua cara. Quem contou que seu personagem é legal na novela? Você grita, e faz cara de Mezenga com Carga Pesada. Véio...se aposenta....rs rs rs. E nem me fale que ainda usa cueca vermelha.

Stenio Garcia: Oh Fuga das Galinhas!!! O protético que fez sua dentadura acho que errou de boca, essa sua prótese era da Narcisa Tamborindeguy, não ta cabendo na sua boca. Ou você ta querendo um papel na continuação do desenho de massinha?

Roberto Justus: Cara, posso ser como você quando crescer?

Luciana Gimenes: posso conhecer sua casa?

Marilia Pêra: eu gosto tanto dessa mulher que se um dia eu a ver pessoalmente acho que não teria reação, ficaria bobo. Mas mesmo assim tentaria dizer que a admiro muito.

Cid Moreira: BOA NOITE!!!

Elza Soares: nega eu detestava você, hoje sou seu fã. Adoro sua musica, suas plásticas mal feitas e sua voz de corneta.

Whitney Houston: Volta.

Joelma do Calipyso : Vai...e não volta nunca mais. Fez a dentadura no mesmo protético do Stenio né?

Carolina Dieckmann: escuta, quem você pensa que é? Tu é chata, antipática, e só por que ficou careca na novela isso não quer dizer que seja ótima atriz. Não devia ter separado do Marcos Frota, por que é um chato como você.

Regina Duarte: sua chata!!!

Gloria Pires: tua filha é linda....

Bruno de Luca: quero ser seu amigo.

Graziela Massafera: Eu credito no seu talento.

Autor da novela Caminhos do Coração ( Record ):
Licença poética tem limite em dramaturgia. Criar mutantes que são dinossauros, sapos e minotauro já é passar do limite da inteligência. Seria bom dar uma passada em Saramandaia, Roque Santeiro e ver como Dias Gomes lidava com o sobrenatural.

Luana Piovane: Você é burra. Não adianta burra, burra e burra.

Chico Anísio: Você já foi. Fica no seu canto e não dê palpite.

Susana Vieira: você ta gorda....

Dede Santana: Você me constrange quando está no ar.

Amaury Jr.: Acredito que seu tempo já foi. Sua boca ta torta, e parece que ta o tempo todo bêbado.

Ana Hickmann: Você é a mulher mais linda da TV.

Eduardo Guedes: a melhor coisa que fez na vida foi terminar o casamento com a “dedinhos”. Ela é insuportável, boca torta. Você é muito gente boa pra ficar com ela. Gentleman.

Preta Gil: Você é foda!!! Rs rs rs

E por ultimo Padre Marcelo Rossi: Meu, não consigo acreditar em você. Por que será?

Abração...qualquer hora volto pra detonar celebridades...rs